Categoria: Neuropsicologia

Alzheimer senhora idosa

Alzheimer: sintomas, causas, tratamento e prevenção

  |  Tempo de leitura: 9 minutos

3.7 03 Alzheimer é um tipo de demência que causa problemas de memória, pensamento e comportamento. Os sintomas geralmente se desenvolvem lentamente e pioram com o tempo, tornando-se graves o suficiente para interferir nas tarefas diárias. A doença de Alzheimer ainda é misteriosa. Entretanto, o primeiro passo na investigação da doença foi dado por Alois Alzheimer. Em 1906, o médico estudou o desenvolvimento da perda gradual da memória e linguagem de sua paciente de 51 anos, Auguste Deter. Auguste era uma mulher saudável e, com o passar do tempo, ficou incapaz de cuidar de si mesma. Quando ela faleceu, aos 55 anos de idade, o Dr. Alzheimer analisou o cérebro dela e fez uma descrição das alterações que ele percebeu. O que é a Doença do Alzheimer A Doença de Alzheimer é uma doença neurodegenerativa crônica.  É a maior causa de demência entre os idosos. Curiosamente, o Mal de Alzheimer...

Continue lendo
hiperatividade em adultos

Hiperatividade em adultos: aprenda a identificar

  |  Tempo de leitura: 7 minutos

3.7 03 Hiperatividade em adultos? Sim, ela existe! E é importante lembrar que muitos adultos com Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) nunca foram diagnosticados com o problema. Dados apontam que o TDAH afeta cerca de 4,4% das crianças brasileiras e 5% das crianças de todo mundo. E os sintomas podem permanecer até a vida adulta. Quando não é tratado, esse transtorno pode causar inúmeros problemas mentais e físicos, que sobrecarregam os relacionamentos e causam dificuldades em muitos aspectos da vida cotidiana. Por isso é tão importante reconhecer os sinais hiperatividade em adultos. Desse modo, quem é afetado pode receber o tratamento adequado. Para entender melhor o problema e identificar os sintomas da hiperatividade em adultos, acompanhe nosso artigo! Principais sinais da hiperatividade em adultos O diagnóstico de TDAH é bastante difícil, e não é incomum que médicos se precipitem em reconhecer a hiperatividade em crianças. Nos adultos,...

Continue lendo
Síndrome de Asperger

Síndrome de Asperger – Características, diagnóstico e tratamento

  |  Tempo de leitura: 10 minutos

4.3 248 Síndrome de Asperger  é um transtorno neurobiológico enquadrado dentro da categoria Transtornos do Neurodesenvolvimento, de acordo com o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-V).   A Síndrome de Asperger afeta a forma como as pessoas percebem o mundo e interagem com outras pessoas.  Trata-se de um dos perfis  ou espectro de autismo, o chamado Transtorno do Espectro Autista (TEA). Pessoas com Asperger vêem, ouvem e sentem o mundo de forma diferente de outras pessoas. Se você tem síndrome de Asperger, você tem um quadro para a vida – não é uma doença e, portanto, não pode ser “curada”. Muitas vezes, as pessoas sentem que a Síndrome de Asperger é um traço fundamental da sua identidade. Espectro do Autismo O autismo é uma condição de espectro. Todas as pessoas autistas compartilham certas dificuldades, mas ser autista tem implicações particulares e únicas em cada indivíduo. Algumas pessoas com síndrome de...

Continue lendo
Dislexia 37 sinais comuns

Dislexia: sintomas, diagnóstico, tratamento e impactos no aprendizado

  |  Tempo de leitura: 10 minutos

4.0 103 Dislexia é uma transtorno específico de aprendizagem, de origem neurobiológica. Trata-se de um conjunto de sintomas, que resultam em pessoas com dificuldades com habilidades específicas de linguagem, particularmente a leitura. A dislexia é caracterizada por uma dificuldade no reconhecimento preciso e/ou fluente da palavra, na habilidade de decodificação e em soletração. Sintomas da dislexia Os sinais de dislexia variam dependendo da idade. Se o seu filho tem um ou dois sinais, isso não significa que ele ou ela tem dislexia, mas ter vários dos sinais listados abaixo pode significar que seu filho deve ser avaliado por um profissional especializado. A fase das primeiras palavras de uma criança é uma alegria na família: é encantador vê-la começando a se comunicar. Geralmente o pequeno pronuncia suas primeiras palavras por volta de um ano e as primeiras frases por volta de um ano e meio a dois anos. Um atraso na...

Continue lendo
Neurotransmissores: tudo o que você precisa saber sobre eles

Conheça todos os tipos de neurotransmissores e saiba porque eles são importantes para sua saúde

  |  Tempo de leitura: 11 minutos

4.7 89 Neurotransmissores são definidos como mensageiros químicos que transportam, estimulam e equilibram os sinais entre os neurônios, ou células nervosas e outras células do corpo. Esses mensageiros químicos podem afetar uma ampla variedade de funções físicas e psicológicas, incluindo frequência cardíaca, sono, apetite, humor e medo. Bilhões de moléculas de neurotransmissores trabalham constantemente para manter o funcionamento do nosso cérebro, gerenciando tudo, desde a respiração até o batimento cardíaco, até os níveis de aprendizado e concentração. Como os neurotransmissores funcionam Para que os neurônios enviem mensagens por todo o corpo, eles precisam se comunicar uns com os outros para transmitir sinais. No entanto, os neurônios não estão simplesmente conectados uns aos outros. No final de cada neurônio há um pequeno espaço chamado sinapse e para se comunicar com a próxima célula, o sinal precisa ser capaz de atravessar esse pequeno espaço. Isso ocorre através de um processo conhecido como...

Continue lendo
autismo um guia sobre desafios, direitos e onde procurar ajuda

Autismo: características, sintomas, desafios e direitos

  |  Tempo de leitura: 9 minutos

4.4 61 Autismo é um transtorno de desenvolvimento grave, que prejudica a capacidade de um indivíduo se comunicar e interagir com outras pessoas. O autismo faz parte de um espectro de condições que limitam habilidades, interações sociais, comportamentos, a fala e comunicação não-verbal. Trata-se de uma condição geral para um grupo de desordens no desenvolvimento cerebral. O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-V) agrupou o autismo, o transtorno desintegrativo da infância, o transtorno generalizado do desenvolvimento não-especificado (PDD-NOS) e a síndrome de asperger, como quadros integrantes de um único diagnóstico chamado Transtorno do Espectro Autista (TEA). O espectro agrupa desde um quadro mais leve (alta funcionalidade), com inteligência acima da média, a casos em que há deficiência intelectual(baixa funcionalidade). Alguns estudiosos contestam o novo agrupamento feito pelo DSM-V. Alguns afirmam que os parâmetros atuais são vagos e por vezes, confusos. Em um mesmo grupo temos autistas gravemente incapacitados,...

Continue lendo