Como está sua auto estima?

Como está sua auto estima?

Abraham Maslow na sua publicação “A Theory of Human Motivation” aborda a teoria da Hierarquia das necessidades, que trata um tema constante em nossa vida – as necessidades de cada um. O que motiva as pessoas, e o que leva as pessoas serem o que elas são.

Após um estudo feito com macacos, onde foi analisado o comportamento de cada macaco com relação às necessidades, ele criou tal teoria, onde os humanos possuem 5 necessidades para viver em harmonia consigo mesmo e com o mundo, e alcançar a motivação pessoal. Essas são: Necessidades fisiológicas (fome, sono, sede, desejo, etc), Segurança (proteção do mundo externo), Social (relação com as pessoas, laços, afeto)  Estima (auto confiança, dignidade, autonomia, apreciação, reconhecimento, orgulho) e Realização Pessoal (crescimento, desenvolvimento, auto realização).

Para Maslow, se alguma dessas necessidades não fossem preenchidas, as outras também estariam em déficit, e o ser humano jamais conseguiria alcançar a auto realização.

Os nossos sentimentos e emoções estão muito conectados com nossas necessidades do dia a dia, com tudo que nos motiva em nossa existência, porém há uma questão que é muito importante para alcançarmos a nossa auto realização e nosso senso de pertencimento com o mundo – a auto estima.

Certa vez vi uma frase que achei muito interessante, e que traduz bastante do que é exatamente a auto estima: “Auto estima é a reputação que adquirimos conosco mesmo” – Nathaniel Branden.

Como seres humanos sociais, nos preocupamos com a nossa imagem, e o que ela vai passar ao mundo. A auto estima, resumidamente, seria a imagem que passamos pra nós mesmos, o que nós enxergamos de nós, na nossa essência e no nosso exterior. E o modo como nos vemos, tem relação com o modo que experienciamos a vida, desde que nascemos até os dias atuais, e o que aprendemos ao longo do tempo. Também tem muita relação com os valores e crenças que carregamos dentro de nós como verdade. Essas crenças e valores pessoais nos levam diretamente ao modo que lidamos com a vida e resolvemos nossos problemas, e isso é reflexo direto do nível de auto estima, que é a fonte do que pensamos e sentimos sobre nós mesmos.

Pessoas que possuem baixa estima, costumam enxergar a vida totalmente diferente de pessoas que não possuem esse problema, e isso impede o alcance pleno do potencial de um ser. Pessoas com baixa auto estima possuem problemas de auto confiança, sentem-se na maioria das vezes incapazes, e não acreditam no seu potencial. Sempre estão sentindo-se deslocadas de tudo e de todos, e tendem a sentir muita solidão.

Por outro lado, há pessoas que possuem auto estima saudável, enxergam a vida com uma leveza, pois acreditam no seu potencial, e possuem uma confiança muito forte nelas mesmas. Para essas pessoas, os problemas são bem mais fáceis de serem resolvidos, pois elas possuem uma visão diferente do que “é problema”.

A Auto estima não é apenas ligado ao exterior, ao físico, mas muitas vezes ela acaba sendo reflexo do interior, de como a pessoa se sente, de como ela se vê como pessoa. Inclusive, o interno, tem muita influência no que as pessoas veem no externo. Isso significa que, se internamente não nos sentimos bem, não temos segurança conosco mesmo, isso terá total influência no externo e o modo que vemos a vida e nos enxergamos nela.

Por isso, há uma importância muito grande de cuidar de nossa auto estima, assim como cuidamos de coisas que mais nos importam.

A auto estima e a auto confiança andam totalmente unidas, e é por causa delas duas, que alcançamos objetivos e chegamos em metas que podem ser impossíveis pra algumas pessoas, mas que pra nós, não são nada. São apenas meros obstáculos, para pessoas que acreditam em si mesmo, e dão o melhor de si, não há nada, nem ninguém que as impedem de prosperar e de ir sempre adiante.

Como está sua auto estima?

Se identificou com o texto? Clique aqui para agendar sua consulta com a psicóloga Tainan Morena.

Avalie esse artigo:

Comentários:

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments