Ansiedade

Atualmente, tenho me deparado com pessoas que dividem comigo uma dificuldade em comum: a ANSIEDADE.

É cada vez mais habitual as pessoas se descreverem como ansiosas, e a causa disso se deve a vários fatores, mas hoje vamos destacar a vida urbana. Desde o momento que acordamos, estamos sob pressão – tomar banho rápido para não perder a hora do ônibus passar, ou, tomar café apressado para não enfrentar muito trânsito e conseguir chegar no horário certo no trabalho -, e sempre pensando naquilo que devemos realizar. Quando chegamos no trabalho, começamos a pensar e listar tudo aquilo que devemos fazer durante o dia – ou semana, ou mês -, e então iniciamos nossas atividades profissionais. Ao meio dia, nosso corpo pede uma pausa, mas nem sempre nossa cabeça – e cronograma -, concorda, e então você sai às pressas para almoçar qualquer coisa rápido, só para matar a fome e voltar às suas atividades.

Você se identificou com algum desses fatos? Percebe que desde acordamos estamos preocupados e focados em algo do futuro? O ônibus que irá passar, a reunião que irá participar, o atraso que poderá acontecer, entre outros. E por fazer essas atividades “automaticamente” todos os dias, a ansiedade se torna um hábito enraizado que acaba refletindo em situações nas quais o ansioso nunca está no agora.

Para se livrar desse hábito, o primeiro passo é estar presente em todas as situações as quais nos comprometemos. Faça as três refeições do dia longe de celulares e tablets. Se concentre nos alimentos que estão em seu prato, nos sabores, texturas, e perceba que esse é seu momento de nutrir o corpo. Você também pode inserir 20 minutos de atividade física ou contemplação da natureza, e com isso prestar atenção em seu corpo e mente no momento presente.

Um segundo passo seria o planejamento. É importante que o ansioso entenda que o dia tem 24 horas. As atividades deverão ser distribuídas nessas horas, e se possível, respeitar a regra do 8:

– 8 horas de sono

– 8 horas de produção

– 8 horas de lazer

Caso você tenha que produzir mais do que 8 horas por dia, saiba de onde está “roubando” as demais horas. Entenda que a distribuição das atividades dentro de 8 horas é coerente para sua saúde mental, física e emocional, pois respeita os limites de seu próprio corpo.

Além disso, o equilíbrio no planejamento das atividades permite que você esteja totalmente presente em cada uma delas, contribuindo para a concentração em seu trabalho, o lazer será relaxante e agradável, e o descanso será reparador.

Como terceiro passo, cito a conexão. A ansiedade acaba roubando você de você mesmo. É estranho, mas é real. Tenha um momento no dia e faça uma retrospectiva sobre como tudo está indo, e reabasteça sua presença. Reflita sobre acontecimentos, emoções, atividades, e avalie sem julgamentos como está se saindo. Respire fundo três vezes dizendo seu nome completo, ou algo positivo que sinta vontade no momento. Este exercício simples irá te revigorar de sua própria presença, e você poderá retomar seu dia até o final.

Tente seguir esses passos e perceba o quanto você é capaz de colocar sua mente no momento presente. Isso fará sua mente e corpo trabalharem melhor, e de forma mais eficiente!

Avalie esse artigo:

Comentários:

Please Login to comment