consulta com psicólogo

Como funciona uma consulta com um psicólogo?

  |  Tempo de leitura: 8 minutos

Uma das grandes dúvidas de quem nunca fez terapia é entender como funciona uma consulta com um psicólogo. Para alguns, isso é um grande mistério, mas nesse artigo vamos te ajudar a entender e também desmistificar algumas ideias equivocadas.

Antes de qualquer coisa, é importante começar desconstruindo certas concepções que as pessoas ainda têm sobre o que significa procurar a ajuda de um psicólogo:

Não significa que você está louco:

Por muitos anos, doenças psicológicas foram um tabu. Ninguém falava abertamente sobre o assunto, pois era considerado “coisa de louco”.

Portanto, consultar um psicólogo não era bem visto. Infelizmente, ainda existe quem pense dessa forma e é preciso derrubar essas concepções, pois são elas que muitas vezes impedem as pessoas de irem atrás da terapia mesmo quando necessitam.

Não significa que você é fraco:

Outra falsa verdade é a ideia de que fazer terapia significa que você é incapaz de resolver seus problemas e é uma pessoa fraca.

Nada disso! Buscar auxílio de um profissional para lidar com suas questões pessoais não é sinônimo de fraqueza e sim de força, pois não é todo mundo que tem a coragem de se demonstrar vulnerável e expor suas limitações.

Não significa jogar dinheiro fora:

Há também quem diga que a terapia é como “jogar dinheiro no lixo”. Isso porque, em uma sociedade imediatista como a nossa, as pessoas buscam soluções mágicas e rápidas para os seus problemas.

A terapia, no entanto, é um processo gradativo, que pode levar meses ou anos, mas com certeza é recompensador. Não adianta achar que uma ou duas sessões vão solucionar todos os seus problemas porque não é assim que acontece – é preciso vivenciar a jornada e aceitar que os resultados virão em médio ou longo prazo.

Como funciona uma consulta com um psicólogo

Bom, agora chegou o momento de entrarmos mais a fundo na dinâmica das sessões e entender como funciona uma consulta com um psicólogo.

O que acontece na primeira consulta?

Uma das grandes dúvidas é sobre o que acontece na primeira sessão com o psicólogo.

Nesse momento inicial, o profissional e o paciente devem se conhecer.  Será uma conversa leve, em que o psicólogo pergunta informações básicas sobre a vida do paciente: quem ele é, o que faz, com o que trabalha etc.

Além disso, também questionará sobre as razões que o levaram até à terapia. Fique tranquilo se não souber responder essa pergunta de forma exata, pois o psicólogo está lá para te ajudar a entender as suas questões internas.

O mais importante é não ter medo de falar o que sentir vontade, pois a terapia é um processo que acontece por meio da conversa. Portanto, quanto mais você conseguir expor os seus sentimentos, melhor será.

Pode ser que no começo você fique mais nervoso ou acanhado, mas aos poucos isso deve melhorar e a relação psicólogo-paciente vai se fortalecer. Aproveite esse momento até para tirar dúvidas sobre como funcionam as sessões e o processo como um todo da terapia – essa é uma maneira de você se sentir mais confortável e seguro.

O psicólogo, por sua vez, irá aproveitar essa sessão inicial para se aprofundar nos motivos que te levaram até lá, avaliar suas necessidades e a viabilidade do tratamento acontecer.

Lembre-se de que você não é obrigado a dar continuidade nas sessões caso não considere o profissional adequado.

O que acontece nas demais consultas com um psicólogo?

Caso dê continuidade nas sessões, elas devem acontecer uma vez por semana e costumam durar de 50 minutos a 1 hora, dependendo do profissional.

Se for considerado necessário, o psicólogo também pode sugerir que aconteçam duas sessões por semana.

A pontualidade é super importante para que a sessão seja proveitosa e o comprometimento de ambos os lados é essencial para que haja progresso no quadro do paciente.

Não se preocupe muito em ficar planejando o que falar nas sessões, pois o psicólogo é responsável por conduzir a conversa. É importante se sentir confortável e, aos poucos, criar um laço de confiança com o profissional.

Se estiver se sentindo muito ansioso, vale a pena até expor isso ao próprio psicólogo para que ele entenda o que pode ser aprimorado ou modificado durante as sessões.

As sessões podem ser interrompidas a qualquer momento, no entanto, caso queira parar o tratamento, é importante refletir sobre as razões e também conversar com o profissional sobre as causas da desistência.

Quanto custa uma consulta?

Essa é uma pergunta que não possui uma resposta exata, pois existem diversas variáveis que interferem no preço de uma sessão de terapia.

Primeiro, o perfil e a experiência do profissional. Provavelmente um recém-formado cobrará menos do que um psicólogo com mais de 15 anos de experiência, não é mesmo?

Mesmo assim, é importante não se apegar tanto aos preços, pois eles não são necessariamente um selo de qualidade. Cada profissional tem a sua forma de trabalhar.

Além disso, há outro fator que influencia nos preços. Você está optando por realizar sessões presenciais ou online?

O valor desembolsado para a terapia online costuma ser mais baixo, visto que o profissional não tem custos de deslocamento e com o espaço físico para receber o paciente. Para você ter uma ideia, de acordo com o Conselho Federal de Psicologia (CFP), uma consulta presencial com um psicólogo sai em torno de R$226,38. Isso sem contar os seus próprios custos com deslocamento.

Já uma sessão online pode ser encontrada por valores mais baixos, normalmente a partir de R$100,00.

Aceite o processo e tenha comprometimento

Para a terapia ser de fato eficaz, é preciso querer vivenciar esse processo. É muito importante que o paciente não vá forçado para as sessões, pois dessa forma pode acabar não colaborando para que as sessões aconteçam da melhor forma possível.

Caso ainda sinta bloqueios para vivenciar as sessões de terapia, pode ser uma boa ideia compartilhar o que sente com o próprio psicólogo, pois ele é capaz de te ajudar a enxergar novas perspectivas sobre um determinado ponto e clarear o que ainda está confuso em sua mente.

Como saber se preciso de um psicólogo?

Agora que você já sabe como funciona uma consulta com um psicólogo, é importante também ter clareza sobre quando é importante procurar a ajuda desse profissional especializado.

Antes de entrarmos nas principais causas que podem resultar na necessidade de terapia, é preciso ressaltar que não necessariamente você precisa estar passando por um problema para fazer terapia.

Todas as pessoas podem e devem fazer terapia em algum momento de suas vidas, afinal, todos nós temos questões pessoais ou profissionais para serem trabalhadas internamente.

Mesmo assim, em alguns casos é mais evidente essa necessidade. Conheça algumas das situações em que você deveria, com certeza, buscar o auxílio de um psicólogo:

  • Término de um relacionamento amoroso e não está sabendo lidar com o fim;
  • Sensação de solidão e gostaria de ter alguém com quem conversar;
  • Mudança profissional;
  • Mudança pessoal, como casamento, filhos etc;
  • Sofrimento em como gerir seus altos níveis de ansiedade e estresse;
  • Perda de um ente querido e não está conseguindo superar a dor;
  • Mudança de país, estado ou cidade;
  • Autoestima muito baixa e se considera inferior em todos os aspectos da vida;
  • Questões familiares conturbadas e não resolvidas em sua vida.

Essas são apenas algumas das razões para fazer terapia, havendo ainda muitas outras existentes! Plataformas como a Vittude podem facilitar a busca por um psicólogo que atenda a requisitos específicos para atender a todos que precisem de acompanhamento. Acesse nosso site e confira você mesmo todas as oportunidades oferecidas!

Se você gostou desse artigo, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e também assinar nossa newsletter!

Leia também:

Psicólogo: quando é o momento de procurar ajuda deste profissional?

Coaching e psicoterapia: qual a diferença

Bruna Cosenza

Escritora, produtora de conteúdo e LinkedIn Top Voice 2019. Autora do romance "Lola & Benjamin", acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar. É apaixonada por comportamento humano e pela relação entre corpo e mente. Escreve porque considera o conteúdo uma das ferramentas mais poderosas que existem para provocar reflexões e derrubar barreiras.

Avalie esse artigo:

Artigo publicado em Psicoterapia

Comentários:

2 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Sociophobic Borderline
1 mês atrás

Vocês já vão fazer faculdade de psicologia pensando que vão ganhar dinheiro fácil ouvindo maluco falar besteira o dia inteiro. Eu já ouvi uma estudante de psicologia falar isso.

Last edited 1 mês atrás by Sociophobic Borderline
Sociophobic Borderline
1 mês atrás

Que absurdo 226 por uma sessão, em um mês vai a 954 reais. Se eu tivesse 954 reais para jogar fora, eu não teria problema nenhum. Melhor ir na casa de massagem uma vez por semana.