Categoria: Luto

A questão do luto em pacientes portadores de doença crônica

A questão do luto em pacientes portadores de doença crônica

  |  Tempo de leitura: 4 minutos

O diagnóstico de uma doença produz uma ferida narcísica e requer todo um trabalho de luto pela perda da saúde ou pela perda do órgão ou de sua função. A doença crônica é definida como qualquer estado patológico que apresente uma ou mais das seguintes características: que seja permanente, que deixe incapacidade residual, que produza alterações patológicas não reversíveis, que requeira reabilitação ou que necessite períodos longos de observação, controle e cuidados. São produzidos por processos mórbidos de variada etiologia, que por sua relativa frequência e severidade, revestem singular importância médica, social e econômica para a comunidade. Resumindo, o indivíduo será considerado um paciente crônico se for portador de uma doença incurável. Luto pelo novo status com a doença crônica A doença é sentida como uma agressão, gerando um abalo na sua condição de ser, e torna o seu futuro incerto. Muitas vezes a doença se torna o eixo central...

Continue lendo
Luto: um processo doloroso e necessário

Luto: um processo doloroso e necessário

  |  Tempo de leitura: 2 minutos

Se engana quem pensa que o luto só acontece quando um ente querido perde a vida. Toda e qualquer perda ou separação pode nos causar este sentimento, nos trazendo dor e saudades, fazendo com que precisemos de tempo para que tenhamos nossas feridas curadas e cicatrizadas. O processo do luto consiste em um período duro e solitário, onde a dor, a tristeza e o sofrimento se instalam e somente o tempo é capaz de amenizá-lo… É também um período muito subjetivo, onde cada um de nós assimila a perda de acordo com sua própria personalidade e estilo de vida. Contudo, o luto não traz só dor e sofrimento; ele nos faz pensar e repensar a vida. Da mesma forma, ele pode nos trazer aprendizado e nos deixar mais fortes, frente às adversidades e perdas que em um momento ou outro voltarão a acontecer durante toda nossa existência. As dores do...

Continue lendo

Minha espiritualidade/religiosidade pode me ajudar a superar o luto?

  |  Tempo de leitura: 3 minutos

Você sabia que a sua espiritualidade/religiosidade pode te ajudar a superar um momento difícil de luto? Antes de começarmos, gostaria de te dizer as fases do luto. São elas: Negação Raiva Barganha Depressão Aceitação O luto é um processo pelo qual a pessoa se defronta com uma perda e suas variantes possíveis, confrontando suas memórias em relação à perda vivida e tendo que ressignificar essa situação a uma nova realidade, sem aquela pessoa que se foi. “Ser mortal é ser limitado o tempo todo, é não poder ser tudo.” (POMPÉIA; SAPIENZA, 2010, p. 79) Você tem fé em alguma coisa? Religião? Ciência? Futuro? E em você? No que (ou em quem) você tem fé? Você sabia que sempre temos crenças e fé em algo ou alguém?! Talvez você ache que estou exagerando, mas pense mais um pouquinho e encontre no que você tem fé: basta olhar seus pensamentos e seu...

Continue lendo
perda gestacional

Vivências maternas após perda gestacional

  |  Tempo de leitura: 6 minutos

A morte de um filho inverte as expectativas das perdas esperadas na vida – morte dos pais, dos mais velhos –, deixando os pais perdidos, sem referências temporais. A morte fetal, ou seja a perda gestacional, traz consigo a contradição da chamada ordem natural das coisas, dos fatos da vida e o paradoxo entre vida e morte. Há uma grande importância de conhecer a dinâmica emocional das mulheres que vivenciaram a experiência desta perda, pois a elaboração do luto frente à morte de uma criança, antes de seu nascimento, tem uma dinâmica intrincada e peculiar.  A gravidez é um evento complexo que contempla mudanças de diversas ordens. O período da gestação é repleto de sentimentos intensos que podem dar vazão a conteúdos inconscientes da mãe. A relação mãe-filho começa desde o período pré-natal, e se dá, basicamente, através das expectativas que a mãe tem sobre o bebê e também da interação que...

Continue lendo