pessoas estressadas no trabalho

Pessoas estressadas: como lidar com elas no trabalho?

  |  Tempo de leitura: 7 minutos

Pessoas estressadas: todos nós conhecemos algumas, que sempre afirmam estar enterradas no trabalho, sobrecarregadas com projetos sem um minuto de sobra.

Colegas desse tipo podem ser difíceis de trabalhar, mas você provavelmente não tem escolha.

Dessa maneira, lidar com pessoas estressadas no ambiente de trabalho pode ser algo muito desgastante, já que o estresse constante pode levar a problemas de saúde, como hipertensão arterial, desconforto gástrico ou dores de cabeça. E muitas vezes, basta uma pessoa estressada para estressar a todas as outras, não é mesmo?

O que dizem os especialistas sobre as pessoas estressadas

O estresse faz parte da vida cotidiana. Todos passamos por períodos em que estamos lidando com situações que acabam desencadeando esse problema. Esses períodos podem durar 5 minutos, 5 dias ou 5 meses.

Porém, para algumas pessoas, “o estresse é um padrão habitual”. Isto é,  existem indivíduos que sempre se sentem sobrecarregados, constantemente cansados e nervosos. De modo que lidar com uma pessoa assim pode ser um verdadeiro desafio.

Contudo, você não deve transformá-las em vilãs. Não pense: “o que posso fazer para mudar essa pessoa?”, mas sim, em maneiras de neutralizar a situação a ponto de que essas pessoas não se transformem num grande transtorno cotidiano.  

Pensando nisso, hoje trouxemos para você um guia para lidar com pessoas estressadas no trabalho. Acompanhe!

Guia para lidar com pessoas estressadas no trabalho  

Pode ser que você não saiba, mas todos nós evoluímos empaticamente. Ao longo da evolução humana, ser empático, ou seja, sentir como o outro sente, foi fundamental para que nossa espécie se mantivesse unida e, assim, prosperasse.  

Nos dias de hoje, mesmo em momentos que não nos damos conta, colocamos essa empatia em prática. Assim, não é apenas o bocejo ou o choro de um bebê que nos afeta, mas os humores das pessoas que estão ao nosso redor também!

Isso é ótimo quando a felicidade dos seus amigos aumenta a sua, mas também pode ser desgastante quando a ansiedade do seu chefe ou o estresse dos seus colegas de trabalho contaminam você – precisamos aprender a usar dessa empatia a nosso favor.

Pesquisas apontam que o estresse pode ser tão perigoso quanto o fumo, portanto, está na hora de aprender a lidar com as pessoas estressadas, não deixando que isso afete você e a sua saúde.

Aumente a positividade ao seu redor  

Você pode não ser capaz de bloquear as emoções negativas dos outros, mas pode reforçar seus sentimentos positivos.

Por exemplo, praticar a gratidão e a positividade é algo que todos nós deveríamos ter em nossa rotina, pois quando você olha de modo positivo para tudo aquilo que possui, sua felicidade aumenta. Dessa forma, você pode aumentar a sua positividade à medida em que se protege das pessoas estressadas.

Cuide da sua autoestima  

Um dos maiores amortecedores contra o estresse dos outros é a autoestima estável e forte.

Quanto maior for sua autoestima, maior a probabilidade de você sentir que pode lidar com qualquer situação que enfrente.

Portanto, se você está se sentindo afetado pelo péssimo humor das pessoas ao seu redor, pare e lembre-se como as coisas estão indo bem e que você pode lidar com qualquer coisa que surja em seu caminho.

Para fortalecer sua autoestima, o exercício físico e a meditação são alguns dos seus melhores aliados, porque seu cérebro registra uma vitória toda vez que você se exercita, via endorfinas!  

Cerque-se de pessoas alegres  

Não, elas não precisam gargalhar o tempo todo, mas uma boa alternativa para lidar com pessoas estressadas no trabalho é encontrar outras pessoas que, apesar de possuírem problemas, estão lidando da melhor forma possível e sem interferir no bem-estar alheio.

Assim, se as pessoas estressadas agem como se drenassem a sua energia, pessoas mais tranquilas e simpáticas possuem o poder oposto, podendo recarregar você de sentimentos bons.  

