O que não fazer após uma separação ou divórcio!

Hoje quero comentar sobre o que você não deve fazer após uma desilusão amorosa. O turbilhão de emoções e sentimentos que você experimenta quando se separa é avassalador, portanto o nível de racionalidade que você tem está bem baixo, muitas vezes. Veja algumas dicas para evitar comportamentos que poderão somente aumentar o seu sofrimento.

1. Não tenha contato nenhum com o (a) ex-parceiro (a). Evite querer saber o que ele ou ela está fazendo ou deixando de fazer. Não bisbilhote nas redes sociais ou para saber se está no whatsapp ou quando foi a última vez que esteve online. E nem ligue ou mande mensagens. Você está em fase de cura de suas feridas afetivas e isso não o ajudará em nada. Se tiver filhos, tenha contato  somente o estritamente necessário. A distância é o melhor remédio neste momento.

2. Não afogue suas mágoas no álcool. Sair para se distrair com amigos é uma boa, desde que você sinta vontade e não esteja muito triste. Lembre-se de que procurar distrações nesta fase pode não ser o mais adequado. Mas desviar-se da realidade, embriagando-se e anestesiando-se pode te deixar bem pior no dia seguinte e leva-lo ao vício.

3. Não exponha seu sofrimento nas redes sociais. Ninguém precisa saber o que você está sentindo ou pensando. A melhor postura é recolher-se neste período. Confie nos amigos e familiares íntimos para confidências.

4. Não queira se envolver em um novo relacionamento tão cedo. Você não está preparada (o) para ter uma nova história ainda. Dizem que um amor cura o outro. Não é verdade! Viva o seu luto, fique triste, com raiva, reorganize sua vida, trace objetivos novos e cure suas feridas emocionais antes de se entregar a um novo amor.

5. Por mais que sinta raiva e tenha vontade, não bole nenhum plano de vingança, pois você vai se arrepender. Coisas do tipo rasgar as roupas dele ou jogar tudo fora, riscar o carro, estragar os CDs preferidos, quebrar tudo, e outras coisas que passou pela sua cabeça. A raiva vai passar, mas o prejuízo material e emocional, não. Se você fizer alguma coisa, isso pode ficar marcado pelo resto de sua vida. Mesmo as fotos do casamento ou de vocês juntos, não rasgue. Guarde tudo em uma caixa e esconda ou deixe na casa de alguém. Depois quando a raiva passar, você poderá ver o que fazer. Talvez seus filhos queiram ver essas fotos no futuro.

6. Não fale mal do pai ou mãe dos seus filhos para eles. Mesmo no turbilhão de emoções, segure a onda e aguente firme. Fale mal dele ou dela para amigos, extravase tudo com eles. Você poderá prejudicar os seus filhos, deixando-os com uma imagem deturpada do feminino ou masculino, que eles precisam ter como modelos. Mesmo que o real seja ruim mesmo, deixe-os perceber e lidar com isso com o tempo.

Foque no que é bom, no que te faz bem e vai te ajudar a atravessar esta fase. Pequenas ações ou atitudes no dia-a-dia que te farão sentir melhor. Lide com sua raiva de outras formas, como exercícios físicos, conversar com alguém, ou mesmo escrever uma carta (nesta você pode extravasar e escrever o que quiser!). Este turbilhão de emoções irá passar e você não terá nada para se arrepender depois!

Psicóloga e Coach Débora Diana Marcondes
CRP 06-134277

Avalie esse artigo:

Comentários:

Please Login to comment