Ocitocina

Ocitocina: o hormônio do amor

Você já ouviu falar em Ocitocina ou em Oxitocina?

A ocitocina é comumente chamada de “Hormônio do Amor”. Também é conhecida como “Hormônio do Parto”, pois auxilia e estimula o vínculo entre mãe e filho.

É um hormônio produzido pelo hipotálamo […] tendo como função: promover as contrações musculares uterinas; reduzir o sangramento durante o parto; estimular a libertação do  leite materno; desenvolver apego e empatia entre pessoas; produzir parte do prazer do orgasmo; e modular a sensibilidade ao medo (do desconhecido). (WIKIPEDIA, 2018)

O que faz a Ocitocina no nosso organismo:

  • Combate o estresse

  • Melhora ansiedade

  • Aumenta a libido

  • Reduz o medo de falar em público

  • Auxilia a desenvolver apego e empatia entre pessoas

  • Auxilia nas interações sociais

  • Produzir parte do prazer do orgasmo

  • Reduz o medo do desconhecido

  • Estimula a compaixão e a empatia

  • Auxilia no vínculo entre casais

  • Possui efeitos benéficos nas interações sociais em pessoas com esquizofrenia e autismo

A Ocitocina está ainda relacionada ao desenvolvimento de confiança e da generosidade.

Paul Zack, mais conhecido como Dr Amor, estudou os efeitos e a influência da Ocitocina nas pessoas. Os resultados das suas pesquisas e experiências podem ser encontrados no livro de sua autoria “A molécula da Moralidade”.

De acordo com Paul Zack,  a ocitocina é uma molécula simples e antiga, que se encontra apenas nos mamíferos, auxiliando as mães a cuidarem de suas crias e nos humanos era conhecida apenas por facilitar o parto e a amamentação nas mulheres e ser liberada por ambos os sexos durante as relações sexuais.

O nosso organismo produz naturalmente ocitocina. A preparação do parto em mulheres é a forma mais conhecida, mas hoje se sabe que ao perceber sensações de toque, carinho, conforto nosso corpo fabrica ocitocina, seja em mulheres ou homens.

Como aumentar naturalmente a ocitocina:

  • Estar perto de pessoas que você gosta

  • Compartilhar momentos agradáveis

  • Praticar meditação

  • Exercícios físicos

  • Apoio social

  • Abraços

  • Massagens

  • Dança

  • Oração

 Existem várias formas de fazer com que o cérebro libere Ocitocina, mas a mais simples é através do abraço e o Dr Amor, em sua palestra no TedGlobal,  indica 8 abraços por dia para que ocorra a liberação.

“Você precisa de oito abraços por dia. Você será mais feliz e o mundo será um lugar melhor.” (ZAK, 2011.)

Joyce Muzy

Psicóloga, escritora, arteterapeuta, pós graduada em Saúde Mental e em Políticas Públicas e Socioeducação. Atua na área clínica desde 2004 e na área social desde 2006. Participa de diversos cursos, treinamentos e simpósios, como forma de buscar o aprimoramento contínuo na área.

Pauta o seu trabalho na Terapia Cognitivo Comportamental (TCC) e oferece psicoterapia tanto presencialmente, como em consultório online.

Ama o que faz e acredita que a psicologia pode estar ao alcance de todos, contribuindo na conexão consigo mesmo e com os outros.

Contatos:

Whatsapp – 14 99897-0440

Instagram @joycemuzypsico

Referências:

– OCITOCINA. In: WIKIPÉDIA, a enciclopédia livre. Flórida: Wikimedia Foundation, 2018. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Ocitocina&oldid=52709003>. Acesso em: 20 jul. 2018.

 – SANTOS, Vanessa Sardinha dos. “Ocitocina: o hormônio do amor?”; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/biologia/ocitocina-hormonio-amor.htm>. Acesso em 19 de novembro de 2018.

 – SEDICIAS, Sheila. Disponível em:

<https://www.tuasaude.com/ocitocina-na-mulher/>. Acesso em 19 nov. 2018.

 – SOARES, Andressa H. Disponível em:

<https://www.minhavida.com.br/saude/materias/30990-ocitocina-confira-beneficios-que-o-hormonio-do-amor-pode-produzir >. Acesso em 19 nov. 2018.

 – ZAK, Paul. Palestra proferida no TEDGlobal, Monterey (California), Jul. 2011. Disponível em: <https://www.ted.com/talks/paul_zak_trust_morality_and_oxytocin>. Acesso em 19 nov. 2018.

Avalie esse artigo:

Comentários:

Please Login to comment