Saúde e Bem-estar

Dia dos Avós: precisamos falar sobre saúde mental na terceira idade

O Dia dos Avós é comemorado anualmente no dia 26 de julho. Esta é uma data especial tanto para os avós quanto para os netos. É uma oportunidade envolta em um sentimento de confraternização para estreitar laços entre as gerações, compartilhar momentos e trocar experiências. 

Muitas pessoas têm memórias calorosas dos seus avós, que tendem a mimar os netos com gestos de carinho. A troca afetiva entre netos e avós é importante tanto para a formação dos mais novos quanto para bem-estar emocional dos mais velhos. 

Por que o Dia dos Avós é importante?

As histórias e as lições partilhadas com os netos potencializam seu desenvolvimento intelectual e social, especialmente durante a infância. Os avós muitas vezes representam os valores morais da família, os quais são naturalmente absorvidos pelas crianças. 

O convívio dos idosos com as crianças e adolescentes é igualmente importante. Os mais jovens são o seu contato com as novidades, permitindo que eles se abram para as ideias da “modernidade”. 

A compreensão da mudança de valores comportamentais, sociais e culturais é um exercício intelectual para os idosos, que precisam se desapegar de formas antigas de pensar para aceitar novas. 

Portanto, a importância do dia dos avós está associada ao lembrete mais que necessário do papel dos idosos na formação dos netos, bem como da necessidade de valorizá-los como indivíduos experientes. 

Essa data possui, ainda, outro objetivo: alertar para os cuidados com a saúde mental e física dos avós. 

À medida que as pessoas envelhecem, surgem múltiplas preocupações com a saúde do corpo. Essas apreensões são, de fato, certeiras uma vez que são diversas as patologias que podem acometer os idosos. Entretanto, também é preciso levar em consideração a saúde da mente. 

Aspectos da saúde mental na terceira idade

No futuro, o Dia dos Avós será comemorado por uma população muito maior, segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Entre 2015 e 2050, a população de idosos ao redor do mundo deve aumentar consideravelmente. De 900 milhões de pessoas com mais de 60 anos, passaríamos a contar com 2 bilhões de indivíduos nessa faixa etária.

O aumento da população idosa implica em várias questões dado que os idosos enfrentam desafios físicos e psicológicos singulares. Como cuidar do bem-estar de tantas pessoas e, em algumas nações, da maior parte dos habitantes?   

Como esse tema é abrangente, o separamos em tópicos abaixo.  

Quais os transtornos mais comuns nessa faixa etária?

Os transtornos mais comuns na terceira idade são depressão e demência. Por “demência” compreende-se condições que afetam a memória e comprometem a capacidade de adaptação e julgamento, como o Alzheimer. 

Não se sabe ao certo qual é a causa do Alzheimer. No entanto, a sua origem tende a estar relacionada às lesões cerebrais. Embora não haja cura para a doença, existem tratamentos com o objetivo de retardar sua progressão. Dessa forma, o idoso sofre menos com o agravamento dos sintomas. 

A depressão se instala nos idosos por uma variedade de razões: solidão, sensação de inutilidade, falta de propósito de vida, apego excessivo ao passado, ausência de novidades e rotina pouco estimulante.

O pensamento de que os idosos já viveram “o suficiente” ainda é comum entre jovens e alguns idosos. Ele leva às pessoas a acreditarem que a vida na terceira idade é composta somente por descanso e cuidados com a saúde. Assim, os idosos não deveriam querer além disso. 

A inatividade na terceira idade, na verdade, causa depressão, ansiedade, transtorno do pânico, entre outras condições graves.

Levar uma vida centrada no relaxamento não significa não ter desejos ou não fazer nada o dia inteiro. O estilo de vida do idoso deve ser igualmente enriquecedor e aprazível com atividades sociais e culturais voltadas para a terceira idade.  

Quais os desafios para manter a saúde mental dos idosos?

Um dos maiores problemas é a própria postura do idoso e, por vezes, dos familiares. O estigma acerca da saúde mental afasta essa faixa etária dos psicólogos e do autocuidado

Muitos indivíduos acreditam que não precisam de ajuda para resolver problemas uma vez que eles são seus problemas pessoais. Eles não se sentem confortáveis em compartilhar preocupações com alguém fora do convívio social, mesmo que seja um profissional. 

Também não enxergam a terapia como efetiva devido a crenças envoltas em misticismo e desinformação. Assim, acreditam que “esse tipo de coisa” não daria certo para eles. 

Todavia, eventos normalmente vividos nessa fase da vida, como perda de entes queridos, ausência de compromissos, problemas de saúde e declínio das habilidades funcionais elevam os níveis de estresse. Nem sempre o idoso consegue lidar com tudo isso sem ajuda de familiares ou um profissional. 

Idosos também estão suscetíveis a sofrer negligência e maus tratos de familiares e cuidadores. O processo de envelhecimento, então, é perturbado por traumas psicológicos que corroboram para o desenvolvimento da depressão e ansiedade

Outra questão é que o local onde o idoso vive pode apresentar escassez de atividades voltadas para a terceira idade, como academias ao ar livre, bailes e cursos. Sem opções de distração, o idoso passa a maior parte do tempo em casa e socialmente isolado, fatores que contribuem para o aparecimento de transtornos mentais. 

Quais os cuidados necessários com a saúde mental dos idosos?

Primeiro, é preciso compreender que os cuidados com a saúde mental dos idosos devem ser recorrentes. Não precisam acontecer somente quando o idoso apresenta sintomas depressivos ou ansiosos. A psicoterapia pode ser iniciada muito antes disso, visando manter um nível agradável de qualidade de vida

A terceira idade é um momento propício para o autoconhecimento e cultivo do amor-próprio. Com a ausência de compromissos, os idosos podem se concentrar mais em si mesmos, como também em resolver problemas emocionais e familiares que há muito tempo precisavam de atenção

A psicoterapia na terceira idade também é valorosa para ajudar os idosos a aceitarem a nova fase de suas vidas. 

Apesar de poderem descansar de uma vida de trabalho e cultivarem passatempos, os idosos percebem dificuldades motoras e de memória, se sentem mais cansados, têm dificuldade para dormir e não possuem tanta força física. Alguns podem ter problemas para aceitar todas essas mudanças. 

Além disso, a terapia ensina competências emocionais, como controle emocional, paciência, empatia, inteligência emocional e autogestão, as quais são indispensáveis em qualquer idade. Nunca é tarde demais para aprender a se relacionar consigo mesmo e a vida. 

Outros cuidados que os idosos devem ter na terceira idade são:

  • Estimular o convívio social;
  • Incentivar a curiosidade ao adquirir novos conhecimentos e iniciar hobbies;
  • Praticar atividades físicas apropriadas para a idade;
  • Ter uma alimentação balanceada;
  • Aproveitar o tempo livre com produtividade;
  • Realizar sonhos da juventude;
  • Fazer visitas periódicas ao médico;
  • Ter uma rotina saudável; e
  • Priorizar a qualidade do sono.

Qual é o papel da família?

A família possui um papel indispensável nos cuidados com a saúde mental dos idosos. Como essa população pode se encontrar em estado de vulnerabilidade, seja física ou psicológica, os entes queridos devem ajudar os mais velhos a satisfazerem as suas necessidades emocionais. 

A interação entre netos e avós, por exemplo, ajuda a afastar a depressão e diminuir transtornos depressivos já existentes. Então, o convívio com os mais jovens deve ser estimulado para o aprofundamento do laço entre as gerações. 

Se o relacionamento entre netos e avós não for bom, no entanto, os pais não devem forçar ambas as partes a interagirem contra a sua vontade. Podem criar oportunidades para que as interações sejam leves e agradáveis, mas não forçar um relacionamento. 

Do mesmo modo, os entes queridos podem conversar com os idosos sobre a importância de cuidar da saúde mental, compartilhando informações pertinentes e sugerindo atividades que promovam o bem-estar emocional. 

Ajudar os idosos a terem uma boa relação com o mundo tecnológico de hoje é outra iniciativa bacana. Mesmo que eles não compreendam totalmente como os aparatos tecnológicos funcionam, o desejo de integrá-los ao estilo de vida da atualidade é o suficiente para alegrá-los e fazê-los se sentirem parte das novidades do momento. 

Sendo assim, netos podem ajudar os avós a buscarem receitas culinárias, usufruírem dos benefícios de jogos de memória e raciocínio e utilizarem aplicativos de chamada de vídeo e de mensagens instantâneas para se comunicarem à distância.  

Cuidado com a saúde mental com a Vittude

A Vittude compreende os desafios emocionais da terceira idade, por isso, convida os idosos e seus familiares a conhecerem os benefícios do acompanhamento psicológico online. 

A tecnologia utilizada pela plataforma é prática e simples, sem segredos. Pessoas de todas as idades podem facilmente fazer as sessões com nossos psicólogos online. Nossa equipe de atendimento também é capacitada para ajudar pacientes com quaisquer dúvidas relacionadas à plataforma e à terapia online. 

Caso haja dúvidas sobre qual psicólogo ou psicóloga é o ideal, em poucas perguntas o Vittude Match pode ajudar na escolha. 

A saúde mental e o bem-estar emocional dos idosos devem ser considerados com carinho uma vez que todos nós chegaremos lá. Como você gostaria de ser tratado nessa idade? Será que você está demonstrando isso aos idosos presentes em sua vida? 

O Dia dos Avós é uma ótima oportunidade para se aprofundar nessas reflexões e repassar a importância do cuidado com a saúde mental aos filhos. Para começar, aproveite e agende a primeira sessão abaixo!

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta

Compartilhe usando os botões abaixo !
Published by
Tatiana Pimenta

Recent Posts

Pensamentos intrusivos: o que são e como lidar com eles?

Todos nós podemos ter pensamentos intrusivos de tempos em tempos. Entretanto, se eles estão muito…

5 dias ago

Empoderamento Feminino e terapia — tem relação?

Como o empoderamento feminino se relaciona com a terapia? Entenda como o processo terapêutico pode…

1 semana ago

Qual a função da serotonina no combate à depressão?

A serotonina é um neurotransmissor muito importante, e deve estar entre as prioridades para todos…

2 semanas ago

Remédio natural para ansiedade realmente funciona?

Existem muitos tipos de atividades que podem ajudar a lidar com a ansiedade, mas qual…

2 semanas ago

Pansexualidade: você já ouviu falar?

Você sabe o que é pansexualidade? Entenda melhor essa orientação neste artigo! Saiba o que…

3 semanas ago

HIV e saúde mental: uma relação de apoio durante o tratamento

HIV e saúde mental precisam andar juntos! O vírus, por si só, não causa tantos…

4 semanas ago

Já fez Terapia Online? 😉

Começar agora!