O que faz um Psicólogo Clínico?

Muitas pessoas não sabem o que um psicólogo clínico faz. Ouvimos comentários diversos que traduzem desde falta de informação até desrespeito com a nossa profissão: procure um psicólogo para bater papo; psicólogo ajuda as pessoas; psicólogo é um amigo; o psicólogo resolve os seus problemas; Psicologia é modismo, entre outros equívocos.
A maioria dessas frases não traduz a realidade da atuação de um profissional psicólogo e muito menos a importância da Psicologia como ciência.

Vou explicar!

Psicólogo Clínico não bate papo: faz entrevista e coordena um processo terapêutico baseado em uma abordagem psicológica. Psicólogo Clínico ajuda as pessoas: Sim! A fazerem suas próprias escolhas e a se responsabilizar por estas escolhas e a compreender o seu comportamento, sentimentos e maneira de pensar. A partir desta perspectiva a pessoa poderá mudar sua maneira de interpretar os eventos e em contrapartida mudará sentimentos e sua maneira de agir em algumas situações.

Psicólogo é um amigo? Não! É um profissional contratado e remunerado para ajudar você a compreender e lidar com suas questões emocionais, comportamentais e cognitivas. Psicólogo dá respostas ou resolve problemas? Não! Ajuda a pessoa a encontrar as suas respostas ou a conviver com a falta destas. E trabalha com resolução de problemas em que o cliente buscará resolver suas questões por meio da aprendizagem e treinamento.

A primeira coisa que um psicólogo faz quando procurado no consultório é uma investigação minuciosa (entrevista, aplicação de instrumentos e outros recursos científicos que julgar necessários) sobre a pessoa que o procura: história de vida, infância, adolescência, vida adulta, relacionamentos diversos, pontos fortes, dificuldades, saúde física e mental, entre outros aspectos.

Paralelamente, o profissional exercita a empatia e uma escuta diferenciada (uma audição atenta e focada) em que irá destacar os principais pontos da história da pessoa e suas questões atuais para avaliar, compreender e desenvolver um plano de acompanhamento personalizado. Isso mesmo! Cada pessoa tem uma história e traz demandas diferenciadas. Portanto, nenhuma psicoterapia será igual ou terá o mesmo desenvolvimento, pois cada pessoa é singular em seu sofrimento, suas questões ou maneira de pensar etc.

O atendimento é diferente em cada caso, pois o psicólogo vai priorizar as questões daquela pessoa para ajudá-la a desenvolver (fortalecer) suas potencialidades, aprender novas habilidades e dar outro sentido às suas experiências.
Neste conjunto há uma série de propostas terapêuticas: técnicas adequadas àquela situação específica, estratégias cognitivas, instrumentos ou testes psicológicos, inventários, investigação e compreensão sobre crenças e comportamentos e como isso afeta os sentimentos, entre outros meios. Tudo isso amparado por estudos científicos, leituras de vários materiais da psicologia, supervisão de casos, terapia pessoal do psicólogo, congressos e cursos de atualização. O profissional se cerca de muitas possibilidades para melhor atender, compreender e auxiliar a pessoa em seu momento de vida.

Se identificar problemas de ordem emocional (ansiedade, depressão, etc.), problemas ligados à memória, episódios psicóticos, sintomas diversos, entre outros, deverá considerar a possibilidade de fazer um encaminhamento para outro profissional: psiquiatra, clínico geral, neurologista, etc.
A partir de todas essas avaliações cuidadosas, o psicólogo seguirá um plano de tratamento em que irá colocar em prática todas as ferramentas e conhecimentos da abordagem que trabalha, sua experiência e cuidado com a pessoa e uma atenção muito específica sobre a fala, a expressão corporal, os pensamentos, sentimentos e comportamentos. Além disso, cuidará da ética que norteia todo o processo e manterá um sigilo sobre a relação terapêutica que se forma. Esta escuta é respeitosa e sem julgamentos.

A relação se desenvolve por meio das necessidades mais urgentes do cliente e vai evoluindo para outras questões que surgirem no processo e são trazidas para aquele momento: o encontro terapêutico! Há um processo, um caminho a ser escolhido pela pessoa, que o psicólogo respeita e observa atentamente, apontando as questões a serem trabalhadas e acolhendo as demandas daquele momento.

O Psicólogo Clínico é um mediador, um facilitador do processo que se utiliza da Psicologia e seus recursos. O cliente é aquele que percorre o caminho em direção ao aprendizado, novas escolhas, mudanças cognitivas e comportamentais e isto o leva a várias possibilidades. Em psicoterapia fala-se em processo e escolhas possíveis que podem levar à transformação e mudanças em vários aspectos da vida da pessoa.

Avalie esse artigo:

Comentários:

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments