Como sair de casa com o coronavírus

Como sair de casa com o coronavírus

4.4/5 - (9 votes)

Ansiedade é algo muito mais primitivo que vem de um instinto de luta ou fuga, provocando uma tensão para a tomada de decisão mediante as inúmeras situações pelas quais o ser humano irá atravessar, sendo assim podemos caracterizá-la por uma antecipação de perigo que provoca algum tipo de emoção em nós, seja medo, tristeza ou outras que podem surgir de acordo com o que o indivíduo está passando naquele momento.

Quando a ansiedade é considerada perigosa?

Pode-se considerar a ansiedade um problema quando está mesma atrapalha os seus afazeres diários, ou seja, quando você deixa ou não sente vontade de fazer algo que você costumava realizar, dessa forma provocando um reforço no comportamento de fuga ou esquiva, pois muitas vezes não apresenta uma consequência negativa, devido a não exposição a uma determinada situação, mas assim o indivíduo acaba não se dando a chance de tirar uma consequência positiva daquela situação.

Podemos tirar como exemplo, situações como apresentações de trabalho, conhecer novas pessoas, fazer uma prova muito importante, que podem provocar uma consequência negativa, mas muitas pessoas evitam os itens anteriormente citados, para não sentir a ansiedade provocada por elas.

Coronavírus (COVID-19)

É o vírus mais falado do momento, devido ao impacto mundial que este mesmo provocou, trata-se de uma doença respiratória e infecciosa que pode ser transmitida por meio de gotículas de uma pessoa infectada, provocando desde resfriados leves com febre, coriza, perda de olfato e alteração no paladar, até quadros gravíssimos onde ocorre comprometimento pulmonar e danos em outras partes do corpo devido a tempestade inflamatória provocada pelas citocinas, vale ainda ressaltar que é uma doença que ataca o sistema de saúde das nações pela longa permanência de pacientes mais graves nos hospitais além da alta transmissibilidade.

Merece destaque a situação que se apresentava a uns meses atrás na Itália, onde teve uma subida contínua no número de casos, provocando consequentemente uma desordem no sistema de saúde da região assim como constantes óbitos, mas atualmente vemos algo similar em nosso país que além de ter um alto número de óbitos e casos, apresenta uma constância deste mesmo e não uma crescente.

Como sair de casa?

Então chega-se a grande questão. Como sair de casa com algo assim circulando nas ruas? Primeiramente começamos pelo fato de que nesse momento de crise mundial não devemos nos expor por motivos triviais pela nossa segurança e a do próximo, sendo assim chega-se ao termo mundialmente falado “isolamento social” o qual é o ato de afastamento das relações sociais de forma presencial além de ser uma medida de enfrentamento efetiva ao covid-19.

Mas somos seres sociais, temos não somente um, mas centenas de sistemas sociais os quais interagimos e modificamos todos os dias, com nossas experiências e ações diárias, sendo importante também destacar a necessidade de cuidado com a saúde mental em um momento tão delicado como esse.

Desse modo, atualmente circulamos por motivos de necessidade, como ir ao trabalho, fazer compras no supermercado, comprar eletrodomésticos, ir a farmácia, entre outras situações. Todos nós temos uma lista de necessidades que precisamos atender, sendo assim existem diversas táticas para realizar tais ações descritas anteriormente com mais segurança, como por exemplo:

  • Utilizar álcool para higienização das mãos e de objetos;

  • Utilizar máscaras;

  • Utilizar luvas;

  • Evitar aglomerações.

Mas se você ainda não se sente a vontade de sair de casa para a realização de atividades essenciais, como as citadas neste texto, tente começar com passos pequenos e ir expandindo a medida que se sentir bem o suficiente para tal, como por exemplo, sair para o lado de fora na porta de casa, ir para a rua em frente a sua moradia, dar uma volta no quarteirão e assim progressivamente até conseguir realizar as atividades as quais necessita.

Busque também exercícios de relaxamento para evitar um pico nos sintomas de ansiedade ao sair de casa, dessa forma provocando um alívio nas emoções e consequentemente em pensamentos que provocam desde comportamentos esquivos à reações fisiológicas.

E se caso ainda não for o suficiente procure um serviço de psicologia para uma análise de questões que tenham correlação com o tema tratado neste texto e também de outras as quais não tenham correlação mas que de certa forma lhe causam uma inquietude em seu dia-dia.

Avalie esse artigo:

4.4/5 - (9 votes)

Comentários:

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Clemildo Ferreira Benevides
1 ano atrás

Excelente! Parabéns