Como a terapia pode te ajudar em seu plano de carreira?

Como a terapia pode te ajudar em seu plano de carreira?

  |  Tempo de leitura: 9 minutos

O plano de carreira é uma ferramenta para ajudar um indivíduo a planejar o caminho para a realização profissional. Muitos iniciam a tão sonhada profissão com múltiplos objetivos que desejam alcançar. A visão chega a ser romântica, com destaque para as conquistas e benefícios. 

À medida que têm contato com a profissão no dia a dia, percebem que algumas de suas percepções estavam equivocadas. Então, planos iniciais começam a mudar enquanto outros são esquecidos ou eliminados de vez. 

Há também quem não possua nenhum plano e se aventure na profissão totalmente às cegas. Com tantas possibilidades disponíveis, pode levar anos para buscar a verdadeira vocação. Nesse meio tempo, essas pessoas podem se sentir perdidas e insatisfeitas com o emprego, desejando algo além do “ganha pão”. 

Finalmente, existem as pessoas decididas. Sabem o que querem desde o início da faculdade (às vezes, essa certeza vem desde a escola) e não hesitam quando tomam uma decisão. Mesmo assim, não conseguem concretizar os seus planos da forma desejada. 

Seja qual for a sua situação, saiba que a combinação do plano de carreira com a terapia é muito vantajosa!  

O que é um plano de carreira?

Assim como tudo na vida, o cotidiano profissional é cheio de altos e baixos. Alguns dias são simplesmente melhores que outros. Para lidar com a montanha russa de emoções, a ansiedade e o estresse é preciso ser flexível. 

Como profissional, você deve saber o momento de desfrutar do processo e também quando adquirir uma postura mais ativa. E não só isso! Saber quando acatar mudanças e quando seguir a intuição é igualmente importante. O plano de carreira pode ajudá-lo a adquirir esse conhecimento. 

Afinal, ao planejar os seus objetivos, automaticamente você define os fatores e as experiências que quer deixar de fora da sua trajetória profissional, certo? Esse planejamento consiste em estabelecer objetivos de longo e curto prazo, bem como definir metas para cumpri-los. Basicamente, elas o ajudam a determinar como você irá de um ponto a outro. 

Por exemplo, um vendedor com o objetivo de se tornar supervisor do departamento pode ter as seguintes metas: 

  • sempre que possível, alcançar primeiramente as metas de venda da empresa;
  • fazer cursos sobre vendas, marketing e o segmento do produto. Se as vendas forem relacionadas a turismo, deve estudar sobre essa área, por exemplo;
  • ter um bom relacionamento com colegas de trabalho, independente da posição dentro da organização; 
  • participar de treinamentos, workshops e eventos proporcionados pela empresa;
  • assistir aulas on-line, ler sobre o tema e ir a congressos voltados para a profissão.

As metas presentes no planejamento servem para ajudar o profissional a saber os seus próximos passos. Elas não devem ser motivo de pressão, autossabotagem ou autocrítica. 

Acima de tudo, as metas e objetivos devem refletir os seus desejos mais profundos. Como você se vê daqui cinco anos dentro da sua profissão? Por qual área você tem mais paixão? Para que tipo de empresa quer dedicar o seu tempo e os seus conhecimentos profissionais? Essas questões também precisam estar claras dentro do plano. 

Por que fazer um plano de carreira? 

Como a terapia pode te ajudar em seu plano de carreira?

Você já pensou em planejar a sua carreira? Ou, pelo menos, parou para pensar se está satisfeito com o momento presente e o que deseja para o futuro? As respostas para essas perguntas já são o suficiente para dar início a um plano de carreira. 

Profissionais nas mais diversas situações podem criar um plano, em qualquer momento de suas vidas profissionais. A noção de construir e se apegar a um planejamento pode soar inadequada para os espíritos mais livres. Porém, metas e objetivos podem ser modificados quando necessário. 

O seu plano de carreira deve acompanhar as alterações de percurso em sua trajetória profissional. Por exemplo, um dia você pode sentir a necessidade de mudar de carreira. Neste caso, pode abandonar o plano já obsoleto e criar um novo. Afinal, ninguém é obrigado a continuar fazendo o que não quer mais. 

A seguir estão situações em que se planejar profissionalmente pode ser útil:

  • dúvidas no início da vida profissional;
  • desejo de mudar de profissão;
  • insatisfação com a função exercida ou o momento atual da carreira;
  • recolocação no mercado de trabalho;
  • incerteza sobre como começar a fazer mudanças;
  • vontade de alcançar uma determinada posição na empresa;
  • vontade de levar determinado estilo de vida;
  • necessidade de desenvolver a carreira atual. 

Onde entra a terapia?

Além de ser uma fonte de bem-estar e de tratamento mental, a terapia é um recurso que pode ser muito bem aproveitado pelos profissionais. 

O ambiente profissional não é estável nem previsível. Projetos, eventos, metas, deadlines, reuniões e viagens competem pela atenção de todos os colaboradores. Nessa correria, as vidas familiar, social e amorosa podem ficar em segundo plano. 

A terapia para profissionais objetiva tratar o emocional afetado pelo estresse e o desequilíbrio entre momentos de lazer e de trabalho, prevenindo-os de problemas como o burnout, que surge em momentos de grande esgotamento. A insegurança que acomete os profissionais também é explorada a fundo. 

Como a terapia pode te ajudar em seu plano de carreira?

Se você se deparar com um impasse ou precisar de motivação extra para consolidar o seu plano, as respostas para as suas dúvidas podem ser encontradas na terapia. 

Quer saber como? Veja abaixo! 

Autoconhecimento

O processo de construir um plano de carreira requer, ao menos, uma parcela de conhecimento sobre si mesmo. Caso contrário, você pode tomar decisões precipitadas ou seguir caminhos inapropriados para a sua personalidade, modo de pensar e estilo de vida.

Um dos muitos objetivos da terapia é justamente aprofundar o autoconhecimento. Esse processo é tipicamente feito através da reflexão sobre comportamentos, emoções, pensamentos e crenças. 

A ressignificação de vivências negativas também costuma ocorrer ao longo do acompanhamento psicológico. Problemas do presente podem ter origem no passado e, por causa da mágoa, acionar gatilhos emocionais que podem interferir na qualidade de vida.

Autorreflexão

Como a terapia pode te ajudar em seu plano de carreira?

A autorreflexão é uma competência benéfica para ser cultivada. 

É por meio dela que conseguimos analisar as vivências e encontrar pontos problemáticos, especialmente os que se mantêm “escondidos”. Se não pararmos para refletir em algum momento, podemos perder o controle sobre a mesma ou nos desviar do caminho para o cenário idealizado em nossa cabeça. 

A autorreflexão também pode ser colocada em prática para ajudar a lidar com problemas diários. Por exemplo, desavenças com um colega de trabalho ou opiniões distintas das da equipe. Quando refletimos sobre essas situações com calma, pontuamos como poderíamos ter agido diferente e aprendemos a encarar o problema de forma mais eficiente no futuro.  

Autoconfiança

Com o autoconhecimento, vem a autoconfiança. A terapia é um espaço acolhedor onde os pacientes podem tomar o tempo necessário para elevar a autoestima e desenvolver suas habilidades emocionais. Naturalmente, a confiança em si mesmo cresce

Para alavancar a carreira, ter autoconfiança é fundamental! Profissionais confiantes são mais produtivos, compreendem o valor do próprio trabalho e agarram oportunidades que podem parecer inexistentes para os outros.  

Disciplina

É praticamente impossível alguém conseguir alcançar todos os seus objetivos de vida do dia para noite. Para isso, é preciso persistência. Se uma das suas metas é adquirir uma pós-graduação ou fazer uma especialização, precisará ser disciplinado para estudar enquanto trabalha e vive o restante da sua vida.

Pessoas que não conseguem fazer isso infelizmente acabam desistindo antes mesmo de percorrem metade do caminho. 

Embora o psicólogo não possa forçá-lo a realizar as suas metas na terapia, pode atuar como apoiador e guia para que você não desista. 

Identificação de pontos fortes

Você sabe quais são as suas qualidades?

Caso não saiba, pode identificá-las na terapia! Novamente, o autoconhecimento entra em ação para ajudá-lo a encontrar as suas forças, vivenciá-las e, o mais importante, valorizá-las. 

Quando encontram desafios no meio profissional, como uma promoção ou a apresentação de um projeto, muitas pessoas ficam inseguras. Não percebem que se trata de um “desafio do bem” para que possam crescer e se destacar na empresa. Em outras palavras, não confiam totalmente em suas competências para desempenhar aquela função.

Motivação

A desmotivação é um dos piores venenos para o profissional. Ela é capaz de mantê-lo estagnado no meio do plano de carreira. Pensamentos do tipo “será que escolhi o caminho certo para mim?” podem surgir e, ainda, trazerem a sensação que está perdendo tempo no mercado de trabalho. 

Com a orientação do psicólogo, o profissional consegue identificar se a falta de motivação é resultado da insatisfação com a profissão, os planos de carreira ou o ambiente de trabalho. Além disso, poderá relembrar quais são as suas verdadeiras paixões

Inteligência emocional

A inteligência emocional é a capacidade de administrar as emoções para tirar o melhor proveito das situações. É uma habilidade relevante tanto para jovens profissionais quanto para aqueles com anos de experiência. Ela previne que gafes sejam cometidas e que o estresse se torne insuportável. A ansiedade também é combatida através da gestão inteligente das emoções.

A Vittude quer ajudar você a estabelecer e a cumprir o seu plano de carreira através da terapia! Se ficou interessado, acesse aqui para buscar por profissionais da saúde mental.

Gostou da ideia de cumprir seu plano de carreira com a ajuda da terapia? Procure o melhor profissional para você na Vittude e cuide de sua saúde mental!

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta