Transtornos Depressivos

Como reconhecer a depressão atípica

A depressão é uma doença mental que pode se manifestar de diferentes formas em cada pessoa, por isso, é preciso conhecer os seus sintomas e variantes. A depressão atípica, por sua vez, apesar da semelhança com a depressão clássica, tem algumas características diferentes.

No geral, a depressão mais conhecida é aquela caracterizada por sentimentos de profunda tristeza, desânimo e falta de interesse em atividades que antes proporcionavam prazer. Então, afinal, o que realmente diferencia a depressão atípica? E por que precisamos ficar atentos a este subtipo?

Descubra isso e muito mais neste artigo detalhado sobre o assunto. Continue a leitura para conferir todas as informações!

O que é a depressão atípica?

A depressão atípica, ou “depressão sorridente”, como é conhecida popularmente, tem como principal característica as falsas demonstrações de felicidade. Isso significa que a pessoa que sofre com a doença acaba mascarando os sintomas, o que dificulta o diagnóstico do transtorno.

É comum que estes indivíduos não tenham um motivo claro e aparente para estarem deprimidos, ou seja, têm trabalho, amigos, família e uma casa. Quem enfrenta a depressão atípica é capaz de sorrir, ter momentos alegres e, ainda assim, enfrentar um forte sentimento de tristeza e até mesmo nutrir pensamentos suicidas.

Em uma sociedade em que um sorriso costuma ser sinônimo de felicidade, é difícil para amigos e familiares se darem conta de que alguém próximo pode estar enfrentando esse tipo de depressão.

Por que é uma depressão mais perigosa?

As pessoas com a “depressão sorridente” costumam ser capazes de manter a rotina e as atividades do dia a dia. No entanto, essa mesma energia pode ser combustível para os pensamentos suicidas. Em outras formas da depressão, os pensamentos suicidas também podem ocorrer, mas nem sempre a pessoa tem energia o suficiente para levá-los adiante.

Trata-se de uma depressão mais perigosa porque o indivíduo tende a demorar mais para procurar tratamento, pois têm dificuldade para reconhecer as suas próprias emoções e se dar conta de que algo não vai bem.

Por isso, é muito importante que parentes e amigos fiquem atentos aos sinais e não se deixam enganar por sorrisos e momentos alegres que podem ser apenas uma forma de mascarar a doença.

Quais são os sintomas da depressão atípica?

Apesar dos sintomas muito similares à depressão clássica, existem alguns pontos de diferenciação. Em seguida, confira quais são os principais sinais de que uma pessoa está sofrendo com a depressão atípica:

  • oscilações de humor: melhora temporária do estado de ânimo, que pode ocorrer por vários motivos, porém, seguida de uma recaída;
  • dormir muitas horas e mesmo assim sentir muito sono durante o dia;
  • sensação de peso e peso nos braços e pernas ao longo do dia;
  • sentimento de rejeição e baixa autoestima;
  • aumento do apetite e ganho de peso.

Quais são as causas e fatores de risco da doença?

A causa da depressão atípica não é conhecida, mas estudos apontam que seja uma combinação de questões genéticas e ambientais. Além disso, existem alguns fatores de risco que podem contribuir para desencadear a doença, por exemplo:

  • histórico familiar de depressão;
  • uma perda significativa, como morte, divórcio ou separação;
  • abuso físico, sexual ou emocional;
  • eventos importantes, como mudar de cidade, aposentadoria, perda do emprego;
  • doenças graves, como câncer, HIV, problemas cardíacos;
  • conflitos interpessoais.

Como é realizado o diagnóstico do transtorno?

O diagnóstico da depressão atípica é clínico. O médico questiona o paciente sobre alguns pontos, entre eles:

  • sintomas;
  • histórico familiar de doenças mentais;
  • comportamentos depressivos;
  • rotina e relacionamentos;
  • pensamentos;
  • estado de humor.

Além disso, para descartar outras causas, podem ser realizados alguns testes e exames físicos também.

Qual é o tratamento para a depressão atípica?

O tratamento costuma variar de acordo com a gravidade e intensidade do quadro do paciente, mas, no geral, são consideradas as seguintes frentes:

Psicoterapia

A psicoterapia é fundamental para que o indivíduo aprofunde o seu autoconhecimento, entenda seus padrões de comportamento e entre em contato com os pensamentos negativos para conseguir mudá-los.

Existem várias abordagens na psicologia que podem ser interessantes para pessoas que sofrem com a depressão atípica, como a terapia cognitivo comportamental. No entanto, o mais importante é sentir confiança no psicólogo para ser capaz de vivenciar verdadeiramente o processo.

Medicação

Em alguns casos, além da psicoterapia pode ser necessário introduzir a medicação, os chamados antidepressivos. Existem vários tipos de remédios para tratar a depressão atípica e somente o médico psiquiatra poderá receitá-los e analisar a sua adaptação com a medicação.

O ideal é encontrar aquele que é benéfico e tem poucos efeitos colaterais. Essa escolha varia de paciente para paciente. O mais importante é manter o acompanhamento psiquiátrico, não se automedicar e seguir o tratamento conforme o médico recomendar.

Estilo de vida saudável

Um estilo de vida saudável engloba várias frentes, entre elas, a prática regular de atividades físicas, que tem um papel muito importante na prevenção e tratamento da depressão. Isso porque durante os exercícios o organismo libera setoronina e endorfina, neurotransmissores que proporcionam as sensações de prazer e bem-estar.

Além disso, é recomendado manter uma dieta balanceada e saudável, com alimentos que contribuem para o combate à depressão, pois promovem a produção de serotonina e dopamina. Entre eles, estão os ovos, peixes, chocolate amargo, banana e muitos outros.

Por fim, mas não menos importante, ter uma rotina de sono equilibrada, com pelo menos 8 horas por noite é fundamental. Uma pesquisa desenvolvida pela University of Colorado Boulder e do Broad Institute of MIT and Harvard revelou que o risco de ter depressão diminui com a melhor qualidade do sono.

Meditação

Para completar, a meditação também tem se mostrado muito eficaz na prevenção e tratamento da depressão, pois beneficia o fortalecimento físico, emocional, mental, social e cognitivo. Dessa forma, estimula o bem-estar, relaxamento, reduz o estresse e também os sintomas depressivos.

Para quem está começando, existem várias meditações guiadas e até mesmo documentários interessantes sobre o assunto, como o “Headspace – Meditação Guiada”.

Procurar ajuda é sempre o melhor caminho

Caso identifique em si mesmo ou em pessoas próximas os sintomas da depressão atípica, não hesite em procurar suporte profissional. Quando o assunto é saúde mental, é sempre melhor se prevenir do que permitir que a situação se agrave.

Lembre-se: cuidar do seu bem-estar e equilíbrio emocional é fundamental para viver melhor e os psicólogos, psicólogas e psiquiatras existem para auxiliar nesse processo. Não tenha medo nem vergonha de assumir que precisa de ajuda!

Para mais artigos sobre o tema, acompanhe o blog da Vittude!

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta

Compartilhe usando os botões abaixo !
Published by
Tatiana Pimenta

Recent Posts

Mulheres na tecnologia: os desafios femininos no setor

Entenda os desafios das mulheres na tecnologia e as razões pelas quais é, muita vezes,…

2 meses ago

Mulheres na liderança: por que ainda são minoria?

Mulheres na liderança são cada vez mais um ponto que merece evidência, e são poucas…

2 meses ago

Mulher cansada: por que não é um “simples cansaço”?

Por que a mulher cansada não está, simplesmente, exausta? Neste post especial da nossa série…

2 meses ago

Alcoolismo: causas, sintomas e tratamento

O alcoolismo é um problema mais comum do que se imagina, e pode ter diversas…

3 meses ago

Síndrome do intestino irritável pode ser psicossomática?

A Síndrome do Intestino Irritável afeta a vida de muitas pessoas, e realmente é um…

3 meses ago

O que é uma crise emocional? Conheça tipos e sintomas!

Você sabe reconhecer uma crise emocional? Talvez você precise de ajuda com alguma e não…

3 meses ago

Já fez Terapia Online? 😉

Começar agora!