O que é psicossomático e quais doenças podem fazer parte desse grupo

O que é psicossomático e quais doenças podem fazer parte desse grupo?

4/5 - (14 votes)

  |  Tempo de leitura: 10 minutos
4/5 - (14 votes)

Psicossomático é o termo usado para fazer referência às patologias que pertencem tanto ao físico quanto ao psíquico. Em outras palavras, são doenças que afetam diretamente a saúde da mente e do corpo. Os sintomas físicos, por sua vez, são consequência dos emocionais e psicológicos.

Como as doenças psicossomáticas se desenvolvem?

Pessoas que se encontram em um período da vida altamente estressante eventualmente atingem o esgotamento psicológico. A vivência em um ambiente tóxico, seja familiar ou profissional, ou a perpetuação de um relacionamento pouco sadio, por exemplo, são fatores debilitantes para a saúde mental. 

Indivíduos nesses contextos experimentam emoções negativas e intensas com frequência e alimentam pensamentos que correspondem ao seu estado emocional ruim. Assim, o estresse se acumula tanto na mente quanto no corpo.

Se não modificam o seu modo de vida desfavorável em tempo hábil, continuam a viver sob a influência de emoções negativas. É uma questão de tempo para o que é somente psicológico se tornar psicossomático. 

O corpo começa a sentir os efeitos da sobrecarga emocional e passa a manifestar sintomas aparentemente inexplicáveis. Os exames médicos não encontram nenhum sinal de debilitação física. Logo, entende-se que se trata de uma doença psicossomática. 

Conflitos internos também podem agravar o estado emocional e originar doenças. Quem não se aceita por alguma razão (baixa autoestima, confusões sobre a sexualidade, insegurança, complexo de rejeição) se torna o seu próprio algoz. 

Viver com autocríticas e pensamentos autodepreciativos é desgastante, além de deixar em evidência uma profunda falta de respeito consigo mesmo. Em algum momento da vida, geralmente quando menos se espera, doenças e incômodos físicos aparecem de uma única vez. 

Outra explicação para as enfermidades psicossomáticas é a pré-disposição originária de heranças familiares e questões genéticas e fisiológicas. 

Pessoas cujos pais ou familiares têm ou já tiveram transtornos, por exemplo, são mais suscetíveis a desenvolvê-los. Por conseguinte, também possuem mais chances de ter a sua saúde física debilitada por conta do fator psicossomático desses transtornos mentais. 

Emoções: o fator psicossomático determinante

O que é psicossomático e quais doenças podem fazer parte desse grupo

Quando você busca uma resposta médica para um incômodo físico e não a encontra, é provável que a causa dele seja emocional e psicológica. Você pode ter uma ideia se o desconforto do corpo é ou não psicossomático por meio da análise da qualidade das suas emoções

Raiva, tristeza, angústia, medo, desesperança… 

Quando essas emoções negativas são cotidianas, debilitam a saúde da mente e do corpo. Dores musculares, alteração no sono, cansaço e taquicardia repentinos podem indicar má gestão das emoções, não uma doença grave. 

O seu estado de humor predominante e a maneira como reage aos imprevistos da vida ajudam a medir o seu nível de inteligência emocional. Você está normalmente alegre e disposto ou mal humorado? Você responde aos acontecimentos com impaciência e culpa ou aceita a situação e parte para a próxima? Reflita sobre isso. 

Não se engane! 

A pessoa emocionalmente sábia também sente tristeza e irritação. No entanto, sabe administrar as emoções de tal forma que a sua qualidade de vida não sofre impactos. Quando a administração das emoções é eficiente, mesmo os piores acontecimentos não conseguem abalar o seu bem-estar emocional por muito tempo. 

É normal sentir-se mal de vez em quando em decorrência de eventos ruins, como acidente de carro, assalto, divórcio, brigas familiares e bullying. Mas quanto mais se alimenta lamentações e devaneios pessimistas, mais fortes e dominantes as emoções negativas ficam.

A inteligência emocional não é somente uma competência para acrescentar no currículo, mas, sim, para prevenir o surgimento de enfermidades.

Quais doenças fazem parte do grupo psicossomático?

A diabetes e a hipertensão são exemplos de doenças que se intensificam ou se suavizam conforme a qualidade da gestão de emoções. 

Existem também estudos da área médica que comprovam a conexão de uma vida estressada, dominada por sentimentos e emoções antagônicas, ao câncer, doenças no fígado e condições cardiovasculares variadas. 

Cuidar do nosso estado emocional é essencial para ter uma vida saudável e longa. Como é impossível mantê-lo equilibrado sempre uma vez que somos seres imperfeitos, concentre-se em promover o equilíbrio emocional na maior parte do tempo.

Um dos desafios para atingir o bem-estar emocional é o descaso. Ainda há muitas pessoas que ignoram os sinais de alerta da mente em prol do trabalho, do relacionamento, da família ou de um projeto de vida. Não se importam se estão se sentindo tristes, entediadas, desconfortáveis ou com raiva com mais frequência e, assim, atropelam as suas limitações. 

Como levar o pão para dentro de casa quando não se está bem emocionalmente? Vale a pena correr o risco de ficar doente por tempo indeterminado? É preciso considerar essas questões assim que a mente e o corpo enviarem os primeiros avisos de que algo não está bem. 

Abaixo, confira as principais doenças de caráter psicossomático.

Enxaqueca

As dores intensas da enxaqueca, por vezes sentidas ao longo de toda a vida, podem ser provocadas pelo descontrole emocional e o estresse. A enxaqueca pode ser forte a ponto de causar vômito, irritabilidade, falta de concentração e sensação de “estar aéreo”.

Síndrome do Intestino Irritável

O sistema digestivo costuma sofrer com uma variedade de sintomas psicossomáticos, como náusea, diarreia, azia, cólica, indigestão, prisão de ventre, entre outros. A Síndrome do Intestino Irritável caracteriza-se pela manifestação constante desses desconfortos. Ela pode ser debilitante quando não tratada, afetando até mesmo o desempenho profissional e os relacionamentos.

Alergias de pele

O estresse e o nervosismo estimulam o surgimento de vermelhidões e dermatites, além de causarem coceira inexplicável. Manchas roxas também podem surgir sobre a pele durante ou após momentos de tensão emocional. Pessoas com casos na família têm mais chance de apresentar alergias de pele psicossomáticas. 

Embora o vitiligo não seja uma alergia, é uma doença de pele autoimune que sofre influência psicológica e emocional. A maioria dos pacientes são estressados, ansiosos ou sofreram traumas. 

Gastrite

A gastrite é a inflamação do revestimento do estômago que causa dor, queimação e náusea. Ela é provocada pela multiplicação das bactérias ruins da flora intestinal. Esses agentes infecciosos começam a corroer a parede do estômago, aumentando a sensibilidade ao ácido gástrico. Esta condição responde aos níveis de estresse e de ansiedade no dia a dia.  

Impotência sexual

Ocasionalmente, os homens podem apresentar impotência sexual devido à ansiedade e à irritabilidade demasiada. Todavia, quando o estado de humor não melhora, a impotência pode se tornar frequente e prejudicar a vida sexual. 

Gripes e resfriados

O que é psicossomático e quais doenças podem fazer parte desse grupo

A desordem emocional, especialmente quando marcada pelo estresse, enfraquece as defesas do sistema imunológico. Por isso, gripes, infecções e resfriados aparecem com mais frequência. A baixa imunidade também facilita o surgimento de doenças mais sérias. 

Se você fica gripado muitas vezes durante o ano, passe a prestar atenção em seu estado emocional. As suas emoções dominantes podem indicar o enfraquecimento do seu sistema imunológico. 

Herpes

A herpes pode permanecer dormente no organismo após ser contraída e aparecer na ocorrência de um episódio de grande estresse ou de perturbação emocional. Ela também pode se manifestar de repente quando a imunidade fica baixa. 

A herpes labial é o tipo de infecção mais comum. Ela causa feridas doloridas nos lábios, gengivas, língua, céu da boca e interior das bochechas.  

Doenças respiratórias

A função respiratória também pode ser impactada pela má gestão de emoções. Assim, uma enfermidade psicossomática pode aparecer repentinamente. Embora a asma não se enquadre nessa categoria patológica, os abalos emocionais costumam aumentar a constância dos ataques de asma. 

Outros incômodos psicossomáticos

As doenças emocionais também atingem as articulações, músculos, ossos, garganta, rins, bexiga e sistema nervoso central. A pessoa cujos órgãos ficam comprometidos em virtude de questões emocionais e psicológicas tem a sua qualidade de vida reduzida consideravelmente. Felizmente, a saúde mental e a física podem ser restauradas por meio de tratamentos!

Como tratar as doenças psicossomáticas?

Dentro do contexto psicossomático, é necessário fazer dois tratamentos: o do corpo e o da mente, sendo o último o mais importante. 

O tratamento médico suaviza sintomas físicos acentuados. Porém, se as dores emocionais não forem tratadas adequadamente, eles não vão desaparecer. Para tratar a raíz do problema, é preciso levar as pendências emocionais à psicoterapia

Embora o psicólogo possa não conseguir ajudá-lo a sair do ambiente opressor ou se livrar completamente de fatores estressores, ele vai auxiliá-lo a administrar emoções nocivas decorrentes de suas vivências. Você aprende a lidar com esses elementos sem que o seu bem-estar sofra impactos desagradáveis.

Além de trabalhar os problemas do presente, existem abordagens terapêuticas que se aprofundam no passado dos pacientes para descobrir a causa primária de suas dores emocionais. Elas conduzem à superação de traumas que atrapalham a vida adulta.

A terapia ainda possibilita a realização das mudanças necessárias para eliminar os fatores prejudiciais à saúde do seu modo de vida.  

Por exemplo, além de orientá-lo a como se relacionar melhor com a sua família, o psicólogo vai aconselhá-lo a fazer uma atividade física, a ingerir alimentos mais saudáveis e a dormir em horários apropriados. A aquisição desses hábitos já alivia uma parte significativa do estresse.

Se você está sofrendo com alguma enfermidade psicossomática atualmente, não hesite em buscar apoio psicológico. Após iniciar o tratamento da saúde mental, pouco a pouco os sintomas psicossomáticos serão eliminados. 

A Vittude pode te ajudar com isso! Conheça nossa plataforma e aproveite para ler mais artigos em nosso blog.

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta