depressão

Depressão: 8 sinais que podem indicar que você precisa de ajuda

Você já sentiu que não tinha importância para ninguém? Que, por mais que tentasse, jamais alcançaria nada de bom na vida e que, se sumisse de repente, ninguém sentiria a sua falta? A cantora Paula Fernandes também.

Em diversas entrevistas, a autora de “Pássaro de Fogo” revelou que, aos 18 anos, teve um quadro depressivo grave, que tanto ela como a família demoraram a diagnosticar e tratar. Ao programa Manhã Maior, da Rede TV, em março de 2011, ela afirmou: “A princípio, eu não aceitava que estava deprimida. Foi um momento em que eu comecei a emagrecer demais… os pensamentos são coisas que a gente nunca imagina que possa pensar.”

Neste texto, trazemos os principais sintomas que podem indicar um quadro de depressão. Caso você ou alguma pessoa querida apresente com frequência uma combinação desses sintomas, é muito importante procurar um profissional, que poderá fazer um diagnóstico correto e prestar a ajuda necessária.

    1. Sentir que a vida não tem sentido*
      Sabemos que a vida é rica e complexa e que é uma característica do ser humano se equilibrar entre sua história, suas conquistas e seus sonhos. O problema é quando, com frequência, achamos que o saldo é negativo e não está mais valendo a pena acordar e viver o dia a dia. Esse é um dos sentimentos mais comuns quando se está deprimido.
    1. Não ser capaz de se entusiasmar com nada
      Precisamos ser fisgados pelo mundo, ter gosto de fazer as coisas, esperança nas mudanças e fazer nossos olhos brilharem, pelo menos de vez em quando! Se isso não acontece, é um sinal de perigo.
    1. Sentir que você não tem muito valor como pessoa
      Nós precisamos que precisem da gente. Precisamos sentir que nossa presença é importante, que fazemos diferença em casa, no trabalho ou entre nossos amigos. Nós nos conectamos com o mundo por meio dos outros, então não podemos perder esses laços de jeito nenhum!
    1. Sentir-se desanimado e melancólico
      Ficar triste é da vida, mas isso não pode ser todo dia, ou várias vezes ao dia, o que não é normal. A tristeza em geral tem motivos concretos, como uma perda ou um aborrecimento. Já a melancolia não precisa de motivos, ou qualquer coisa vira motivo e é vista negativamente. Se você se sente assim por muito tempo, esse é mais um dos sintomas que podem indicar depressão.
    1. Sentir que não tem nada a esperar do futuro
      Nesse equilíbrio precário que é a vida, planejar e sonhar conquistas é um dos nossos principais apoios. Se você acha que o futuro não vai lhe trazer mais nada, vale a pena procurar um profissional para te ajudar com isso.
    1. Não conseguir ter nenhum sentimento positivo
      As dores e tristezas vêm, mas a gente enfrenta e supera; o tempo passa, outro dia nasce. Mas se você procura em tudo, na sua história, nos seus planos, nas suas relações pessoais, e nada lhe parece positivo, este também é um dos sintomas comuns em pessoas depressivas.
    1. Ter dificuldade em tomar iniciativa para fazer coisas
      Muitas coisas podem nos paralisar, mas outras aparecem e nos ajudam a entrar em movimento, a sair do imobilismo e da tristeza. Quando isso não acontece, quando você não consegue dar um passo que não seja totalmente obrigado, é um forte indicador de que precisa de ajuda.
  1. Sentir-se quase a entrar em pânico
    Viver e sentir que estamos vivos têm muito a ver com agir mesmo mediante os nossos medos. Mas se em situações comuns ficamos paralisados, se sentimos que agir é impossível, se temos absoluta certeza de que vamos falhar ou de que vamos ser humilhados em público, e se com tudo isso nos desesperamos, este é mais um sinal de que um profissional pode nos ajudar a encontrarmos nosso equilíbrio.

Esses são os sintomas mais característicos da depressão, mas há outros. Ter dificuldades em se acalmar, sentir-se excessivamente agitado ou ter dificuldade em me relaxar são outros indícios.

É importante saber que nenhum desses sintomas garante que você tenha depressão e que somente um psicólogo pode avaliar corretamente o seu quadro e te indicar se um tratamento é necessário.

“A partir do momento que você começa a aceitar e se tratar, a melhora começa a partir daí”, explica Paula Fernandes, sobre como saiu da depressão, tendo se tratado por uns dois anos com remédios e psicólogo. Ela inclusive aconselha que procurar um terapeuta é algo bom para qualquer pessoa. “Eu recomento para todo mundo, independente de estar bem ou mal, esse autoconhecimento é muito importante para o ser humano”, afirma a cantora.

Relato Paula Fernandes sobre a depressão

* Os sintomas são baseados na Escala de Ansiedade Depressão e Stress (EADS-21), utilizada pelos psicólogos para avaliar se uma pessoa apresenta um quadro de ansiedade, estresse ou depressão.

Avalie esse artigo:

Comentários:

Please Login to comment