coaching carreira profissional

Coaching de carreira: o que é e quem precisa

Coaching de carreira: o que é e quem precisa
1 avaliações

  |  Tempo de leitura: 5 minutos

O coaching de carreira é uma especialidade para orientar e direcionar o profissional com ênfase em mudar a performance, promover a transformação necessária, desenvolver competências e conquistar crescimento profissional. Ou seja, buscar resultados em um período previamente acordado. Muitas pessoas pensam na carreira apenas quando estão dentro de uma instituição/empresa. Mas ela ocorre também quando estamos empreendendo, escolhendo a faculdade ou a pós ou ainda nos momentos de transição de carreira, crescimento profissional ou exercitando a liderança. A seguir a psicóloga e coach Milena Melo, especialista em gestão de pessoas e parceira da Vittude, responde as principais dúvidas sobre o tema.

Quando fazer coaching?

A resposta pode vir em forma de algumas perguntas. O quanto você se sente realizado? Você já pensou nos seus objetivos profissionais para o próximo ano? E os objetivos como empreendedor, quais são? O que você está realmente fazendo para alcançá-los? Qual foi a última vez que procurou desenvolver competências comportamentais, habilidades e não apenas técnicas? Como gestor, qual foi a última vez que você fez treinamento de liderança? Você realmente compreende a mudança de gerenciar a si próprio para gerenciar outras pessoas? Se você responder não a algumas dessas perguntas, a sugestão é que comece a buscar orientação. O processo de coaching é muito semelhante a fazer um MBA ou especialização: você irá acelerar os próprios resultados e o crescimento profissional.

Como funciona uma sessão de coaching?

Ela dura em torno de 1h30min, podendo chegar a duas horas. Na primeira parte, há uma retrospectiva da última semana ou quinzena do profissional. Em seguida realiza-se a atividade principal, finalizando com as tarefas que o indivíduo deverá cumprir no intervalo entre as ações. Um dos sucessos do processo de coaching é a realização das tarefas. Elas indicam onde o indivíduo irá desenvolver e aplicar as novas competências aprendidas durante a sessão.

Quantas sessões são necessárias?

O número de sessões do processo de coaching completo gira em torno de 12 sessões, com o mínimo de 10. Mas há casos de sete ou até cinco sessões. O principal investimento para o sucesso do processo é o tempo dedicado a ele. Em relação ao investimento financeiro, há uma grande variação de preços no mercado. É importante destacar que o processo de coaching sempre tem um objetivo a ser alcançado. Caso contrário, poderá ser psicoterapia em poucas sessões.

A partir de quando se consegue sentir o resultado?

Em um bom coaching, o resultado começa a ser percebido a partir da quinta sessão. Mas se você chegar à quinta ou sexta sessão e não notar mudanças, é importante avaliar o processo.

O processo de coaching vai exigir uma mudança radical na forma de agir?

Depende de qual objetivo se deseja alcançar. Você quer uma mudança radical na vida? Atendi um profissional que desejava melhorar a habilidade de comunicação, pois era muito introvertido. No final do processo, ele já estava ministrando treinamentos técnicos dentro da empresa. Essa foi realmente uma grande mudança: passar de uma pessoa introvertida e tímida para um speaker em treinamentos. O importante é considerar qual o objetivo esperado e traçar o melhor plano!

coaching carreira

O sucesso do processo de coaching também depende do tempo dedicado a ele

Fazer coaching online tem o mesmo efeito do que o presencial?

Já tive receio em fazer sessões online, até porque sou psicóloga de formação. No entanto, consegui utilizar das mesmas técnicas de setting psicológico e empatia nas sessões pela internet. Hoje, afirmo que sim, possuem o mesmo efeito. Sempre procuro utilizar vídeo chamada e não apenas uma chamada. Assim, há o contato visual, facilitando a conexão entre nós.

Qual a diferença entre coaching e mentoring?

Em algumas situações, as pessoas utilizam essas palavras como sinônimos. Isso porque os dois processos possuem estratégias semelhantes para alcançar um objetivo. No processo de coaching, há uma potencialização dos resultados no menor espaço de tempo. Este consiste em desenvolver competências e habilidades para alcançar o resultado desejado. O profissional que conduz o processo de coaching é o coach. Ele apoia o cliente (coachee) com perguntas e técnicas próprias através de sessões previamente acordadas. Já o mentoring não precisa ser realizado por um coach. O mentor desenvolve estratégias específicas dentro da expertise e área de atuação. Assim, ele consegue dar conselhos e atua como um tutor. Em geral, o mentor é um profissional mais experiente que orienta e compartilha suas experiências com os profissionais mais jovens. Outra diferença é o tempo de duração do processo. O mentoring não possui um período limite de sessões e pode ser realizado conforme a necessidade identificada. Já o coaching, o número de sessões é definido no primeiro encontro, podendo variar de três a seis meses.

Milena Melo é psicóloga e coach, especialista em gestão de pessoas, e parceira da Vittude. Marque sua consulta!

Leia também:

Autoanálise: você já parou para pensar em você?

Como anda seu nível de depressão, ansiedade e stress? Faça o teste agora!

Hiperconexão, ansiedade e relacionamentos: como chegar ao equilíbrio