Desafios das mães na pandemia: família, trabalho e autocuidado

Desafios das mães na pandemia: família, trabalho e autocuidado

  |  Tempo de leitura: 10 minutos

As mães na pandemia passaram por situações inimagináveis. Os níveis de estresse dessas mulheres já eram altos em um mundo sem coronavírus. Durante o isolamento social, com a necessidade de cuidar de si mesmas, da família e do trabalho, as mães ficaram ainda mais estressadas. 

Uma pesquisa do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP (Faculdade de Medicina da USP) revelou que as mulheres foram as mais afetadas durante a pandemia de COVID-19, sendo que 40,5% delas apresentou sintomas de depressão neste período. As mães, principalmente, chegaram ao seu limite. 

A figura da mãe é diversa no Brasil. 

Existem mães jovens e com mais idade, mães solo e casadas, mães que recebem ajuda de seus familiares e que precisam se virar sozinhas, mães que trabalham e que ficam em casa, mães estudantes e que nunca estudaram, entre muitas outras personalidades.  

Cada uma dessas figuras possui as suas próprias particularidades, fragilidades e, é claro, forças. Apesar de suas vivências serem diferentes, os desafios das mães brasileiras tendem a ser os mesmos.   

Quais os desafios das mães na pandemia?

Em um cotidiano sem pandemia de coronavírus, as mães naturalmente se deparam com múltiplos desafios. 

Embora muitas transformações sociais tenham ocorrido nos últimos anos, modificando a visão da maternidade e o papel das mães na sociedade, essas mulheres ainda recebem cobranças indevidas. 

O estereótipo de “mulher invencível” que precisa segurar todas as pontas e resolver todos os problemas do seio familiar sem se estressar ainda vive. Reclamações, exibições de cansaço e pedidos de ajuda de mães por vezes são malvistos, seja por desconhecidos ou pessoas próximas. 

Na pandemia de COVID-19, a exaustão, confusão, luto, irritação e abatimento se multiplicaram em vista dos novos desafios. Entre o turbilhão de sentimentos negativos, no entanto, as mães ainda conseguiram encontrar forças para cultivar o otimismo e a esperança no isolamento social. 

Para compreendermos todos os desafios enfrentados pelas mães na pandemia, separamos alguns fatores mais significativos abaixo. 

Home Office

Grande parte dos trabalhadores migrou do ambiente profissional presencial para o home office durante a quarentena. O trabalho remoto se tornou tendência mundial, criando e ressignificando dinâmicas e rotinas de trabalho. Embora trabalhar de casa possa parecer mais confortável, conciliar a carga de trabalho com a administração do lar não é fácil. 

As mães normalmente são as principais administradoras da casa. Além do bem-estar dos filhos, precisam cuidar dos afazeres domésticos, refeições, compromissos e finanças. Assim, as demandas do teletrabalho se tornam extenuantes.  

Cuidados com os filhos em casa

Com os filhos em idade escolar em casa, os pais assumiram o cargo de professores assistentes. Atividades e trabalhos escolares foram enviados por educadores para serem feitos em casa. Deste modo, a assistência dos pais foi muito requisitada. 

As mães, como tendem a estar encarregadas dos cuidados com os filhos, estiveram presentes nessa transição da escola presencial para a escola em casa. Embora seja extremamente importante para a educação e o desenvolvimento dos pequenos, é uma tarefa cansativa e, às vezes, estressante. 

Desafios das mães na pandemia: família, trabalho e autocuidado

Além das atividades escolares, em casa, os filhos adolescentes e crianças necessitam de distrações para ocupar a mente ociosa e liberar energia acumulada. 

Administração do lar

A administração do lar é uma obrigação, sobretudo, das mães solo e das que não contam com o apoio de familiares. Entre 2020 e 2021, observamos a diferença de vivências durante a pandemia de COVID-19 devido às dificuldades econômicas características do nosso país. 

Muitas mulheres em condições adversas batalharam para trabalhar, estudar e cuidar dos filhos. Consequentemente, o estresse se tornou uma constante em suas vidas. 

Estresse acumulado

É normal que o estresse se intensifique com todos esses desafios, não é mesmo? O acúmulo de estresse é nocivo para a saúde da mente e do corpo. Ele causa enfermidades severas, como hipertensão e AVC, e múltiplas doenças psicossomáticas

Como as mães na pandemia costumam não ter tempo nem métodos saudáveis para desestressar, a tendência é que o estresse somente cresça. Desestressar é, então, um dos maiores desafios das mães durante esse período. 

Falta de tempo para o autocuidado

Como consequência do estresse e da sobrecarga de demandas, as mães não encontram tempo para cuidarem de si mesmas. O autocuidado é essencial para a saúde mental e o bem-estar emocional. Ele não se trata somente de momentos de relaxamento, SPA em casa e cuidados estéticos, mas, sim, de se colocar como prioridade em sua vida.  

Preciso de ajuda para reencontrar minha feminilidade! (2)

Sabemos que a maioria das mães costumam não dedicar tempo nem energia para voltarem o olhar para as suas próprias necessidades. A preocupação com elementos externos tende a ser mais forte. Todavia, esse hábito é prejudicial e corrobora para a deterioração gradual da saúde mental.

Depressão

A depressão é o resultado da junção de todos os desafios enfrentados pelas mães na pandemia. A maternidade em tempos de COVID-19 é, sem dúvidas, uma experiência emocionalmente e fisicamente desgastante. 

Embora não existam dados oficiais sobre o índice de depressão das mães durante a pandemia, é evidente que a mudança drástica da rotina e o surgimento de novas preocupações (alimentação, desempenho escolar, saúde) causou grande impacto na saúde mental das mães. 

Como aliviar o estresse das mães na pandemia?

Em face de tantos desafios, como as mães podem se cuidar durante a pandemia de coronavírus? Além de cuidarem da família, do relacionamento, dos filhos e da vida social, também precisam encontrar tempo e disposição para o autocuidado, extremamente importante para a saúde mental. 

Apesar de parecer complicado em razão da quantidade de preocupações, as mães podem sim se cuidar durante a pandemia de coronavírus. Ao contrário do que se pensa, não é necessário dedicar um tempo exorbitante para o autocuidado. Este é feito de pouco a pouco ao longo do cotidiano. 

Pensando exatamente nisso, separamos algumas maneiras que as mães podem se ajudar nesta pandemia e, ainda, levar hábitos saudáveis para o resto da vida. 

Pratique o autocuidado todos os dias 

Não deixe o autocuidado de lado! Se você não estiver com a saúde física e mental em dia, como poderá cuidar de todas as suas obrigações? Como poderá realizar todos os seus projetos pessoais? 

O autocuidado pode ser praticado todos os dias e de maneiras muito simples. Basta você se colocar como a sua principal prioridade. Sim, é possível priorizar o seu bem-estar mesmo com filhos, casamento e trabalho para administrar!  

Tome decisões visando o seu bem-estar, durma quando necessário, faça atividades criatividades e de lazer (mesmo em casa), pratique exercícios físicos, se alimente bem, busque ajuda psicológica quando se sentir sobrecarregada, tenha pensamentos positivos, faça pequenas pausas durante o dia e expresse os seus sentimentos livremente. 

Essas são somente algumas das formas de autocuidado que mães podem adotar no dia a dia, sem fazer muito esforço, para gerir as suas emoções, humor e disposição física. 

Crie momentos de interação social

Se você está sem tempo para ter conversas significativas e interessantes durante a semana com quem lhe quer bem, faça encontros semanais ou quinzenais para movimentar a sua vida social. 

Pode ser uma reunião em um café (respeitando as normas da quarentena do local onde você mora) ou em casa via videoconferência, um grupo motivacional para fazer exercícios e se alimentar bem, um clube do livro virtual ou um grupo voltado para um interesse em comum. 

Dessa maneira, você cria períodos muito necessários de descontração, diversão e descanso em sua rotina diária.

Modifique o seu método de trabalho

Você está trabalhando de casa e precisa cuidar dos filhos pequenos, além de ajudá-los com os seus compromissos escolares? Então, tente modificar o seu método de trabalho. Experimente ferramentas e metodologias próprias para o aumento da produtividade, sem o consequente aumento do estresse, em home office.

Um exemplo é o método Pomodoro. Segundo ele, uma pessoa precisa trabalhar ou manter a concentração em uma única atividade por 25 minutos (são os chamados Pomodori) e descansar por cinco minutos. Quando concluir quatro blocos de 25 minutos, pode fazer uma pausa de 15 minutos para descansar, se movimentar, beber água e comer. 

Desafios das mães na pandemia: família, trabalho e autocuidado

Existem muitas outras técnicas de produtividade que podem tornar a sua rotina profissional menos cansativa. Faça uma pesquisa e aplique as metodologias que considerar mais interessantes para o seu perfil. 

Faça terapia

A terapia proporciona o alívio emocional e psicológico necessário para as mães em momentos de dificuldade. Conversar com um psicólogo não é apenas bom para desabafar e compartilhar sentimentos acumulados. 

O acompanhamento psicológico também leva ensinamentos aos pacientes. Eles aprendem a gerir emoções, administrar o estresse, praticar o amor-próprio, e organizar o seu dia a dia. Ou seja, é uma fonte constante de crescimento pessoal e de autoaprimoramento. 

Como a terapia se trata de um processo empático, as mães na pandemia podem encontrar o apoio e o olhar acolhedor que tanto desejam no acompanhamento psicológico

Elas são livres para falar sobre preocupações acerca da maternidade, da pressão para ser uma “mãe superpoderosa”, da relação com os filhos, do casamento, e quaisquer assuntos relacionados ao universo das mães.

A Vittude é uma plataforma de terapia online muito conveniente para mães ocupadas com família e trabalho.

As consultas são feitas através do próprio site, não exigindo deslocamento nem interrupção da rotina. Assim, é uma forma prática de buscar o autocuidado na vida diária.

Quer agendar uma consulta? Aproveite e utilize nossa ferramenta abaixo!

Você já baixou o nosso app? Por lá você também pode buscar psicólogos e psicólogas, agendar consultas e até mesmo fazer as sessões. Disponível para Android e iOS:
App Vittude no Play Store
App Vittude na Apple Store

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta