Coaching e psicoterapia

Coaching e psicoterapia: qual a diferença

Coaching e psicoterapia: qual a diferença
1 avaliações

  |  Tempo de leitura: 2 minutos

Muitas pessoas questionam qual a diferença de um coaching e um psicólogo. “Eu faço coaching. Tenho de fazer terapia?” “Estou fazendo terapia e meu chefe acha que tenho que fazer coaching… preciso fazer os dois?”

Coaching é um processo que acontece em um contexto de várias necessidades específicas. Entre elas: a busca de novos desafios profissionais; planejamento para alcance de determinados objetivos pessoais ou profissionais; desenvolver novas habilidades e competências; lidar com os desafios da liderança. E mais: insatisfação com aspectos da vida profissional; transição de área ou de carreira; tomada de decisões que precisam ser bem pensadas e elaboradas pois geram impactos emocionais e/ou financeiros elevados. O papel do coach é usar métodos e técnicas para identificar suas potencialidades e assessorar o cliente em suas decisões.

Coaching e foco

Fases em nossa vida que quando não são olhadas de forma efetiva geram angústia, estresse, irritabilidade, sentimento de frustração. Em alguns casos podem levar a depressão, esgotamento físico, insônia, síndrome do pânico entre outros males. E principalmente nestes casos é necessário a psicoterapia. Em contrapartida, quando resolvidas, nos tornam pessoas conscientes de nossas escolhas e poderíamos arriscar a dizer mais felizes, já que tomamos as rédeas de nossas vidas.

O coaching é um processo breve e focado, que busca assessorar a pessoa em uma demanda específica. Já a terapia busca entender o que está por trás, isto é, os motivadores dos comportamentos, da não decisão, por exemplo, dos impulsos, a ansiedade, entre outros. Resumidamente falando, um foca e direciona para o objetivo / dor do momento, o outro entende os motivos, aprofunda e ajuda a fortalecer a pessoa para que não caia nas mesmas armadilhas no futuro.

Obviamente, quando há um trabalho em conjunto, os benefícios e a evolução do cliente são mais rápidos! A parceria é ainda mais indicada quando o “problema” envolver tomada de decisão e mudanças de rotas. Situações que precisam de coragem para serem enfrentadas e que muitas vezes aprisionam o cliente deixando-o paralisado e infeliz. Tais como: divórcio, empreender em um novo negócio principalmente depois de ter fracassado, mudar de carreira, deixar um emprego, adoção. O coaching ajuda a clarificar suas escolhas e ponderar seus riscos e a terapia ajuda a trabalhar e suportar as renúncias e dores de suas escolhas, fortalecendo você. O sim ou o não consciente traz o sossego para a alma.

Soraya Albuquerque Sartori, de São Paulo, é psicóloga clínica, organizacional e coaching, e parceira da Vittude. Marque sua consulta!

 

Leia também:
Orientação vocacional: por que fazer?

Coaching de carreira: o que é e quem precisa

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade.