carreira

Orientação profissional: você tem cuidado de sua carreira?

Orientação profissional: você tem cuidado de sua carreira?
Avalie este artigo

  |  Tempo de leitura: 6 minutos

Estamos no início de novembro. Nessa época do ano, os vestibulandos já fizeram as suas inscrições nos grandes vestibulares.  Eles já colocaram a carreira escolhida em suas fichas de inscrição. Em outras épocas, essa era a primeira e grande escolha profissional da vida. Frequentemente, a única de tal tamanho e importância. Há alguns anos, isso vem mudando. Entra em cena o psicólogo especializado em orientação profissional e de carreira,  profissional indicado a orientar os estudantes nessa fase de decisão.

Todas as pessoas têm uma história com o trabalho. Um histórico com as suas escolhas diante das oportunidades, assim como com os revezes sofridos. Um caminho percorrido, uma carreira. Tal termo é mais usado nos casos de profissões que pedem formação formal, mas pode ser usado para todas as outras.

Orientação profissional ou vocacional ajuda estudantes a escolher melhor a sua carreira

Estudantes respondendo às questões do vestibular. Escolher a carreira é uma decisão importante nessa fase.

A conquista do sucesso

A palavra trabalho vem de um instrumento romano de tortura, em latim, tripalium. Hoje, sabemos que a atividade profissional pode ser fonte de satisfação.  Ainda assim, a cada final de expediente, e principalmente finais de semana, vemos muita gente comemorando o afastamento de seu ofício. No entanto, vemos com certa frequência histórias sobre profissionais que adoram o seu trabalho, sendo esses geralmente bem-sucedidos. Suas histórias são contadas como exceções, frutos do acaso, ou da sorte em se encontrar talentos na hora e local certos. Ou até de se suportar condições degradantes até o ponto que o trabalho passa a ser recompensador.

Tanto em um caso, como no outro, a conquista de sucesso se dá de maneira quase mágica. Sem mostrar quais foram as escolhas feitas, os caminhos recusados e os riscos sofridos. Resta aos outros trabalhadores sem sorte apenas continuar trabalhando no que for possível e torcer para ter um momento profissional mágico desses. Ou que o final de semana chegue logo, pelo menos. Não é à toa que, depois de meses, ou anos, sem novidade significativa na vida profissional, um feriadão consiga mobilizar tanta gente.

Orientação Profissional – Planejando as escolhas de carreira

Se todo profissional tem uma carreira, ela merece ser cuidada ativamente.E aqui entra a contribuição do psicólogo e da orientação profissional ou vocacional. Cuidar da profissão vem da necessidade recorrente de se fazer escolhas profissionais. Na verdade, a seleção de opções na profissão se dá para todos, sendo frequentemente não percebida e por isso muitas vezes negligenciada.

Durante a  orientação profissional, é papel do  psicólogo ajudar as pessoas a ganharem consciência sobre a importância do caminho que será seguido. Em geral muitas decisões são tomadas sem a análise das opções envolvidas. Muita gente faz as suas escolhas profissionais sem refletir adequadamente sobre as alternativas. Sem se responsabilizar, não conseguindo assim resultados tão satisfatórios.

É seguro afirmar que carreiras planejadas atentamente, levando em consideração os desejos da pessoa, as suas inseguranças, assim como o caminho que ela precisará percorrer, poderão levar a conquistas profissionais mais satisfatórias. Não que esse trabalho de conscientização do que se quer e do como consegui-lo, assim como por tal planejamento em execução, sejam tarefas fáceis. Mas ter uma carreira insatisfatória também não o é, sendo frequentemente bem mais penosa. Um psicólogo orientador profissional, especificamente de carreira, é de grande utilidade nesses momentos.

Medos e desejos

Muita gente consegue fazer seu projeto de carreira mesmo sem muita clareza e tem um bom desempenho. Merecem os nossos parabéns. Mas algumas situações da nossa existência, principalmente aquelas que envolvem mudanças no ambiente profissional ou de fases da vida, põem em cheque tais decisões. Logo, a ajuda profissional acaba se mostrando necessária. Situações como mudanças inesperadas no trabalho, conclusão da graduação, mudanças de cargos, desemprego, aposentadoria e até mesmo o desejo de empreender questionam o profissional a escolher que rumo dará a sua carreira. Todas essas opções envolvem medos e desejos, colocando o profissional em situação de conflito angustiante e, muitas vezes, imobilizadora.

Medos como o de ficar sem dinheiro para sustentar a família e sobreviver, de fracassar, de se arrepender de novas escolhas e gostar mais da opção que deixou para trás. No entanto, o que movimenta a pessoa para a felicidade são os desejos. Ter mais tempo livre, gostar mais do novo trabalho, ter uma melhor remuneração. Ou, ainda,  encontrar outra carreira que lhe seja mais prazerosa.

Os medos e desejos são apenas alguns exemplos dentre outros possíveis. As pessoas podem conhecê-los com clareza, superficialmente e até mesmo não os perceber, principalmente quando eles entram em choque, produzindo conflitos. De forma que tudo isso pode provocar muita angústia e paralisar o profissional, o impedindo de escolher o que poderia ser melhor para si.

Autoconhecimento profissional

A orientação profissional e de carreira pode ser muito útil nesse momento. Ela contribui para a construção de carreiras mais esclarecidas e, possivelmente, mais honestas com os desejos do profissional. Portanto, mais prazerosas.Existem alguns modos desse trabalho ser feito, de acordo com a abordagem terapêutica adotada pelo psicólogo. De forma geral, as mais modernas ajudam o indivíduo a se conhecer melhor. Elas levam a pessoa a identificar quais são os desejos, medos, valores e expectativas envolvidas no seu processo de escolha profissional. Também o ajuda a conhecer informações profissionais que irão mostrar quais são as opções existentes e o que cada uma exigirá. Por exemplo, opções de pós-graduação para alguém que esteja acabando um curso superior. Ou ainda, como conseguir formação para realizar uma pesquisa de mercado para empreender.

Tais exemplos mostram como mesmo pessoas em situações e momentos distintos de vida e experiência profissional precisam cuidar da sua carreira. Considerando quais serão as próximas decisões profissionais a serem tomadas em busca do sucesso através do trabalho.

Depois dessa explicação, proponho ao leitor refletir:

  • Como você está lidando com a sua carreira?
  • Está cuidando dela?

Complemente suas respostas a essas perguntas com a participação de um psicólogo especializado em orientação de carreira. Teremos prazer em ajudá-lo.

Clayton dos Santos-Silva, é psicólogo e mestre em psicologia clínica. É orientador profissional e de carreira, e parceiro da Vittude. Marque sua consulta!

Leia também:

Coaching de carreira: o que é e quem precisa

Enem e vestibular: como controlar as emoções e sair-se bem nas provas

Avalie esse artigo:

Orientação profissional: você tem cuidado de sua carreira?
Avalie este artigo

Artigo publicado em Carreira

Comentários:

Deixar um comentário

Sílvia Santos
Sílvia Santos

Acredito que, diante de decisões tão importantes como as relacionadas a vida profissional a insegurança sempre vai existir,e é natural no meu entender agora se isso prejudica a capacidade do indivíduo se realizar como profissional a ajuda de orientador e de suma importância. Estou satisfeita com as respostas, obrigada!!