Evite seus julgamentos  

Há uma infinidade de razões para as pessoas estarem estressadas no trabalho. Pode ser um motivo pessoal, algum problema na família ou uma crise financeira, por exemplo.

Assim como também o estresse pode estar relacionado diretamente ao trabalho, essas pessoas podem estar se sentindo sobrecarregadas e, por consequência, estressadas.  

Lembre-se que houve uma época em que poderíamos ir para casa e esquecer o trabalho até o dia seguinte. Hoje, entretanto, a pressão da era moderna para permanecer conectado pesa muito – e em algumas pessoas muito mais.  

Se ofereça para conversar  

Segundo os psicólogos, é importante fazer com que a pessoa estressada se sinta vista e ouvida. Você pode começar um diálogo casual, perguntar se está tudo bem e que você tem notado que a pessoa estressada está mais agitada.

No início desse texto, nós falamos sobre empatia. Faça dela sua aliada para entender o que está levando as pessoas estressadas a esse nível e se mostre disposto a ajudar, ao mesmo tempo em que elogia os feitos dessas pessoas.  

Pois, na maioria dos casos, pessoas em estágios avançados de estresse se sentem incapacitadas ou desrespeitadas. Desse modo, demonstrar sua apreciação por elas pode ser de grande ajuda também!  

Divida as suas demandas  

Ao lidar com colegas estressados, você deve pensar em maneiras de reduzir sua carga cognitiva. Em outras palavras, você pode, por exemplo, encurtar seus e-mails para a pessoa, dividir seus pedidos maiores em várias etapas menores ou incentivar a ideia de dividir o trabalho em partes gerenciáveis.

Dessa forma, é possível diminuir os níveis de estresse, ao mesmo tempo em que a sua produtividade e a dos seus colegas estressados não fique comprometida.  

Tome alguma distância

Assim como já falamos, o estresse pode ser contagioso, então é preciso ter autoconsciência para saber o efeito que o estresse das outras pessoas está tendo em você.

Quando alguém é tóxico e drena sua energia, às vezes você precisa descobrir como se distanciar dessa pessoa ou limitar suas interações com ela.

É claro que isso nem sempre é fácil, especialmente se você trabalha no mesmo departamento e são atribuídos aos mesmos projetos. Nesses casos, você pode tentar limitar suas interações com as pessoas estressadas ao mínimo indispensável.  

Converse com os seus superiores  

Entretanto, se mesmo a com a mínima interação, lidar com pessoas estressadas no trabalho está afetando diretamente não só o seu humor, mas também a sua produtividade, é bom que os seus superiores e o RH da empresa estejam cientes.  

Não se trata de uma fofoca ou de uma reclamação infundada, se optar por falar sobre essa situação, seja claro e objetivo, demonstrando como esse estresse alheio está de fato lhe afetando.  

Em último caso, você também pode solicitar uma transferência. Se o seu local de trabalho é grande o suficiente, você pode ser capaz de escapar de um ambiente tóxico, ao ser transferido para outro departamento.

Princípios-chave para lembrar ao lidar com pessoas estressadas no trabalho:

Faça:

  • Ofereça apoio perguntando se há algo que você possa fazer para ajudar.  
  • Melhore a autoimagem das pessoas estressadas oferecendo elogios.
  • Pense em maneiras de reduzir a carga cognitiva da pessoa, por exemplo, dividindo o trabalho em partes mais gerenciáveis.

Não faça:

  • Não julgue. Pessoas estressadas podem se expressar diferente de você, mas isso não é necessariamente uma falha de caráter.
  • Não seja sugado. Descubra maneiras saudáveis para se distanciar do seu colega.

Acima de tudo, seja empático. O estresse está por toda a parte e em algum momento da vida, você também poderá ser afetado e precisará da compreensão alheia.

Gostou do post? Então assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de nossos conteúdos e promoções!

Outros artigos que você pode gostar:

Timidez: 7 estratégias para dar um chega pra lá nela

5 ações que vão deixar você mais resiliente

Crise existencial: como superar essa fase?

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade.