Relacionamentos

7 dicas para ser menos introspectivo e mostrar mais de você para os outros

Um indivíduo introspectivo geralmente tem dificuldade para se expressar. O desejo de mostrar-se ao mundo com mais voracidade pode existir, mas a preocupação e a falta de jeito podem desestimulá-los. Apesar de não haver nada de errado em ter uma personalidade introspectiva, o excesso de introspecção pode colocá-lo em situações nada agradáveis. 

Mas o que é uma pessoa introspectiva?

A introspecção não deve ser confundida com a timidez. Uma pessoa tímida sente desconforto em situações sociais por temer o julgamento alheio. Já a pessoa introspectiva não compartilha necessariamente desse medo. Ela simplesmente possui a sua atenção voltada ao seu mundo interior, podendo ou não apresentar um grau de fobia social

O indivíduo introspectivo é retraído, mas comunicativo. Muitas vezes, sua personalidade reservada é confundida com apatia, desinteresse ou arrogância. Porém, o silêncio e a falta de participação em atividades sociais estão mais relacionados à dificuldade de lidar com os estímulos do ambiente externo.

A introspecção também não está associada à tristeza ou ao desânimo. As reações das pessoas com esse traço de personalidade tendem a ser menos expressivas simplesmente porque elas são assim. É uma forma diferente de se comunicar com o mundo. 

A extroversão é o oposto. Pessoas extrovertidas conseguem administrar os estímulos oriundos das interações sociais e dos ambientes movimentados com facilidade.

Elas, na verdade, sentem-se energizadas e mais felizes quando estão rodeadas de pessoas. A sociedade atual atribui uma supervalorização dessas características, mas isso não quer dizer que sejam o modelo a ser seguido.

A personalidade de cada pessoa deve ser respeitada da forma como ela é. Tanto a extroversão quanto a introspecção possuem atributos positivos e negativos, os quais os tornam mais ou menos valiosos dependendo da situação. 

Características da pessoa introspectiva

Você pode ser introspectivo se:

  • sente-se confortável com o silêncio;
  • não sente necessidade de estar rodeado de pessoas;
  • gosta de conversas profundas que abrangem temas complexos, como autoconhecimento, cultura, história, arte, entre outros;
  • pensa muito antes de colocar uma ideia em ação;
  • tem tendência a ser metódico;
  • é facilmente distraído por seus pensamentos;
  • tem aversão ao networking e outras interações sociais que considera “forçadas”;
  • detesta mudanças de planos, principalmente se acontecem em cima da hora;
  • sente-se sozinho mesmo em uma multidão;
  • tem dificuldade para expressar emoções;
  • perde-se em pensamentos constantemente;
  • gosta de atividades e trabalhos criativos;
  • tem interesse por livros;
  • fica feliz quando um compromisso obrigatório (consulta médica, por exemplo) é desmarcado;
  • é muito seletivo quando se trata de amizades e relacionamentos amorosos;
  • prefere observar a participar ativamente.

Quando a introspecção se torna um problema?

É possível ter uma vida bem sucedida, conforme as suas definições de sucesso, sendo introspectivo. Algumas das personalidades mais famosas do mundo moderno são detentoras dessa personalidade, como Barack Obama (política), J.K. Rowling e Mário Quintana (literatura), Bill Gates (tecnologia e negócios) e Steven Spielberg (cinema). 

A introspecção se transforma em problema quando impede a pessoa de viver normalmente. Quando interfere em seu trabalho, relacionamentos e bem-estar.

É necessário ressaltar que a infelicidade deve estar presente, não somente a introspecção. O indivíduo introspectivo geralmente é mal compreendidos. Os outros podem ver alguns de seus comportamentos como estranhos ou expressões de sofrimento quando, na realidade, não o são. 

A introspecção é somente um problema quando a pessoa introspectiva fica frustrada por não conseguir se expressar, se comunicar, alcançar objetivos simples e se relacionar. As frustrações recorrentes podem causar o seu isolamento

Ela pode acreditar que evitar interações como um todo é vantajoso e não se esforçar para sair do seu casulo. Também pode pensar que não conseguirá transformar as suas aspirações profissionais ou pessoais em realidade. Portanto, por que deveria tentar? Dessa forma, parte para a autossabotagem, perdendo oportunidades e permanecendo estagnada na vida. 

Outro problema pode não ser a introspecção, mas a falta de conhecimento do introspectivo sobre a sua própria personalidade. Ele pode escolher a carreira profissional inadequada ou um parceiro que nada tem a ver com ele por não saber o que é melhor para si.

A ausência de conhecimento sobre quem somos geralmente nos leva para caminhos definidos por outras pessoas ou pela sociedade.

Como ser menos introspectivo?

O introspectivo têm tendência natural a mergulharem cada vez mais em sua própria introspecção. A solidão pode tornar-se ao mesmo tempo acolhedora e desagradável.

Embora gostem de passar mais tempo em sua própria companhia do que na dos outros, podem desejar uma vida mais ativa e não saber como fazê-lo. 

Logo, o excesso de introspecção pode ser prejudicial para o funcionamento da pessoa. Ela pode navegar pelos diversos segmentos de sua existência de maneira inapropriada, frustrando-se e deprimindo-se a cada novo obstáculo encontrado. Quem é introspectivo e criativo, em especial, podem ter dificuldade para compartilhar o seu trabalho com o mundo. 

É possível suavizar esse traço de personalidade para que não se torne um empecilho em sua vida. Nos passos abaixo, você encontrará algumas formas de fazê-lo. Tente segui-los com naturalidade, sem pressionar a si mesmo. Os introspectivos não costumam encarar o conceito de obrigação muito bem, por isso, veja-os como sugestões e não regras.

Pratique jogar conversa fora

Para os introspectivos, as interações sociais precisam ter um propósito. Conversas superficiais são consideradas forçadas e sem utilidade. Eles se cansam facilmente desse tipo de interação social.

Todavia, essas conversas são a forma de interação mais comum. Portanto, vale a pena aprender a jogar conversa fora para manter boas relações. 

Comece conversando sobre o tempo, um tópico neutro com o qual todas as pessoas podem se relacionar. Em seguida, faça um comentário sobre o ambiente onde se encontra.

Se você tem dificuldade para falar sobre si mesmo, force a pessoa a falar por meio de perguntas. Não se esqueça de sorrir para quebrar o gelo!

Promova as suas qualidades

Pessoas introspectivas têm muitas qualidades, mesmo que elas não sejam tão fáceis de enxergar. Se você é observador, detalhista, autoconsciente, preocupado com os sentimentos alheios, criativo, entre outras qualidades comuns de introspectivos, valorize essas características e as promova para o mundo. Não tenha medo de assumir a responsabilidade por suas conquistas!

Dê uma chance ao novo

Outra dificuldade comum de pessoas com excesso de introspecção é fazer coisas novas. Elas preferem permanecer na zona de conforto, onde tudo é familiar e agradável.

Essa atitude, no entanto, é contraprodutiva e as impede de evoluir. A vida é feita de transformações, mudanças e novidades. A inércia é inimiga do progresso. 

Por isso, deixe o seu crítico interior em casa e embarque em pequenas aventuras. Visite pontos turísticos locais, vá aos eventos da sua cidade, confira uma exposição de arte, viaje para cidades próximas ou países distantes e experimente esportes novos.

Se possível, faça algumas dessas atividades sem companhia. 

Faça parte de um grupo

Apesar de terem aversão aos compromissos, as pessoas introspectivas precisam aprender a lidar com eles. Afinal, fazem parte da vivência humana. Para ajudar nesse aspecto, faça parte de um grupo local.

Pode ser por meio de voluntariado em ONGs e instituições religiosas, encontros de pessoas com o mesmo interesse, ou até mesmo online. 

À medida que se familiariza com as pessoas, você conseguirá expressar mais de sua personalidade e perceberá que partilhar a sua individualidade com os demais não é uma tarefa tão difícil assim. 

Aja antes de pensar

Esse conceito pode parecer muito assustador no início! Como saber se as suas ações trarão resultados positivos? E se elas resultarem em algo ruim? É apenas testando as suas hipóteses que você conseguirá responder essas perguntas.

Embora refletir antes de agir seja uma ótima qualidade, o excesso de reflexão pode colocá-lo em uma posição de inação. A maneira mais eficiente de perder o receio de agir sem considerar as consequências (com sensatez, é claro) é justamente fazendo o que se tem mais medo

Compartilhe os seus dons

Mostre o seu trabalho criativo (escrita, pintura, desenho, música, dança) para familiares e amigos. Depois, exiba-o para desconhecidos. A internet é um ótimo local para começar a mostrar um pouco de seus talentos. 

Da mesma forma, aceite o crédito por uma tarefa bem feita no trabalho. Explique como chegou ao resultado sem medo de julgamentos. Aceite que você é uma pessoa competente e não tenha medo de deixar os outros saberem disso. Quando você não reconhece as suas qualidades, está pisando em sua autoestima.

Faça terapia

Por fim, se você tentou se mostrar mais ao mundo e não conseguiu se soltar, a terapia pode ajudá-lo a superar essa dificuldade.

Muitos introspectivos são adeptos do acompanhamento psicológico justamente por fornecer respostas para as suas perguntas complexas, além de não ser um compromisso tão intimidador quanto os outros.

Na Vittude, você pode começar a fazer terapia totalmente online, o que é muito vantajoso para quem é introspectivo, ao menos nos primeiros momentos.

É só utilizar a ferramenta de busca do site para encontrar um profissional e marcar uma consulta no horário e no dia mais apropriado para você!

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta

View Comments

  • Esteja em silêncio, Busque, Medite no que está em ligação com Deus, e seus pensamentos se organizarão, então, êles falarão por VC.

Recent Posts

TOC – Transtorno Obsessivo Compulsivo – Sinais e tratamentos

O transtorno obsessivo compulsivo pode aparecer de diversas formas, e apesar de ser excessivamente usado…

11 horas ago

Como superar a morte de um pai?

Afinal, como superar a morte de um pai? Pode ser difícil lidar com o luto,…

2 dias ago

Como escolher um psicólogo? Dicas e critérios essenciais

Você sabe como escolher um psicólogo? Essa decisão pode ser difícil, mas é essencial para…

3 dias ago

Síndrome do Impostor: aprenda como superar a autossabotagem

A Síndrome do Impostor é algo comum, que pode impactar pessoas em relação ao trabalho,…

4 dias ago

Quais são os sintomas de crise de ansiedade e pânico?

Os sintomas de crise de ansiedade e pânico são similares, mas existem pequenas diferenças que…

2 semanas ago

A terapia EMDR é a melhor opção para traumas?

A terapia EMDR é uma abordagem que envolve uma reprogramação do cérebro, direcionada a trabalhar…

3 semanas ago

Já fez Terapia Online? 😉

Começar agora!