5-Livros-para-pensar-a-condicao-humana

5 Livros para pensar a condição humana

Abaixo uma seleção de livros que envolvem ficção, autobiografia, psicologia e que são um convite para pensarmos nossa condição humana, tão particular e individual quanto coletiva e social.

5 livros para pensar a condição humana

1- MULHERES QUE CORREM COM OS LOBOS- Clarissa Pinkola Estés

Uma ode ao feminino!
O livro é escrito por Clarissa Pinkola, psicóloga com vasta experiência em contação de histórias, mitos e lendas utilizando do potencial simbólico e arquetípico que elas possuem ao serem transmitidas e escutadas. Afinal, os contos ancestrais são utilizados por diversos povos como forma de transformação da psique e do ego.
Em sua pesquisa feita por duas décadas, colheu e mergulhou em histórias verdadeiras (ou não), mas suficientes para tocar qualquer alma feminina.
As histórias contadas no livro, são um dos recursos expressivos que cultiva a potência em movimentar o inconsciente aprisionado e calado da mulher domesticada por uma opressão (in)visível transmitida e perpetuada por gerações.
Neste belo livro, Clarissa vai aproximando a mulher da loba, e aos poucos vai retirando os véus encobridores sejam sociais, patriarcais e/ou familiares.. dando luz a verdadeira natureza. Aquela que é selvagem, criativa e intuitiva.
 

2- O LOBO DA ESTEPE – Herman Hesse

Esta leitura é um convite à versão masculina do consagrado Mulheres que Correm com os Lobos, pois vai ao encontro e a comunhão entre as partes que em nós habitam.
Escrito por Hermann Hesse, autor que bebeu na fonte da psicanálise e do budismo, introduziu seus saberes e experiências na vida que deu aos personagens, na medida que também foi dizendo dele mesmo na construção de seus livros.
O que este livro mostra são as particularidades conhecidas e desconhecidas que o Eu carrega. Pois, em uma unidade chamada EU, há um tanto de ilusão na completude de sua formação.
De um lado, Harry. De outro, o Lobo.
Como fazê-los conhecerem-se? E como apresentá-los?
Entre aquele que é rígido, exigente, apreensivo, burguês e temeroso dos prazeres da vida e a natureza que o desafia, lanço a pergunta: o que deste encontro pode surgir?
Desconstruir a imagem social que se engessou e ir de encontro com sua verdadeira liberdade, representada por um dos muitos cativantes trechos que contém este livro:
“Tenho ansiado abandonar este tempo, este mundo, esta realidade e entrar numa outra realidade que seja mais adequada.
Pois faça-o meu amigo, eu o convido a isso. Só em seu próprio interior vive aquela outra realidade porque anseia. Nada lhe posso dar que já não exista em você mesmo. Não posso abrir-lhe outro mundo de imagens, além daquele que há em sua própria alma. Nada lhe posso dar a não ser a oportunidade, o impulso, a chave. Eu o ajudarei a tornar visível seu próprio mundo e isso é tudo.”

3- TALVEZ VOCÊ DEVA CONVERSAR COM ALGUÉM – Lori Gottlieb

Uma leitura deliciosa que poderia ser confundida com um romance se as histórias relatadas não tratassem da relação de Lori, a terapeuta e de seus pacientes com o acaso, o imprevisto, as incertezas, os medos, os sonhos… se não tratassem afinal de histórias não menos reais do que a própria vida e de tudo que nos permeia como seres vivos.
É um convite à percorrer as entrelinhas do que acontece em sessões de terapia e de como esse percurso contribui para o desafio e para a arte que implica o viver. Passando pela própria mortalidade, levanta-se a questão: Como levar a vida sabendo deste trajeto que nos destina?
A verdade é que sempre é possível reeditar a própria história e se tornar dono do próprio destino, afinal “quanto mais se acolhe sua vulnerabilidade, menos medo sente”. Lori está falando de todos nós, seres humanos, passíveis de sofrimento, mas também de (re)invenção perante ele.
 

4- EM ÁGUAS PROFUNDAS: CRIATIVIDADE E MEDITAÇÃO – David Lynch

David Lynch, cineasta renomado conhecido pelos toque surrealistas de seus filmes. Ele mesmo diz que está mais interessado em realizar produções que estejam relacionadas ao seu processo intuitivo, inconsciente e criativo, ao invés de seguir fórmulas de sucesso do cenário hollywoodiano.
Neste livro, repleto de “Águas Profundas”, o diretor compartilha sobre o estado de consciência gerado a partir da meditação e que é a chave para seu processo criativo.
Há muito tenho estudado sobre a intersecção entre a meditação e a psicanálise e dos fins que elas almejam, não sendo distintos.
Nesse sentido, Lynch vai relatando como o encontro com a meditação e a prática transcendental lhe abriram espaço para pescar os peixes grandes. Segundo ele: “Quanto mais fundo, mais poderosos e mais puros são os peixes. Peixes enormes, abstratos e realmente maravilhosos. Quanto mais se expande a consciência, mais fundo é seu mergulho na direção dessa fonte”. Aprofunde-se !
 

5- QUANDO FINALMENTE VOLTARÁ A SER QUEM NUNCA FOI – Joachim Meyerhoff

Romance saboroso de ser lido com começo ao fim. Entrepassando por momentos que levam a risadas como a lágrimas (literalmente).
Uma história sobre a infância, a família, os laços, a inocência infantil e as lentes com que se enxerga o mundo e as relações, mas que vão sendo transformadas até ao longo da vida. Nesta leitura, estamos diante das mudanças e transformações que acometem todo e qualquer amadurecimento. Temas apresentados com tamanha gentileza, enquanto percorremos as nuances das passagens e transições admirados lado a lado com o jovem protagonista.

Avalie esse artigo:

Comentários:

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments