Baixo desejo pós maternidade

Baixo desejo pós maternidade

3/5 - (2 votes)

Você sabe o que é o desejo? Desejo é a vontade que nos motiva a entrar na atividade sexual.

O desejo é a primeira etapa da resposta sexual humana. E ao contrário do que se pensa esse desejo depois de um certo tempo, é responsivo.  Quando somos mais novas o desejo é quase que automático, mas à medida que ficamos mais velhas e/ou o relacionamento já tem um tempo maior, esse desejo precisa ser estimulado, alimentado. 

Como estimular os desejos?

Cada pessoa tem uma maneira de se estimular para sentir desejo. O que sabemos é que quanto mais positivas forem essas experiências mais queremos repeti-las. Quanto mais fizermos com entrega e vontade, mais positivas serão essas memórias, o que levará também ao aumento da frequência sexual.

Podemos estimular o nosso desejo através de filmes eróticos, livros, lembranças, fantasias, surpresas, carinho, a admiração que sentimos, enfim inúmeros são os estímulos e para isso é necessário o autoconhecimento, você saber o que gosta e o que não gosta, o que te estimula e te dá vontade de entrar na atividade sexual.

Quando ficamos grávidas, várias mudanças físicas e psicológicas ocorrem e que interferem diretamente no desejo no decorrer da gravidez e após o nascimento do bebê. Além das questões hormonais, principalmente se a mãe está amamentando, tem também a questão emocional onde toda a energia dessa mãe está voltada ao cuidado do seu bebê que depende praticamente 100 % dela.

Desejo após a gravidez

Após a adaptação do casal e do bebê, respeitado o tempo de resguardo onde o corpo da mulher se reestabelece do parto seja ele normal ou cesariana, levando em conta também que cada mulher vai ter um ritmo é interessante que o casal retome a atividade sexual.

E porque é tão difícil essa retomada da vida sexual? Podemos afirmar que devido à exaustão da mulher, a cobrança em querer ser a mãe perfeita, de dar conta de tudo e não delegar funções ao marido, esses são alguns dos fatores que contribuem para que as coisas desandem. Se a relação também já estava desgastada antes, após a gravidez piora devido às novas demandas.

O sexo para muitas mulheres não é prioridade, já a maternidade é uma prioridade e o que muitas vezes acontece é que a mulher se encontra num desequilíbrio entre esses papéis, trazendo dificuldades para a retomada da vida sexual e a conexão desse casal fica comprometida.

Não somos responsáveis pelo desejo do outro e vice versa. Somos responsáveis em alimentar o nosso desejo porque se não o fizermos caímos no famoso ciclo da preguiça sexual. A preguiça sexual é aquele momento entre o desejo e a excitação (segunda etapa da resposta sexual humana), onde fazemos um “check list” das tarefas enquanto decidimos se queremos ou não entrar na atividade sexual ou se vamos mais uma vez “empurrar para amanhã” com as famosas desculpas.

Vários são os motivos que podem causar baixo desejo pós maternidade:

  • O uso de anticoncepcional;
  • A aceitação do próprio corpo, pois muitas mulheres estão fora do peso de antes e que consideram que seja o ideal;
  • A falta de autoconhecimento do próprio corpo;
  • Conflitos conjugais;
  • O excesso de intimidade, entre outros.

Então aqui, vão algumas dicas para você alimentar o seu desejo e melhorar a sua relação conjugal:

*O que alimenta o potinho do seu desejo? São os filmes, os livros, é o seu marido contribuir com as tarefas de casa, são os elogios, os bilhetinhos, as fantasias? Descubra o que alimenta o seu potinho e se movimente. Devemos treinar nosso cérebro a pensar em sexo algumas vezes por dia.

*Quando estiver no ato sexual, foque no seu prazer, não se preocupe se está com uma gordurinha a mais. Permita-se sentir.

*Reservem momentos só do casal. Curtir a vida a dois também fortalece o casal. Para isso acontecer, conte com a sua rede de apoio (avós, madrinha, tios, amigas).

*Conversem sobre o que gostam e o que não gostam, muitos desentendimentos começam devido à falta de um diálogo mais claro.

*Invistam nas preliminares, carinhos, abraços, elogios. Beijem muito.

O que diferencia um relacionamento amoroso dos outros relacionamentos que temos é justamente o sexo. O sexo conecta o casal, e quando você e seu parceiro investem tempo de qualidade no relacionamento além de ser muito saudável, vocês estão fazendo bem para o seu filho. Lembrando que pais saudáveis criam filhos mais saudáveis também.

Na vida escolhemos o tempo todo, desde o momento em que acordamos até a hora de dormir. Então, te pergunto hoje, quais escolhas você está fazendo para a sua vida? Quanto de energia de qualidade você investe no seu relacionamento? O que você quer alimentar? Uma vida mais saudável e equilibrada? Um relacionamento com mais harmonia e mais prazer? Lembre-se de que sexo faz bem para a mente e para o corpo. Que nota você daria a qualidade da sua vida sexual hoje? O que você quer e pode fazer para melhorar?

Permita-se!

Avalie esse artigo:

3/5 - (2 votes)

Comentários:

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments