crise de panico

Como lidar com Crises de Pânico

As crises de Pânico pertencem ao grupo de transtornos emocionais que envolvem a ansiedade. Como lidar com essas crises de pânico pode ser um grande desafio.
Apenas para relembrar a Ansiedade se caracteriza principalmente pelas preocupações que a pessoa possui em relação ao seu futuro, sensação de perigo o tempo todo, inquietude e impaciência, dificuldade com sono, concentração e memória.
Além disto existem sintomas físicos atrelados em muitos casos, tais como: palpitação, mal estar físico, sensação de vertigem, náusea, tremores, sudorese e outros.
Diante da sensação de tudo o que acontece quando o indivíduo passa a experimentar a ansiedade de forma patológica é natural que ocorra uma mudança na maneira de se comportar, passando a evitar a situação causadora de ansiedade.
Isto se torna um círculo vicioso que por sua vez mantém o quadro da ansiedade.
O círculo funciona da seguinte forma:
A pessoa Evita, Foge ou se Esquiva da situação que gera ansiedade a ela ==>> não vivenciando as situações e isto impede a desconstrução do medo de que algo de ruim vai acontecer.

Como inicia um ataque de pânico:

O ataque de pânico normalmente ocorre quando existe um estímulo, que pode ser uma situação de estresse, raiva, cansaço, excitação ou pensamento, após este estímulo ocorrem sensações físicas que são despertadas pelo estado ansioso (estas já descritas acima) e a pessoa interpreta isto como um sinal de que tem algo de muito ruim acontecendo com ela e que pode até mesmo morrer .
Pensando desta forma a pessoa fica mais ansiosa e todos os sintomas se intensificam.

Como tratar o ataque de pânico:

É importante saber que existe tratamento medicamentoso e psicológico para este tipo de sofrimento.
Vale ressaltar ainda que diante de um tratamento adequado o indivíduo inicia um processo de enfrentamento, sendo possível voltar viver várias situações de sua vida e até novas situações.
O processo de psicoterapia é fundamental para aprender a lidar com a ansiedade, bem como com as crises de pânico. Um psicólogo irá avaliar e dar a tratativa que melhor se enquadra a situação.
O engajamento do paciente nos desafios e percepção dos seus pensamentos são de muita importância para a evolução do processo.

Psicoterapia:

A terapia cognitivo comportamental tem sido de grande valia no tratamento deste tipo de problemática.
O processo psicoterapêutico irá ajudar o paciente como perceber e se acalmar diante de uma situação de pânico.
Ensinará técnicas de respiração que irão auxiliar durante as crises de pânico, bem como no dia a dia do paciente com as situações de ansiedade.
O paciente irá aprender a lidar com o padrão de pensamentos que surgem diante de situações como estas.
Portanto o apoio psicológico é de fundamental importância para o restabelecimento do paciente.

Se identificou com o texto? Clique aqui para agendar uma consulta com a Dra. Andrea Aparecida

Avalie esse artigo:

Comentários:

Please Login to comment