Todos

12 dicas de autocuidado de acordo com o modelo biopsicossocial

O modelo biopsicossocial afirma que o ser humano compreende dimensões biológicas, psicológicas e sociais. Sendo assim, quando abordamos dicas de autocuidado, é importante levar essa visão holística em consideração.

A própria saúde mental deve ser analisada de uma maneira integrada, afinal, questões biológicas e sociais também impactam o bem-estar e a qualidade de vida de um ser humano.

Ao longo deste artigo, você tem a oportunidade de compreender com profundidade sobre o que se trata a abordagem biopsicossocial e conferir dicas de autocuidado que podem ser implementadas no seu dia a dia. Leia até o final!

A saúde mental e o modelo biopsicossocial

O objetivo do modelo biopsicossocial é compreender o ser humano como um todo, ou seja, de maneira integral. Dessa forma, é possível fazer uma análise mais abrangente, que engloba aspectos biológicos, psíquicos e sociais.

A partir disso, a abordagem visa compreender holisticamente as queixas e necessidades do paciente a fim de propor um plano terapêutico personalizado.

Esse modelo contempla uma maneira diferente de analisar a saúde mental, pois não tem como foco somente tratar doenças, mas também promover a saúde do indivíduo em termos mentais e físicos.

Isso é interessante porque leva em consideração necessidades do paciente que vão além de questões físicas mensuráveis. Portanto, também são analisados aspectos mais abrangentes, como os sociais, culturais, sentimentais, familiares, espirituais, entre outros.

Para compreender melhor, é importante entender o que é observado no modelo biopsicossocial:

Biológico

As influências físicas que uma pessoa sofre, por exemplo, em relação aos neurotransmissores, aspectos genéticos, hormônios e vitaminas. Tudo isso impacta a predisposição a determinadas doenças ou transtornos mentais.

Psicológico

Trata-se de tudo o que engloba sentimentos e emoções e suas consequências, sejam elas positivas ou negativas, na saúde como um todo. 

Sociais

Tudo o que se relaciona ao âmbito social também impacta a saúde de uma pessoa. Diversos tipos de interações são analisadas nessa abordagem terapêutica, entre elas: familiares, socioeconômicas, escolares, acadêmicas, espirituais, culturais etc.

O que é o autocuidado e como se relaciona com o modelo biopsicossocial?

O autocuidado diz respeito a todas as atividades do seu dia a dia que têm como objetivo preservar o seu bem-estar e a saúde como um todo. São atos de cuidado e carinho consigo mesmo.

Visto que o modelo biopsicossocial se trata de uma abordagem que analisa o ser humano integralmente, há uma relação direta com o autocuidado, afinal, existem várias formas de promover a saúde na rotina.

Há, portanto, comportamentos de cuidado consigo mesmo que são voltados para os três aspectos do modelo biopsicossocial: biológico, psicológico e social. E é importante contemplar todos eles na sua vida para garantir uma atenção holística com a saúde.

12 dicas de autocuidado que levam em consideração o modelo biopsicossocial

A partir de toda essa compreensão sobre o modelo biopsicossocial, vamos entender como promover o autocuidado no seu dia a dia levando em consideração os três principais aspectos dessa abordagem:

Biológico

Está relacionado à compreensão daquilo que se relaciona ao funcionamento do corpo humano, portanto, são consideradas questões como:

Alimentação saudável

Todos os alimentos que ingerimos repercutem positiva ou negativamente no nosso corpo. 

É importante manter uma dieta equilibrada, evitando o consumo excessivo de açúcar, sal e gorduras. Frutas, legumes, cereais integrais e verduras são fundamentais para manter o bom funcionamento de todos os sistemas do organismo

Hidratação

A recomendação é de que um adulto beba de 2 a 4 litros de água por dia, pois o hábito garante benefícios importantes para a saúde do corpo, como a manutenção da temperatura corporal, pressão arterial controlada e o funcionamento dos rins.

Exercícios físicos

A prática regular de exercícios físicos não beneficia apenas a saúde física, mas a mental também. Isso porque a atividade reduz ansiedade, estresse e depressão.

Os exercícios aeróbicos elevam a frequência cardíaca e intensificam a liberação de endorfinas, que são os hormônios do bem-estar.

Rotina de sono

Entre as dicas de autocuidado relacionadas aos aspectos biológicos, não podemos deixar de citar a importância do sono. 

Quando uma pessoa sofre com privação de sono de qualidade, aumenta os riscos de doenças cardiovasculares e metabólicas. Além disso, dormir é fundamental para o funcionamento do cérebro e para fortalecer o sistema imunológico.

Humor, concentração e memória também são afetados quando há privação contínua do sono.

Psicológico

No âmbito psicológico, tudo o que se relaciona às emoções e sentimentos é levado em consideração, sendo contempladas ações de autocuidado como:

Meditação

A meditação é uma prática milenar que promove muitos benefícios para a mente e o corpo. Para alguns, pode ser bastante difícil incluir esse hábito na rotina, mas com treino e resiliência, vai ficando mais fácil e os benefícios são sentidos.

As pesquisas sobre o assunto comprovam que a persistência na prática ajuda a reduzir a ansiedade, melhorar a depressão e o sono, além de reduzir os batimentos cardíacos. 

Em um mundo em que estamos o tempo todo sendo bombardeados por informações e barulhos, a meditação é a possibilidade de ter um momento de paz, quietude e tranquilidade na sua própria companhia.

Hobbies

As dicas de autocuidado precisam incluir a importância de ter hobbies e momentos de lazer na sua agenda.

Dançar, pintar, tocar um instrumento, ir a museus, escrever… Não importa quais sejam as atividades que você goste de fazer, o importante é não deixar para depois. 

Ter momentos na semana que serão dedicados aos seus hobbies é fundamental para desestressar, ter prazer e abrir a mente para novas possibilidades.

Equilíbrio entre vida pessoal e profissional

A sobrecarga de trabalho é bastante nociva para a saúde da mente, podendo ser gatilho de emoções negativas. 

Não podemos negar que o trabalho é uma esfera importante da vida como um todo, mas não deve ser o único fator de felicidade. Para alcançar o bem-estar, é necessário garantir um equilíbrio entre esses dois lados da balança: vida pessoal e profissional.

Prática da gratidão

A gratidão é um hábito muito simples de autocuidado que contribui para promover o bem-estar, sentimentos positivos e aliviar angústias e ansiedades.

Ao cultivar um olhar mais grato para as pequenas coisas da sua vida, com o tempo você passa a não colocar tanto peso em acontecimentos ruins e focar mais no lado bom da vida.

Escrever sobre os seus sentimentos

A escrita terapêutica é uma ótima aliada para refletir sobre os seus sentimentos e organizar os pensamentos.

Trata-se de escrever sem medo de julgamentos, ou seja, apenas deixar as palavras saírem sem se preocupar se está bonito ou bem escrito. O mais importante é que a prática seja uma forma de aliviar tensões e canalizar as emoções.

Social

Por fim, vamos conferir dicas de autocuidado relacionadas ao âmbito social, ou seja, vários tipos de interações que impactam a saúde de um indivíduo:

Ter uma rede de apoio

O autocuidado passa por manter uma vida social ativa e ter uma rede de apoio próxima, composta por colegas, amigos e familiares.

Você não precisa ter muitas pessoas ao seu redor e sim aquelas que fazem a diferença e são essenciais para trocas, risadas e experiências em conjunto.

Além daqueles que fazem parte do círculo social mais próximo, também há a possibilidade de participar de projetos voluntários ou fazer cursos, por exemplo, para se conectar com quem tem os mesmos interesses que você.

Cultivar relacionamentos positivos

As relações tóxicas são caracterizadas por falta de apoio, competição, críticas, cobranças, controle, ciúmes, desrespeito e ameaças.

É importante ter consciência sobre tudo isso para se afastar o quanto antes desse tipo de pessoa e focar apenas em relacionamentos positivos, sejam de amizade ou amorosos, com quem quer o seu bem de verdade.

Saber dizer “não”

Conseguir falar “não” é um desafio para muita gente pelo medo de decepcionar o outro. No entanto, esse comportamento nem sempre é uma atitude egoísta, mas uma prática de autocuidado.

Entender os seus limites e até onde você pode ir para ajudar o outro é fundamental para garantir o seu próprio bem-estar.

Como a terapia contribui para o autocuidado?

A terapia, é claro, faz parte das dicas de autocuidado e não poderia deixar de ser citada neste texto.

O processo psicoterapêutico, independentemente de qual for a sua abordagem, se trata de um acompanhamento contínuo do paciente e suas queixas e necessidades. 

Quem se permite vivenciar essa experiência, tem a oportunidade de fazer um profundo mergulho dentro de si mesmo para entender padrões de comportamento, gatilhos e criar estratégias de enfrentamento de seus anseios a fim de construir uma vida mais saudável e equilibrada.

Portanto, a terapia é uma forma de autocuidado muito relevante e necessária em diferentes fases da vida, mas para vivenciá-la é essencial ter comprometimento com o processo, que nem sempre é confortável e agradável.

Agora que você já compreendeu o que engloba o modelo biopsicossocial e conferiu dicas de autocuidado que consideram aspectos biológicos, psicológicos e sociais, que tal dar um primeiro passo na sua jornada de cuidados pessoais?


Conheça a Vittude, plataforma que conecta pessoas interessadas em fazer terapia aos melhores psicólogos do mercado. Clique aqui e saiba mais!

Bruna Cosenza

Escritora, produtora de conteúdo freelancer e LinkedIn Top Voice 2019. Autora de "Sentimentos em comum" e "Lola & Benjamin", escreve para inspirar as pessoas a tornarem seus sonhos reais para que tenham uma vida mais significativa.

Recent Posts

Cultura inclusiva: o guia definitivo para a sua empresa

Empresas com cultura inclusiva geram mais inovação, colaboração e dinheiro. Saiba como valorizar todos os…

22 horas ago

Medo e fobia: entenda as diferenças e como tratá-los

O que você tem é medo ou fobia? Eles são bem diferentes, mas ambos podem…

2 dias ago

Empreendedorismo e saúde mental: uma estreita relação

Entenda como o empreendedorismo afeta a saúde mental e quais são as principais estratégias para…

3 dias ago

Aumentar a produtividade: como ajudar os colaboradores e manter a empresa sustentável

Aumentar a produtividade é o que conecta a sustentabilidade financeira das organizações com o bem-estar…

6 dias ago

Como aumentar e manter o engajamento dos colaboradores?

O engajamento dos colaboradores impulsiona o sucesso organizacional. Investir no bem-estar promove um ambiente de…

7 dias ago

9 dicas para melhorar a concentração

Confira 9 recomendações para melhorar a sua concentração e conheça os principais fatores que influenciam…

1 semana ago