Como_lidar_com_a_Ansiedade_morando_no_Exteriorfala_psicofala_psico

Como lidar com a ansiedade morando no Exterior

Todos nós nos sentimos ansiosos mediante a algumas situações da vida, é uma reação natural do nosso corpo que nos ajuda a encarar desafios, tomar decisões e lidar com situações de perigo.

Você deve compreender que ela não é ruim, mas pode virar um problema quando você não consegue controlar a duração das sensações desconfortáveis que ela gera e o fato de você não conseguir enxergar o que é real em determinada situação. Todos nós criamos interpretações de situações que vivemos, porém nem sempre elas condizem com a realidade. São esses pensamentos distorcidos que criamos que geram a ansiedade excessiva e ruim para a nossa vida.

A ansiedade é uma das sensações que lideram a vida de quem decide morar em outro país. Em maior ou menor medida todos nós sentimos algum nível de ansiedade, isso é natural. Porém as diversas incertezas e o novo podem desencadear muitos pensamentos e preocupações exacerbadas em relação a decisão de sair da zona de conforto e de viver uma nova experiência longe de tudo aquilo que se conhece. 

Viver em outro país é um desafio!

Essa sensação pode ser percebida em situações onde temos pouca segurança em relação ao que estamos vivendo. Quando você vive em outro país, você não tem certeza do que acontecerá em sua vida. Existem muitas incertezas relacionadas: a sua comunicação em outro idioma, a sua adaptação, a forma que você vai viver, como vai se relacionar, a busca de trabalho e moradia, entre outras coisas.

Qualquer situação que você vive em outro país é nova e diferente, por isso pode desencadear a ansiedade. Sabe porque isso acontece? Você não conhece o local, não sabe muito bem como se expressar. Parece que quase tudo nesse novo mundo é um mistério a ser desvendado e lidar com essa expectativa muitas vezes não é simples e pode ser difícil de administrar. Afinal você está tendo uma nova experiência de vida, que gera novos sentimentos, emoções e comportamentos.

Diferente do seu país, você vai ter que lidar com situações novas, tomar decisões, buscar informações e ter que tomar atitudes, ou seja, você está exposto a uma enxurrada de situações que exigem resoluções e ações não antes vividas. O novo causa desconforto e medo.  

Nesse turbilhão de experiências e sentimentos você muitas vezes pode se perder e não conseguir listar as suas prioridades. As situações novas trazem uma mistura de emoções e sentimentos, muitas vezes podem gerar desconforto e paralisação. Sentir ansiedade é algo natural e saudável da nossa vida, mas o problema está quando existe a ansiedade em excesso que atrapalha a sua vida. Quando você acaba tendo dificuldades de realizar atividades que parecem ser simples e te prejudica em atividades do dia a dia.

Ela se manifesta de várias formas diferentes e varia de pessoa para pessoa. Única para cada pessoa. Aparece com diferentes sintomas e em diferentes situações, provoca diferentes ações e comportamentos. Uns sentem-se desorganizados, outros paralisam, tem aqueles que ficam com o pensamento acelerado ou disfuncional. Ainda tem os que se descontrolam e também os que choram. 

Tem aquelas pessoas que se frustram por não terminar as tarefas que iniciam, não conseguem se concentrar para para desenvolver seus projetos e objetivos, sentem que a vida não vai para frente. Outras pessoas são inquietas e agitadas, vivem sempre com diversos pensamentos rondando a cabeça que não as deixam relaxar. Tem aquelas que sofrem de sintomas físicos como falta de ar, taquicardia, enjoos, tonturas, aperto no peito e até desmaios. 

Sentir ansiedade faz parte da nossa natureza e está relacionada com nosso instinto de sobrevivência. Ela te faz ficar em alerta para te proteger de alguma situação de perigo ou possível mal que pode vir a acontecer. O problema é quando esse botão não desliga.

Estar em outro país envolve sair da zona de conforto e viver uma infinidade de incertezas. Você vai  conhecer novas culturas, comunicar-se em um outro idioma, lidar com a saudades da família de amigos, aprender novas regras e costumes, não ter o apoio de pessoas próximas, ter que conviver com pessoas que ainda não confia, lidar com imprevistos, ter uma vida mais simples e menos confortável no início, estar com dúvidas e ficar sozinho podem gerar emoções que precisam ser levadas em consideram para não se tornarem um problema a curto e a longo prazo.

 

5 dicas para lidar com a ansiedade

 

  • Organize listas do que precisa ser feito. Crie o hábito de anotar as tarefas que precisam ser feitas ou questões que devem ser resolvidas. Assim você pode se concentrar em outras tarefas sem medo de esquecer de que estava perturbando. Os pensamentos ficam se repetindo por medo do esquecimento, por isso é bom anotá-los para que não se preocupe em esquecer. 
  • Viva o presente. Nossos pensamentos tem o poder de viajar no tempo: passado, presente e futuro. Não podemos mudar o que já passou, nem controlar o que poderá vir. Quando nos apegamos ao presente e trazemos o pensamento de volta, tornamos nossas experiências mais satisfatórias. Importante se concentrar no que você pode fazer hoje para resolver as situações que você está vivendo. 
  • Respire em momento de crise. Ajuda a acalmar a agitação, o estresse e a ansiedade. A respiração é uma das poucas funções do corpo que fazemos de forma involuntária e voluntária. É uma ótima oportunidade de controle sobre o nosso corpo e melhora nossa qualidade de vida se fizermos de forma inteligente. A respiração lenta traz benefícios para o nosso corpo. Muitas vezes em momentos de medo, estresse ou crises esquecemos de respirar profundamente e é importante usar isso como uma ferramenta poderosa. Respirar fundo ! Essa é a primeira coisa que você deve fazer em situações difíceis.
  • Não temos como controlar tudo em nossa vida. Lembre-se que você não tem controle sobre os fatores externos. As ações e comportamentos dos outros, as situações da vida e do mundo não podem ser controlados. A única coisa que você tem controle é como você vai lidar com esses fatores e como vai deixar eles te afetarem. Assim você pode estar mais tranquilo e flexível para resolver os problemas somente quando (e se) eles aparecerem.
  • Diminuir a auto cobrança. Aprender a enxergar as metas e cobranças exageradas. Não dá pra dar conta de tudo o tempo todo. É importante lembrar que não somos uma máquina de produtividade e pegar leve pode ser a melhor coisa que você faz por você. O que é possível fazer naquele dia, afinal tem dias que temos mais energia e outros não. Respeitar os nossos limites faz bem, ouvir o nosso corpo e aprender a dizer não é dizer sim para você e seu bem estar. Muitas vezes o cansaço vem disfarçado de dor física, falta autocuidado e de pausas. Se estiver cansado, não desista, apenas descanse.

Cada pessoa vai lidar de maneira diferente com a ansiedade e isso porque cada pessoa é única e tem a sua própria história, suas experiências e formas que ela interpreta as situações que ela viveu.. Quando a ansiedade está causando desconforto, sofrimento ou atrapalhando o andamento da sua vida é importante procurar ajuda profissional.

A psicoterapia pode auxiliar a lidar com a ansiedade 

Um psicólogo pode auxiliar na busca de maneiras saudáveis de lidar com esse sentimento e propiciar diminuição desse desconforto. A psicoterapia é uma ferramenta poderosa para identificar os gatilhos da ansiedade que estejam afetando a sua vida. O objetivo é ajudar o paciente a identificar as situações que causam ansiedade e desenvolver estratégias para enfrentá-las, dessa forma ele poderá conquistar uma maior qualidade de vida.

Existem várias ferramentas que podem te auxiliar a viver melhor com a ansiedade, visando as melhores formas de serem implementadas na sua vida, no seu processo e no seu tempo. Cada paciente carrega sua história, experiências, ambiente e relações. Cada pessoa tem o seu tempo e o processo individual.

Avalie esse artigo:

Comentários:

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments