Como escolher um profissional para seu aconselhamento psicológico

Como escolher um profissional para seu aconselhamento psicológico

  |  Tempo de leitura: 9 minutos

O aconselhamento psicológico é um tanto diferente da psicoterapia. Ainda assim, não está muito distante da mesma. O campo da psicologia é abrangente. 

Muitos pensam que ele engloba somente o tratamento de transtornos mentais e de questões existenciais complexas. No entanto, a psicologia também pode ajudar as pessoas com problemas pontuais através de orientações e conselhos! 

O que é aconselhamento psicológico?

O aconselhamento psicológico se distingue da psicoterapia em alguns fatores. A técnica por trás dessa abordagem refere-se à solução de problemas, a tomada de decisão e a gestão da rotina diária. O paciente adquire autoconhecimento e se torna capaz de destravar a vida ao recorrer aos recursos disponíveis à sua volta. 

Além disso, o paciente recebe encorajamento, feedback positivo, direcionamento, orientação e informações relevantes do psicólogo ao longo do processo. 

O psicólogo Carl Rogers (1902-1987) contribuiu imensamente para o campo do aconselhamento com a sua obra “Counseling and Psycotherapy”, publicada em 1942. Ele acreditava que não havia necessidade de delimitar diferenças entre a psicoterapia e a prática do aconselhamento já que ambas se dedicam a cuidar da saúde mental.

Então, entende-se que embora haja uma linha divisória entre ambas as abordagens, ela é tênue e de difícil identificação. O psicólogo pode fazer uso tanto de abordagens psicológicas quanto de técnicas de aconselhamento para ajudar o paciente.

O que consiste um aconselhamento psicológico?

O principal objetivo do aconselhamento psicológico é resolver os problemas do paciente através da capacitação emocional e intelectual do mesmo. Em outras palavras, é habilitar o paciente a solucionar os seus incômodos a partir do conhecimento da sua personalidade e das suas experiências de vida. 

Para que ele seja efetivo, o paciente precisa sentir-se capaz de solucionar seus desajustamentos de conduta e os demais problemas que se espalham pelas diversas áreas de sua vida (profissional, familiar, social, amorosa). 

Ele pode não conseguir resolvê-los da forma desejada, mas, ao menos, deve sentir que é possível devido às competências desenvolvidas durante o aconselhamento.

O psicólogo-conselheiro, por sua vez, enxerga os aspectos que compõem o potencial de mudança dos pacientes. Ele direciona normas de conduta, valores e hábitos mais satisfatórios para cada paciente. 

Dessa forma, os indivíduos em busca de orientação psicológica também desenvolvem a autoconfiança, reduzem a ansiedade e reestabelecem o equilíbrio emocional. 

No fim de um aconselhamento psicólogo bem feito, o paciente deve ter adquirido consciência de seus atos e maneiras de pensar, bem como das suas possibilidades de escolhas. 

Quando buscar o aconselhamento psicológico?

Como escolher um profissional para seu aconselhamento psicológico

O aconselhamento pode ser procurado a partir do momento que você encontra aborrecimentos de difícil resolução em sua vida. Eles podem estar ligados à carreira profissional, relacionamento amoroso, problemas financeiros e até à convivência familiar em casa. 

Uma das maiores consequências da sociedade exigente e ultra competitiva de hoje é o medo de tomar decisões erradas e se prejudicar no futuro. A indecisão crônica está presente na vida de muitas pessoas, aumentando a ansiedade em situações simples. 

O aconselhamento psicológico ajuda os indivíduos confusos a encararem as suas incertezas sem a carga de estresse das pressões externas. Assim, conseguem escolher as melhores alternativas para o seu futuro e para a satisfação das suas necessidades. 

Quando se está emocionalmente envolvido com um problema, encontrar uma solução para ele é desafiador. Para quem observa de fora, a saída pode ser muito simples, mas não conseguimos enxergá-la por estarmos mergulhados em emoções. 

É por isso que os conselhos de um profissional da saúde mental fazem tanta diferença na resolução de impasses cotidianos. Eles orientam as pessoas a enxergá-los como eles são, abrindo caminho para o desapego emocional e, enfim, para as soluções possíveis.

Algumas situações que podem levá-lo a buscar o aconselhamento são:

  • experiências traumáticas (assalto, traição, acidente, desastre natural) ou traumas formados na infância;
  • mudanças repentinas de humor;
  • estresse elevado ou burnout;
  • ansiedade incontrolável;
  • suspeita de depressão;
  • sensação de vazio interior;
  • complexo de rejeição;
  • sentimento de incompreensão.

Fatores para considerar ao escolher um profissional para aconselhá-lo

Para escolher um bom profissional para o seu aconselhamento psicológico, é preciso considerar alguns fatores de significância. 

O primeiro passo é refletir sobre as questões que você deseja levar ao psicólogo. Ter uma ideia dos seus problemas e dos resultados desejados vai ajudar a alinhá-los com o perfil do profissional. Depois, é só começar a procurar!  

Como algumas dúvidas podem surgir durante a tomada de decisão, veja abaixo os elementos sobre os quais você deve ponderar antes de escolher um psicólogo.  

Abordagem psicoterapêutica 

Dentro da psicologia clínica, existem diversas abordagens. Embora o aconselhamento difira da psicoterapia, a abordagem escolhida pelo profissional ainda é importante. 

A Terapia Cognitiva-Comportamental (TCC), por exemplo, tem como foco maior a mudança de comportamentos nocivos e distorções cognitivas. Já a Terapia Humanista Existencial une questões filosóficas à psicologia para abordar temas como a morte, a liberdade e o sentido da vida.

A orientação do profissional é naturalmente influenciada por sua abordagem. O paciente precisa se sentir à vontade com ela para conseguir conversar com o psicólogo. Nem todas podem gerar os resultados desejados. 

Empatia 

A empatia é um elemento crucial para o sucesso do aconselhamento. Se não houver empatia entre o psicólogo e o paciente, é impossível aprofundar o diálogo e tocar em assuntos delicados. Como a orientação requer esforço conjunto de ambos, a convivência harmônica é um requisito mínimo para o seu funcionamento.   

O profissional deve ser empático com as dificuldades relatadas nas consultas, respeitando o tempo do paciente tanto para se abrir com sinceridade quanto para fazer as mudanças necessárias em sua vida. 

Modo de atendimento

Semelhante à questão da abordagem psicoterapêutica, o modo como o psicólogo atende também deve ser confortável ao paciente. Se ele falar em uma linguagem muito distante da do paciente, é improvável que uma conexão seja estabelecida. 

Como escolher um profissional para seu aconselhamento psicológico

Quando o paciente não se sente confortável para conversar com o psicólogo, não quer dizer que exista um problema com um deles ou ambos. 

Na verdade, o obstáculo pode ser a falta de familiaridade com a postura apresentada pelo profissional. Todos os profissionais da saúde mental possuem uma postura própria, sendo que essa pode ser mais firme ou mais suave. Esse empecilho pode ser corrigido buscando um psicólogo cuja forma de atendimento é mais reconfortante.

Credenciais

Sempre é preciso buscar as credenciais do psicólogo. Ele é registrado junto ao Conselho Regional de Psicologia? Quais são as suas especializações? Elas têm a ver com os aborrecimentos que você quer trabalhar no aconselhamento? Por exemplo, se os seus problemas estão relacionados à família, faz sentido buscar um profissional com experiência nessa área. 

Disponibilidade 

Além das questões envolvendo a psicologia, o paciente também precisa considerar a disponibilidade de horários para fazer o aconselhamento. Como este é um processo que tende a ser de médio a longo prazo, é preciso dedicar tempo para ele. 

Com horários escassos na agenda, a qualidade do atendimento pode ficar comprometida. As faltas recorrentes afetam a sua eficácia e, ainda, prolongam o sofrimento dos pacientes. Os horários do paciente e do psicólogo precisam se alinhar para que a orientação seja levada adiante. 

Uma solução para o problema da disponibilidade é a terapia online, que não exige deslocamento até o consultório do psicólogo e oferece maior flexibilidade de horários para as consultas. 

Investimento financeiro

O investimento financeiro também influencia a escolha do profissional. De fato, é um dos fatores mais importantes para a maioria dos pacientes! É ideal conversar sobre os valores e a duração do aconselhamento antes ou após o primeiro encontro com o psicólogo para ser possível se programar financeiramente. 

A Vittude pode me ajudar a encontrar um psicólogo?

Sim! Na Vittude, você encontra profissionais credenciados e especializados em questões emocionais variadas. 

Ansiedade, depressão, dúvidas sobre o futuro, problemas no relacionamento, traumas e decepção amorosa são alguns dos problemas que os psicólogos cadastrados na plataforma online da Vittude podem ajudar a resolver. Se você quer reencontrar o equilíbrio emocional, não hesite em iniciar a sua busca!

Ela pode ser iniciada através do Vittude Meet, ferramenta que conecta os pacientes aos psicólogos através da análise do perfil e das necessidades de cada um. Após responder algumas perguntas, você será redirecionado para uma página com opções baseadas em seu perfil. 

No entanto, se não ficar satisfeito com nenhuma das indicações apresentadas, é também possível utilizar a ferramenta tradicional de buscas

No perfil de cada psicólogo, estão listadas especializações e experiências, além de uma breve apresentação para que os pacientes tenham um pequeno vislumbre de suas personalidades. 

Aconselhamos agendar uma primeira consulta para conversar sobre os seus objetivos e conhecer o psicólogo antes de se decidir definitivamente. É através do primeiro encontro que você terá uma ideia do modo de atendimento e de trabalho do profissional de escolha.  

Para marcar uma consulta, o processo é simples, como pode ser visto abaixo. :

  1. Escolha um pofissional, dia e horário disponíveis na plataforma da Vittude para fazer o aconselhamento psicológico;
  2. Cadastre-se para conseguir agendá-lo com o profissional selecionado;
  3. Defina um método de pagamento;
  4. Espere o dia da sua primeira consulta. Se você optou por um atendimento presencial, é só comparecer ao local combinado com o psicólogo. Caso prefira o online, acesse o link enviado para seu e-mail 15 minutos antes da consulta e pronto!

O processo da Vittude é muito simples e, acima de tudo, comprometido com a confidencialidade entre psicólogo e paciente, com um ambiente online seguro e criptografado.

Conheça e dê o primeiro passo rumo ao seu autocuidado!

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta