Psicopedagogia

Qual a contribuição do psicopedagogo no contexto escolar?

4.2/5 - (8 votes)

A contribuição do psicopedagogo no contexto escolar é expressiva! Este profissional atua tanto na prevenção de dificuldades de aprendizagem durante a vida escolar quanto na superação delas. 

Ele também busca métodos de ensino adequados para alunos que demonstram ter perturbações no processo de aprender. O trabalho desempenhado pelo psicopedagogo no contexto escolar é, então, de grande importância para o aproveitamento das aulas por parte dos alunos. 

Do mesmo modo, os pais se beneficiam da atuação do psicopedagogo institucional. O profissional faz orientações exatas sobre os problemas de aprendizagem dos filhos, aconselhando uma investigação mais profunda de seu quadro.  

Qual é o objetivo da psicopedagogia?

A psicopedagogia é o campo da psicologia associado à pedagogia que estuda a relação das pessoas com a aprendizagem. Assim, o profissional desta área busca reduzir dificuldades com o aprender e tratar transtornos de aprendizagem.

As crianças costumam ser os principais pacientes dos psicopedagogos por uma razão simples. É nesta faixa etária que certas funções cognitivas começam a se desenvolver. São elas: memória, associação, raciocínio lógico, atenção, percepção, linguagem, entre outras. 

Essas competências são estimuladas a todo instante na escola. Deste modo, é mais fácil perceber deficits em pacientes em idade escolar. Quando a criança não consegue acompanhar o ritmo dos coleguinhas em sala de aula, fica evidente que algo está dificultando o seu processo de aprendizagem.

Todavia, adolescentes, adultos e idosos também podem ter um transtorno específico de aprendizagem. A ausência de diagnóstico na infância impede que eles aproveitem as suas experiências acadêmicas e profissionais. 

Esses indivíduos podem pensar que possuem menos inteligência e capacidade que outros em virtude dos sintomas de um transtorno de aprendizagem. Como não receberam um diagnóstico para explicar as suas dificuldades, podem crescer com um complexo de inferioridade. 

Neste contexto, a psicopedagogia também devolve a autoestima dos pacientes, ensinando-lhes que são capazes de aprender, ler, escrever, calcular e reter informação como os outros. Eles só precisam das ferramentas e dos métodos exatos para fazer isso.

A aprendizagem na escola

É no ambiente escolar que a criança tem a oportunidade de desenvolver suas habilidades mais básicas. Além das que dizem respeito à aprendizagem, as crianças ainda têm a oportunidade de aprimorar as suas capacidades sociais e adquirirem valores éticos para a vida em sociedade. 

Logo, é importante que a experiência da criança na escola, especialmente nos primeiros anos de vida, seja de boa qualidade. 

A escola é um local que possibilita múltiplas vivências, atividades, projetos, novidades e escolhas. Para ser capaz de aproveitar todos esses elementos, a criança precisar estar no controle do seu processo de aprendizagem. Um déficit significa a perca desse controle, levando os pequenos a experimentarem frustrações.  

Os transtornos de aprendizagem afetam o desempenho escolar das seguintes formas:

  • Atrasa o desenvolvimento de habilidades básicas, como leitura e escrita;
  • Dificulta a realização de cálculos matemáticos;
  • Aumenta a ansiedade e a frustração das crianças;
  • Reduz o interesse pelo estudo;
  • Torna a concentração em sala de aula difícil;
  • Estimular comportamentos inadequados;
  • Atrapalha a socialização com outras crianças;
  • Abala a autoestima;
  • Estimula estados de humor negativos, como raiva, desânimo e frustração.

O psicopedagogo que atua em uma instituição de ensino identifica essas dificuldades em primeira mão. Ele tem acesso privilegiado ao aluno para fazer julgamentos e análises certeiras durante as aulas. Assim, pode explanar os problemas identificados na relação da criança com a aprendizagem aos pais.

A contribuição do psicopedagogo no contexto escolar

O psicopedagogo pode atuar tanto em instituições de ensino quanto com o atendimento clínico de pacientes. Mesmo neste último cenário, o profissional visita ou entra em contato com a escola onde o paciente está matriculado para ter um conhecimento aprofundado de suas dificuldades de aprendizagem.  

O ambiente em que a criança está inserida é um dos pontos mais importantes a serem considerados durante uma avaliação psicopedagógica.

Por muito tempo, as escolas enfrentam o seguinte dilema: como lidar com as dificuldades de aprendizagem dos alunos e ao mesmo tempo fazer uma intervenção de qualidade para que seus deficits sejam superados? 

O modo de tratar de uma criança com um transtorno específico de aprendizagem ou qualquer condição que dificulte o processo de aprendizado deve ser diferente. Mas como fazer isso sem que esse tratamento seja visto como uma “atenção especial injusta” por outros pais e alunos? Como favorecer a socialização dessa criança com as demais e elevar a sua autoconfiança no ambiente escolar?

São muitos os questionamentos acerca dos melhores métodos pedagógicos e psicopedagógicos para auxiliar a criança com dificuldade. É por essas e outras razões que o psicopedagogo institucional é necessário. 

No âmbito escolar, este profissional determina as perturbações no aprendizado dos alunos com base na observação e na análise. Além disso, o psicopedagogo é capaz de definir orientações didáticas e metodológicas para auxiliar no tratamento das dificuldades e/ou transtorno apresentado pelo aluno.

Como o psicopedagogo atua no contexto escolar

A contribuição do psicopedagogo no contexto escolar é, como dito, extensa e profunda. O trabalho é feito em conjunto com professores, gestores, alunos e familiares. Dessa forma, o profissional adquire uma visão ampla da instituição e dos métodos pedagógicos aplicados. 

A prática psicopedagógica na escola implica, ainda, em um trabalho preventivo. Entre os objetivos da psicopedagogia está a transformação de processos de aprendizado maçantes e dificultosos em prazerosos. Para isso, são usadas ferramentas que conversam com os alunos, como jogos, brincadeiras e tecnologia.

Por conseguinte, o psicopedagogo possibilita que estudantes desde o ensino infantil ao médio compreendam conteúdos variados, corroborando para o aumento do rendimento escolar e o desenvolvimento de capacidades.

À medida que os alunos se interessam pelas aulas e aproveitam as metodologias utilizadas pela instituição, eles passam a incorporar o conhecimento científico no cotidiano. O desejo por mais informação interessante cresce gradualmente. Por exemplo, eles pedem aos pais para serem matriculados em atividade extracurriculares.

Em relação aos transtornos de aprendizagem, o psicopedagogo pode:

  • Implantar atividades lúdicas no planejamento escolar visando o benefício de alunos em situação de dificuldade;
  • Auxiliar educadores a lidar com alunos com dificuldades expressivas no processo de aquisição de conhecimento;
  • Promover encontros entre o corpo docente para que sejam discutidas atividades, ferramentas e métodos psicopedagógicos;
  • Colaborar para o planejamento de projetos escolares; e
  • Conversar com os pais sobre os problemas de aprendizagem dos filhos.

A contribuição do psicopedagogo no contexto escolar também se encontra na suavização e no aprimoramento de processos metodológicos. Desta forma, o profissional atua tanto na prevenção quanto no tratamento de interferências na aprendizagem. 

Como o atendimento clínico ajuda os pacientes no contexto escolar

O psicopedagogo clínico atua diretamente com pacientes, ou seja, a atenção do profissional é direcionada exclusivamente para uma pessoa em cada sessão. A compreensão das necessidades de aprendizagem, então, é mais profunda.

A psicopedagogia clínica normalmente recebe pacientes com dificuldades expressivas. Isso porque os pais costumam marcar uma consulta com um profissional somente quando sintomas graves são notados. 

Se a escola não conta com um psicopedagogo institucional, a identificação de dificuldades de aprendizagem, especialmente as que podem ser confundidas com comportamentos, tende a ser mais demorada.

O objetivo da psicopedagogia clínica é o mesmo da institucional: melhorar o relacionamento de pacientes com o aprender. Ela se dá através da aplicação de testes, jogos e brincadeiras e do compartilhamento de informações por parte do paciente e familiares.

Outra forma de melhorar a relação dos pacientes com os estudos é por meio do desenvolvimento de um planejamento escolar com base em suas necessidades.

Sendo assim, o psicopedagogo define, junto com o paciente, métodos de estudo em casa e na escola, além de ajudá-lo a fazer um cronograma de estudos e arrumar um ambiente propício para estudar. Essa organização é necessária para descomplicar o processo de aprendizagem. 

Encontre psicopedagogos clínicos na Vittude!

A Vittude é uma plataforma de terapia online com um repertório amplo de psicólogos e psicopedagogos. Aqui, pessoas interessadas em autocuidado podem encontrar profissionais para ajudá-los a solucionar os seus problemas emocionais e/ou psicológicos. 

Os psicopedagogos podem, ainda, auxiliar na superação de condições do neurodesenvolvimento. Em outras palavras, dos transtornos de aprendizagem. O acompanhamento psicopedagógico transforma o relacionamento das crianças e dos adolescentes com a escola.

A Vittude conta com psicopedagogos com especialidade em aprendizagem e interferências no processo de aprender. O atendimento online possui algumas diferenças do presencial, mas não é menos eficiente. 

As ferramentas utilizadas por profissionais deste campo do conhecimento são adequadas para a psicoterapia online. Além disso, muitos materiais e sites foram desenvolvidos com o avanço da tecnologia para beneficiar mais pacientes. 

Como são feitas as consultas na Vittude?

Os encontros com os profissionais de saúde mental são realizados através da própria plataforma. O paciente só precisa se cadastrar no site da Vittude para conseguir marcar uma consulta e definir um método de pagamento.

Apostar na terapia online é muito conveniente, pois as consultas podem ser realizadas de qualquer lugar e de uma variedade de dispositivos! Além disso, para a tranquilidade dos pais e pacientes, os dados cadastrais e as informações compartilhadas durante as sessões são mantidos em sigilo. 

Como agendar uma consulta com a Vittude?

Após fazer o cadastro na plataforma, utilize uma de nossas ferramentas de busca para encontrar um profissional. O Vittude Meet possibilita o encontro com psicólogos baseado nas necessidades específicas dos pacientes. Já a ferramenta tradicional busca profissionais com base na inserção de uma palavra-chave.

No perfil de cada psicólogo, pacientes encontram todas as informações necessárias para tomar uma decisão. Depois de selecionar o profissional, é só definir um dia para a consulta e esperar!  

Quer começar agora mesmo? Aproveite a nossa ferramenta abaixo para agendar e dê o primeiro passo!

Conteúdos Que Você Pode Gostar Também:

Qual a diferença de neuropsicologia e psicopedagogia
Quando se deve procurar um psicopedagogo
como funciona o atendimento psicopedagogico
Qual a diferença de pedagogia e psicopedagogia
Quando procurar um psicopedagogo para meu filho?

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta

Compartilhe usando os botões abaixo !
Published by
Tatiana Pimenta

Recent Posts

Transtorno do estresse pós-traumático: explicação e causas

O estresse pós-traumático é um tipo de transtorno de ansiedade que pode causar diversas consequências…

1 semana ago

ANS determina o fim do limite para consultas com psicólogos

Na última segunda-feira (11), a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) decidiu em reunião extraordinária…

3 semanas ago

Mulheres na tecnologia: os desafios femininos no setor

Entenda os desafios das mulheres na tecnologia e as razões pelas quais é, muita vezes,…

5 meses ago

Mulheres na liderança: por que ainda são minoria?

Mulheres na liderança são cada vez mais um ponto que merece evidência, e são poucas…

5 meses ago

Mulher cansada: por que não é um “simples cansaço”?

Por que a mulher cansada não está, simplesmente, exausta? Neste post especial da nossa série…

5 meses ago

Alcoolismo: causas, sintomas e tratamento

O alcoolismo é um problema mais comum do que se imagina, e pode ter diversas…

6 meses ago

Já fez Terapia Online? 😉

Começar agora!