Saúde mental - Ajuda profissional na pandemia

Saúde mental: 11 sinais de que você precisa de ajuda profissional na pandemia

Medo, ansiedade e insegurança: essas são algumas sensações provocadas pela pandemia do novo coronavírus, que já contaminou mais de cinco milhões de pessoas no mundo inteiro. Nesse contexto, as gerações da atualidade nunca viveram nada parecido como o que está acontecendo, e as consequências sociais e econômicas tornam a pandemia um potencial fardo sobre a sua saúde mental.

Os efeitos da pandemia na nossa rotina

Em poucos meses, a rotina de boa parte do mundo mudou drasticamente. Ou seja, frente à necessidade de reduzir a circulação de pessoas, o dia a dia dos brasileiros não saiu impune.

Assim, o digital passou a ter uma importância praticamente inigualável, uma vez que tornou-se o principal meio pelo qual podemos nos manter conectados uns aos outros. Para muitos, o escritório deu local ao home office, a sala de aula passou a ser digital e os encontros sociais deslocaram-se dos cinemas, bares e restaurantes para salas de videoconferência online. 

Dessa forma, preocupações com a saúde dos familiares e amigos, bem como com a manutenção de empregos provocam um clima de insegurança coletiva. Mesmo aqueles que conseguiram manter o trabalho e os estudos frente à crise sofrem com os efeitos do confinamento.

Isso porque, enquanto ser humano, é muito difícil manter o mesmo ritmo e estado mental diante de tantas mudanças e perdas – ou da iminência delas. 

Sinais de uma saúde mental que precisa de atenção

Uma vez que é esperado que as pessoas vivenciem mais emoções desagradáveis no contexto atual, pode ser mais difícil reconhecer que você necessita de auxílio para lidar com elas. Porém, existem alguns sinais que podem te ajudar a identificar se está na hora de procurar um psicólogo. Você:

  1. Está sentindo emoções desagradáveis de maneira muito intensa e frequente.

  2. Está bebendo ou usando alguma substância para conseguir aguentar o dia a dia.

  3. Sente desconfortos (como dor de cabeça, náusea, falta de ar e aperto no peito) de forma recorrente e não existem motivos médicos que os justifiquem.

  4. Perdeu o prazer por aquilo que gostava de fazer de maneira geral.

  5. Tem dificuldade para dormir ou para se manter acordado.

  6. Deixou de sentir fome, ou tem ingerido muito mais comida do que necessita.

  7. Tem dificuldades para realizar simples tarefas do cotidiano (como lavar os pratos, arrumar a cama ou tomar banho).

  8. Simplesmente se sente estressado ou cansado o tempo inteiro.

  9. Tem sintomas físicos pela ansiedade e/ou medo de contaminação.

  10. Se sente desconectado das pessoas e isso tem gerado sofrimento intenso.

  11. Seus amigos e/ou familiares dizem que estão preocupados com você.

A ajuda profissional no cuidado com a saúde mental

Caso você tenha se identificado com qualquer item acima, isso significa que a ajuda de um profissional de saúde mental pode ser necessária. Todas – eu repito – todas as pessoas sentem emoções desagradáveis e lidam com dificuldades pessoais.

Assim, quando falamos de saúde mental, intensidade, frequência, tempo de duração e impacto dos sintomas são fatores que merecem atenção, pois eles indicam que (ou quando) você merece a atenção de um psicólogo.

Finalmente, ninguém é obrigado a “dar conta” de tudo sozinho e você não deve ter vergonha de reconhecer que precisa de ajuda profissional. Assim, identificar um problema é o primeiro passo a ser dado para solucioná-lo.

Avalie esse artigo:

Comentários:

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments