Discalculia tratamento sintomas e causas

Discalculia: quando a dificuldade com a matemática é um distúrbio de aprendizagem

  |  Tempo de leitura: 9 minutos

Discalculia é uma deficiência de aprendizagem específica em matemática. Crianças com discalculia apresentam dificuldade em entender conceitos relacionados a números, usar símbolos ou funções necessárias para o sucesso em matemática.

Trata-se de um distúrbio de aprendizagem comum que afeta a habilidade das crianças de fazer cálculos matemáticos. No entanto, isso não os afeta apenas na escola. Os desafios também podem criar dificuldades no cotidiano. A boa notícia é que existem vários exercícios e estratégias que podem ajudar as crianças a obter as habilidades de que precisam.

Quanto mais os pais compreendem os desafios do seu filho, melhor preparados eles estão para obter a ajuda que a criança necessita. Se você acha que seu filho pode ter discalculia, aqui estão algumas que você precisa saber. E se você descobriu recentemente que seu filho tem discalculia, aprenda o que pode fazer em seguida.

O que é Discalculia?

Trata-se de uma condição que dura por toda vida de um indivíduo. A discalculia torna difícil para as crianças realizar tarefas relacionadas a matemática. Não é tão conhecido ou compreendido como a dislexia. Mas alguns especialistas acreditam que é tão comum quanto.

Não se sabe com certeza se a discalculia é mais comum em meninas ou em meninos. Mas a maioria dos especialistas concorda que é improvável que haja alguma diferença significativa.

Crianças com este problema de aprendizagem têm problemas com muitos aspectos da matemática. Muitas vezes eles não entendem quantidades ou conceitos como o maior contra o menor. Eles podem não entender que o número 5 é o mesmo que a palavra cinco. (Essas habilidades às vezes são chamadas de sentido numérico).

Crianças com discalculia também têm problemas com a mecânica de fazer matemática, como ser capaz de recordar fatos de matemática. Eles podem entender a lógica por trás da matemática, mas não como ou quando aplicar o que sabem para resolver problemas de matemática. Eles também lutam com a memória de trabalho. Por exemplo, eles podem ter dificuldade em manter os números em mente ao fazer problemas de matemática com várias etapas.

A discalculia passa por muitos nomes. Algumas escolas referem-se a ela como uma deficiência de aprendizagem em matemática. Os médicos às vezes a chamam de desordem matemática. Você pode até ouvir crianças e os pais chamando de dislexia matemática. (O termo dislexia matemática não é correto, uma vez que a discalculia e a dislexia não são a mesma coisa).

Sinais e Sintomas de Discalculia

A discalculia pode causar diferentes tipos de dificuldades matemáticas. Portanto, os sintomas podem variar de criança para criança. Observar seu filho e tomar notas para compartilhar com professores e médicos é uma boa maneira de encontrar as melhores estratégias e apoio para seu filho.

Discalculia muitas vezes parece diferente em diferentes idades. Ele tende a se tornar mais aparente quando as crianças envelhecem. Mas os sintomas podem aparecer tão cedo quanto a pré-escola. Aqui está o que procurar:

Pré-escola

  • Tem dificuldade em aprender a contar e ignorar números muito tempo depois que as crianças da mesma idade podem se lembrar de números na ordem correta.
  • Apresenta grande dificuldade para reconhecer padrões, como menores a maiores ou mais altos a mais curtos.
  • Tem problemas para reconhecer símbolos numéricos (dificuldade para compreender  que “7” significa sete).
  • Não parece entender o significado da contagem.

Ensino Fundamental

  • Tem dificuldade em aprender e lembrar fatos matemáticos básicos, como 2 + 4 = 6.
  • Sofre para identificar +, – e outros sinais, e para usá-los corretamente.
  • Pode ainda usar os dedos para contar em vez de usar estratégias mais avançadas, como a matemática mental.
  • Luta para entender palavras relacionadas a matemática, como maior e menor que.
  • Tem problemas com representações visuais e espaciais de números, como linhas numéricas.

Ensino médio

  • Tem dificuldade em entender valores
  • Tem problemas para escrever números claramente ou colocá-los na ordem correta.
  • Tem problemas com frações e com medidas
  • Encontra dificuldade em acompanhar a pontuação em jogos esportivos.

Universidade e vida adulta

  • Luta para aplicar conceitos de matemática ao dinheiro, incluindo estimar o custo total de uma compra, fazer mudanças exatas e descobrir uma dica.
  • Tem dificuldade em entender as informações mostradas em gráficos ou planilhas.
  • Tem dificuldade em medir coisas como ingredientes em uma receita simples ou líquidos em uma garrafa.
  • Tem problemas para encontrar abordagens diferentes para o mesmo problema de matemática.
  • Dificuldade em compreender o tamanho, medir uma distância ou quantidade de uma determinada substância.

A discalculia pode criar desafios em mais áreas além do aprendizado. Ela pode afetar também as habilidades diárias como interações sociais e gerenciamento de tempo.

Outros transtornos que podem ocorrer junto com a Discalculia

Crianças com problemas de aprendizagem e atenção muitas vezes possuem mais de um distúrbio ao mesmo tempo. Além disso, os sinais de alguns transtornos podem se confundir com os sintomas de discalculia.

O teste de discalculia deve ser feito como parte de uma avaliação completa. Dessa forma, qualquer outro problema de aprendizagem e atenção pode ser diagnosticado ou desconsiderado.

Aqui estão alguns quadros que muitas vezes aparecem juntamente com a discalculia:

Dislexia

As crianças com freqüência têm dislexia e discalculia. Na verdade, os pesquisadores descobriram que entre 43 e 65 por cento das crianças com deficiência em matemática também possuem deficiências em leitura.

TDAH

Discalculia e TDAH também podem ocorrer ao mesmo tempo. Algumas vezes, as crianças cometem erros de matemática por conta dos desafios relacionados ao Déficit de Atenção. Elas podem ter problemas para prestar atenção aos detalhes, por exemplo. Por isso, alguns especialistas recomendam a reavaliação das habilidades matemáticas depois de ter sintomas de TDAH sob controle.

A discalculia também pode estar associada a  algumas desordens genéticas, como a Síndrome do X Frágil ou Síndrome de Martin-Bell, Síndrome de Gerstmann e Síndrome de Turner.

Possíveis Causas da Discalculia

Os pesquisadores não sabem exatamente o que causa discalculia. Mas identificaram certos fatores que indicam que ela está relacionada à forma como o cérebro é estruturado e funciona.

Aqui estão algumas das possíveis causas da discalculia:

Genética

Pesquisas mostram que parte da diferença nas pontuações de matemática das crianças pode ser explicada pelos genes. Em outras palavras, a herança genética pode ter um impacto sobre se uma criança tem discalculia. Discalculia tende a ocorrer em famílias, o que também sugere que os genes desempenham um papel.

Desenvolvimento do cérebro

Estudos de imagem cerebral mostraram algumas diferenças na função e estrutura cerebral de indivíduos com discalculia. As diferenças estão na área de superfície, espessura e volume de certas partes do cérebro. Há também diferenças na ativação de áreas do cérebro associadas ao processamento numérico e matemático. Essas áreas estão ligadas a habilidades-chave de aprendizagem, como memória e planejamento.

Ambiente

A discalculia foi associada à síndrome do alcoolismo fetal. A prematuridade e o baixo peso ao nascer também podem desempenhar um papel na discalculia.

Lesão cerebral

Estudos mostram que lesões em certas partes do cérebro podem resultar no que os pesquisadores chamam de discalculia adquirida.

Não está claro o quanto essas diferenças cerebrais são moldadas pela genética e quanto pela experiência. Mas os pesquisadores estão tentando aprender se as intervenções podem “reprogramar” o cérebro para facilitar a matemática. Este conceito é conhecido como neuroplasticidade.

Como é feito o diagnóstico

Para descobrir se uma criança tem discalculia, você precisará avaliá-lo. Existe um conjunto de testes direcionados para o diagnóstico de discalculia. Mas eles devem ser dados como parte de uma avaliação completa que analisa outras áreas também. Certas questões de aprendizagem e atenção muitas vezes ocorrem com a discalculia. Portanto, é importante ter uma imagem completa do que está acontecendo para fazer um diagnóstico adequado.

Profissionais especializados

Há uma série de profissionais que estão habilitados a realizar essas avaliações. Eles incluem psicólogos escolares ou psicopedagogos, psicólogos infantis e neuropsicólogos.

Um psicólogo também pode procurar outras questões que possam ter um impacto. Estes incluem TDAH e problemas de saúde mental, como ansiedade e depressão. (Crianças com problemas de aprendizagem são mais propensos a ter esses problemas do que outras crianças).

encontre-um-psicólogo

O psicólogo avaliador pode pedir um histórico familiar. E você pode ser solicitado a preencher questionários sobre os pontos fortes e fracos do seu filho. O professor de seu filho também pode ser questionado sobre o que ele vê na sala de aula.

Um diagnóstico permite que a criança obtenha apoio e serviços diferenciados na escola. Ela pode obter instruções especiais em matemática, por exemplo. Ela também pode obter acomodações para facilitar a aprendizagem de matemática.

Como os profissionais podem ajudar na Discalculia

Diferentes tipos de profissionais podem ajudar as crianças com discalculia de diferentes maneiras. Alguns podem trabalhar em um ambiente escolar, enquanto outros trabalham em ambiente privado.

Aqui estão alguns tipos de profissionais que podem ajudar seu filho:

  • Professores de educação especial
  • Tutores de matemática ou terapeutas educacionais
  • Psicólogos infantis
  • Psicopedagogos
  • Neuropsicólogos

Estratégias

Há uma série de estratégias que os professores usam para ajudar as crianças com discalculia. (Você pode tentar isso em casa, também). Aqui estão alguns exemplos:

  • Utilizar exemplos concretos que conectam matemática à vida real, como os botões de classificação. Isso pode ajudar a fortalecer o sentido dos números do seu filho.
  • Usar auxílios visuais ao resolver problemas. Seu filho pode desenhar imagens ou mover objetos, por exemplo.
  • Usar papel milimetrado para ajudar a manter os números alinhados.
  • Utilizar um pedaço de papel extra para cobrir a maior parte do que está em uma folha de matemática ou teste para que seu filho possa se concentrar em um problema por vez.

Este texto foi traduzido e adaptado pela Vittude do artigo original em inglês Understanding Dyscalculia.

Leia também:

Gagueira: nome técnico, tipos de exercícios e tratamento

Psicólogo e Psiquiatra: você sabe qual é o profissional indicado para você?

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade.