Psoríase

Psoríase: o que é, causas e tratamento

  |  Tempo de leitura: 12 minutos

Você já ouviu falar em psoríase? Provavelmente sim, mas você realmente conhece a doença e sabe sobre o que se trata? Muita gente não tem muita clareza sobre o que é este problema de pele, suas causas e quais são os métodos de tratamento.

Infelizmente, apesar de não ser contagiosa, pode afetar bastante a autoestima das pessoas e provocar o afastamento social por conta da vergonha. Isso porque é caracterizada por manchas avermelhadas no corpo, ou seja, é uma doença aparente.

Neste artigo, entenda melhor sobre as causas, sintomas e tratamentos para a psoríase. Além disso, descubra de uma vez por todas, como as questões emocionais podem agravar o quadro da doença.

Continue a leitura para ter acesso a todas essas informações!

Cupom Ansiedade

O que é psoríase?

A psoríase é uma doença de pele crônica e não contagiosa, ou seja, uma pessoa não pode passar para outra. No Brasil, a estimativa é de que em torno de 3 milhões de indivíduos convivam com este problema.

Basicamente, se trata de uma doença em que a pele sofre com o surgimento de algumas manchas avermelhadas e descamativas. Normalmente, essas manchas aparecem no couro cabeludo, joelhos e cotovelos. No entanto, podem aparecer em outras partes do corpo também, tudo depende do nível de gravidade e intensidade.

A psoríase é cíclica, ou seja, ela aparece e desaparece periodicamente, podendo ser agravada por alguns fatores que veremos logo adiante. Talvez você não saiba, mas existem vários famosas que convivem com a doença, entre elas Kim Kardashian e Cara Delevingne. Apesar da psoríase não ter cura, pode ser tratada e controlada para que os portadores da doença tenham maior qualidade de vida.

Quais são os tipos de psoríase?

Sim, existem diversos tipos de psoríase. Lembre-se de que é sempre importante consultar um médico dermatologista para receber o diagnóstico. De qualquer forma, ter acesso a informações sobre a doença pode te ajudar a detectar quando algo não vai bem com você e o seu corpo.

Psoríase em placas

Esta é a manifestação mais comum da psoríase, em que se formam placas avermelhadas e secas na pele, com escamas esbranquiçadas ou prateadas. Infelizmente, essas placas coçam e podem até doer, o que gera bastante desconforto para quem precisa conviver com a doença. Em casos ainda mais graves, a pele em torno das articulações pode rachar ou sangrar.

Psoríase no couro cabeludo

Quando a doença surge no couro cabeludo a pessoa percebe que aparecem áreas avermelhadas com escamas esbranquiçadas que coçam bastante. Pode até se assemelhar à caspa devido às escamas.

Psoríase ungueal

É um tipo de psoríase que afeta as unhas das mãos e dos pés, fazendo com que a unha cresça de maneira anormal, fique mais grossa, mude de cor, sofra escamações e até deformações. Em casos mais graves a unha pode até se descolar do leito ungueal.

Psoríase invertida

A psoríase invertida afeta as áreas mais úmidas do corpo, entre elas: virilha, axilas, embaixo dos seios e ao redor dos genitais. Costuma se manifestar por meio de manchas vermelhas e inflamadas.

Psoríase gutata

Causada por infecções bacterianas, este tipo de psoríase se caracteriza por pequenas férias em forma de gota que aparecem no tronco, braços, pernas e couro cabeludo. Diferente da psoríase em placas, a gutata é coberta por uma fina escama.

Psoríase pustulosa

A psoríase pustulosa é bem agressiva, se manifestado por meio de bolhas, manchas ou até pústulas (bolas que parecem ter pus) em diversas partes do corpo da pessoa. Além disso, pode provocar calafrios, coceira, cansaço e até febre.

Psoríase eritodérmica

Este é um tipo da doença um pouco menos comum e que afeta o corpo todo por meio de manchas vermelhas que podem coçar ou arder, ocasionando manifestações sistêmicas. Pode surgir por conta de queimaduras, tratamentos intempestivos ou infecções. São lesões generalizadas em 75% ou mais do corpo.

Psoríase artropática

Por fim, este último tipo de psoríase causa, além de inflamação e descamação da pele, a artrite psoriática, que causa dores nas articulações. Normalmente, afeta mais as articulações dos dedos das mãos e pés, além de juntas dos quadris e coluna.

Ebook Estresse

Quais são as causas da psoríase?

A psoríase surge, principalmente, antes dos 30 anos e depois dos 50, mas em uma parcela de casos pode se desenvolver durante a infância também. As causas da doença não são totalmente conhecidas, mas os médicos sabem que pode estar relacionada a alguns fatores:

  • Suscetibilidade genética;
  • Sistema imunológico;
  • Interações com o meio ambiente;
  • Fatores psicológicos.

Além disso, há certos fatores que podem agravar o quadro de psoríase, entre eles, estresse, medicamentos, bebidas alcoólicas e os fatores psicológicos. Isso mesmo, você não leu errado, questões psicológicas podem ajudar a desencadear ou agravar um quadro de psoríase. Portanto, pessoas que estão passando por problemas emocionais ou enfrentando uma crise podem sofrer ainda mais com a doença.

Como momentos de crise podem afetar quem tem psoríase?

A psoríase é cíclica, portanto, em alguns momentos a pessoa está bem e em outros precisa lidar com a presença da doença. Como citado anteriormente, fatores como estresse, ansiedade e demais questões psicológicas podem afetar quem sofre com este problema.

Portanto, entender, diagnosticar e tratar a doença é essencial para evitar crises muito agudas. A psoríase pode sim ser tratada para que a pessoa tenha mais qualidade de vida. Em momentos de crise, é comum que a pessoa perca o controle e se deixe consumir pelo estresse e ansiedade. Instabilidades financeiras, problemas no relacionamento ou até crises no país podem agravar o quadro.

O momento atual que estamos vivendo, a pandemia do novo coronavírus, é marcado por angústias e incertezas. É o cenário ideal para crises de psoríase se tornarem mais agudas e atrapalharem o dia a dia de quem sofre com a doença que, infelizmente, pode piorar por conta de gatilhos emocionais.

Para lidar com a situação, é importante que a pessoa saiba reconhecer e controlar as suas emoções. Para isso, é recomendado que procure auxílio de um psicólogo para aprender a conviver com a doença de maneira saudável.

Por que buscar auxílio psicológico para lidar com a doença?

Você sabia que o Brasil está entre os países que mais humilham e discriminam pessoas que sofrem com psoríase? Infelizmente este dado alarmante foi revelado pela pesquisa CLEAR, realizada pela Novartis.

O estudo revelou que entre 31 países, o Brasil é o segundo colocado no que diz respeito aos maiores níveis de preconceito contra quem tem a doença. No nosso país, 96% dos pacientes com psoríase afirmaram já terem sido humilhados por conta da doença. A média global, também muito alta, é de 85%.

Um dado que revela como a psoríase impacta no dia a dia das pessoas: 27% dos portadores da doença afirmaram que já tiveram atendimento recusado em cabeleireiros, lojas e barbearias. O convívio social, relacionamentos e o trabalho, portanto, são diretamente afetados por quem convive com a psoríase. É uma questão que impacta a autoestima das pessoas que precisam enfrentar uma sociedade preconceituosa.

Diante deste cenário, não restam dúvidas de que fazer terapia é muito importante para esses pacientes. São indivíduos que precisam aceitar o problema que estão enfrentando e entender como lidar com as adversidades que podem surgir no dia a dia devido à dificuldade de aceitação das pessoas.

O auxílio psicológico ajuda quem está passando por esse problema a encarar a realidade, reconhecer e lidar com as suas emoções. Além disso, é um momento no qual a pessoa pode desabafar e falar sobre o que está sentindo sem precisar se preocupar com os julgamentos. A terapia, portanto, ajuda não apenas a lidar com as crises emocionais que podem agravar a doença, mas também a aceitar a realidade.

Vencendo a ansiedade

Qual é o tratamento para a psoríase?

Infelizmente, a psoríase não tem cura, mas isso não quer dizer que não existam tratamentos adequados e eficazes para controlar a manifestação da doença.

Por volta de 80% dos casos são leves e moderados, sendo possível controlar a situação por meio de medicação local, hidratação da pele e exposição ao sol. No entanto, vale ressaltar que o tratamento é individualizado, pois o que é eficaz para um paciente pode não ser para outro. Justamente por isso é sempre importante consultar um médico dermatologista que irá acompanhar de perto o quadro do paciente.

Em casos mais graves em que as medidas citadas acima não demonstram ser efetivas para a melhora dos sintomas, o tratamento por meio da exposição à luz ultravioleta A (PUVA) ou ultravioleta B (banda estreita) em cabines pode ser necessário. Também há a alternativa de tratamento com medicações orais ou injetáveis.

Conheça em mais detalhes alguns dos tipos de tratamentos para a psoríase:

Tratamento tópico

Trata-se da utilização de medicamentos como cremes e pomadas que são aplicadas na pele.

Tratamentos sistêmicos

São medicamentos em formato de comprimidos ou injeções que são indicados para psoríase moderada a grave ou com artrite psoriásica.

Fototerapia

É um tratamento baseado na exposição da pela à luz ultravioleta realizado com a supervisão médica.

Tratamentos biológicos

Estamos falando de medicamentos injetáveis utilizados no caso de psoríase moderada a grave.

Quais são as recomendações para lidar com a psoríase?

Além de cuidados emocionais e hábitos saudáveis, infelizmente não há muito como prevenir a psoríase. Qualquer pessoa pode desenvolver a doença. Como é um problema com o qual os pacientes precisam lidar ao longo de toda a vida, vale conferir algumas boas práticas para diminuir os riscos de crises:

  • Evite fatores que podem piorar o quadro ou desencadear a manifestação de sintomas: álcool, tabagismo, medicamentos da classe de corticoides e anti-inflamatórios, tempo muito frio, traumas na pele, estresse e pouca luz solar.
  • Procure ter uma alimentação balanceada e saudável, consumindo alimentos que ajudam a controlar as lesões, como salmão, atum, azeite, nozes, morango. Consulte o seu médico para ter acesso a todas as recomendações;
  • Converse com seu médico para entender como a exposição á luz solar pode ajudar amenizar os sintomas da doença;
  • Evite situações ou pessoas que possam causar estresse, fator de risco para o desencadeamento de crises de psoríase. É importante encontrar maneiras de lidar com a ansiedade e o estresse, como meditação, yoga, leitura e a prática recorrente de esportes;
  • Não se exclua do mundo. É muito comum que as pessoas com psoríase tenham vergonha de conviver socialmente, o que pode ser prejudicial para a saúde mental. A pessoa se sente isolada e julgada. O ideal é buscar auxílio psicológico para lidar com a doença.
Ebook 24 razões

Onde encontrar um psicólogo?

O afastamento social e problemas relacionados à autoestima podem ser consequências da psoríase. Precisamos ressaltar que não é incomum pessoas portadoras da doença desenvolverem depressão. Para que isso não aconteça, é preciso que ela receba apoio de amigos e familiares e se sinta acolhida.

No entanto, apenas as pessoas próximas podem não ser o suficiente para ajudar quem sofre com a doença. Em muitos casos, é necessário buscar auxílio de um profissional especializado, ou seja, um psicólogo.

Visto que a psoríase é uma doença aparente na pele, muita gente pode até sentir vergonha de ir até o consultório do psicólogo. Nesses casos, é importante saber que existe a possibilidade de fazer as consultas online. O momento que estamos vivendo, de quarentena por conta da pandemia do coronavírus, esta modalidade de atendimento é ainda mais necessária.

O importante é não deixar de consultar um profissional que seja capaz de ajudar no enfrentamento da doença e que esteja atento à saúde mental. Se você está sofrendo com a psoríase ou conhece alguém que precisa de auxílio psicológico, conte com a Vittude.

Somos uma empresa que conecta psicólogos e pacientes para a realização de consultas presenciais ou online. Além de preços mais acessíveis, as consultas online evitam que a pessoa precise sair de casa em meio à pandemia que estamos vivendo. Para conhecer todos os profissionais cadastrados em nossa base e começar agora mesmo, clique aqui e saiba mais!

Bruna Cosenza

Escritora, produtora de conteúdo e LinkedIn Top Voice 2019. Autora do romance "Lola & Benjamin", acredita que as palavras têm poder próprio e são capazes de transformar, inspirar e libertar. É apaixonada por comportamento humano e pela relação entre corpo e mente. Escreve porque considera o conteúdo uma das ferramentas mais poderosas que existem para provocar reflexões e derrubar barreiras.