Psicologia do esporte, corpo e mente se movimentam juntos

Psicologia do esporte: corpo e mente se movimentam juntos

Psicologia do esporte: corpo e mente se movimentam juntos
2 avaliações

  |  Tempo de leitura: 7 minutos

A psicologia do esporte é o estudo dos fatores comportamentais que influenciam e são influenciados pela participação e desempenho no esporte, exercício ou atividade física e a  aplicação do conhecimento adquirido através deste estudo para a situação cotidiana.

Estudar a psicologia aplicada ao exercício se trata de investigar as causas e os efeitos das ocorrências psíquicas que o ser humano aprenseta antes, durante e após o exercício. Sejam estes de cunho educativo, recreativo, competitivo, ou reabilitador.

Certamente você já percebeu que, até para fazer uma simples academia, sua condição mental influencia diretamente na forma como você realiza o exercício. Alguns dias são melhores ou piores do que outros. Muitas dessas sensações são consequências de pensamentos, considerações, percepções de si mesmo e do mundo.

Assim como outras áreas da psicologia, a psicologia do esporte nasceu justamente para estudar o efeito da mente na prática de esportes físicos. Especialmente de alto desempenho e de trabalho em equipes.

O que é psicologia do esporte?

psicologia-do-esporte-2

O psicólogo do esporte tem como objetivo compreender e lidar com os fatores psíquicos que interferem nas ações do exercício físico e no esporte. Pode-se dizer que essa área da psicologia existe oficialmente desde 1920. Nasceu com o objetivo de promover a saúde, a comunicação, as relações interpessoais, a liderança e a melhora do desempenho esportivo.

É importante alertar que o psicólogo esportivo não é um psicólogo clínico. Isto é, ele trabalha ensinando o atleta a explorar ao máximo sua habilidade esportiva. Com isso, aprende a lidar com as diversas emoções e sentimentos que ocorrem durante um treino ou competição. Emoções estas que podem ajudar ou atrapalhar o rendimento do atleta.

Quais os benefícios da psicologia do esporte?

benefícios da psicologia do esporte

Temas como motivação, personalidade, agressão e violência, liderança, dinâmica de grupo, bem-estar psicológico, pensamentos e sentimentos de atletas e vários outros aspectos da prática esportiva e da atividade física têm requerido estudo e atuação de profissionais da área.

Isso acontece porque o nível técnico de atletas e equipes de alto rendimento precisa ficar cada mais equilibrado, liberado de pressões extremas que prejudicam a saúde das pessoas e do esporte. Isso é muito facilitado a partir da ênfase especial à preparação emocional. Esse é o papel da psicologia do esporte, atuando em campos como:

  • Manutenção da atenção;
  • Memória;
  • Foco e concentração;
  • Motivação e automotivação;
  • Diminuir a tensão e aliviar a ansiedade esportiva;
  • Estabelecer ou melhorar a autoconfiança;
  • Autocontrole e autoconhecimento;
  • Alcance de metas esportivas (curto, médio e longo prazo);
  • Contribuir para a prevenção de lesões, burnout e overtraining;

Como funciona a psicologia do esporte?

como funciona a psicologia do esporte

Assim como o trabalho físico ou técnico, o trabalho psicológico também precisa de tempo e treino para mostrar resultados. Além da investigação científica, a psicologia do esporte também atua a partir de intervenções no contexto esportivo. Seja com atletas, equipes, treinadores, dirigentes etc. Por isso, busca-se melhorar o desempenho, ao mesmo tempo em que se minimizam ou neutralizar os pontos fracos.

Os principais fatores que influenciam na prática do esporte são o planejamento, a percepção de si mesmo e a concentração. No planejamento são definidos os objetivos através de uma análise das condições ambientais, ou seja, onde está sendo realizado o treino, as interferências do ambiente no corpo do atleta, em seu comportamento e outros.

A percepção de si mesmo é estimulada para o atleta discriminar o que está acontecendo com seu corpo, com seus músculos, articulações e tendões, bem como, de outros órgãos que estão envolvidos com a execução do movimento. Já a concentração visa ensinar o atleta a focalizar a atenção naquilo que é relevante no momento do treino e de sua competição.

A importância do suporte emocional

Um dos suportes principais também é o emocional, proporcionando condições para lidar com as cobranças, expectativas, competitividade, derrotas e vitórias e as conseqüências socioeconômicas que isso pode trazer para a vida do atleta e do treinador.

Todo esse processo começa a partir do estabelecimento de um contrato, com objetivos e expectativas para a realização do esporte. A partir daí é possível realizar uma avaliação prévia da equipe com pesquisas periódicas. Analisar os dados e determinar um panorama geral. Com isso, é feito o planejamento das intervenções para a prática esportiva.

Nos últimos anos foi possível notar que grandes potências mundiais do cenário esportivo vêm recorrendo à preparação mental. Seja em grandes modalidades como: vôlei, futebol, tênis, até esportes que estão crescendo na atualidade, como o crossfit.

Campos de atuação da psicologia do esporte

Psicologia do esporte e o alto rendimento

Além do conhecimento específico trazido da psicologia, como o uso de instrumentos de diagnóstico e modelos de intervenção, o profissional de psicologia do esporte deve ter um vasto conhecimento das questões que permeiam o universo do atleta. Individualmente, como noções de anátomo-fisiologia e biomecânica, e específicas do esporte, como as modalidades esportivas e regras. Além disso, a dinâmica de grupos esportivos.

Esse corpo de conhecimento é necessário pois se atua com indivíduos que têm sua dinâmica limitada pelo contexto vivido. Ou seja, os treinamentos, competições e interação com um meio restritivo com períodos de isolamento e concentração ou alojamentos conjuntos.

Samulski (1992) destaca a necessidade de uma formação abrangente apontando como sendo quatro os campos de aplicação da Psicologia do Esporte:

  1. Esporte de Rendimento

Objetiva índices e resultados. O foco se dá em intervenções destinadas a favorecer a otimização da performance em contexto competitivo. Isso acontece a partir de técnicas como: estabelecimento de metas, uso da visualização, controle da ansiedade, entre outras.

  1. Esporte Escolar

Esta área está intimamente relacionada à formação do sujeito, baseando-se em princípios socioeducativos. Sendo assim, o psicólogo trabalha com relação do aluno e o ambiente escolar, preparando-o para a cidadania e lazer. O objetivo aqui é melhorar o rendimento acadêmico e a socialização, fazendo um link entre a coordenação pedagógica, o aluno e a prática esportiva.

 

  1. Esporte Recreativo

Incluem as atividades de lazer, as práticas voluntárias e com conexões com movimentos de educação permanente e promoção da saúde. Em geral, foca-se no relacionamento interpessoal entre os praticantes. Nesse ambiente, o papel do psicólogo é orientar o praticante no sentido de promover o equilíbrio, o bem-estar e saúde mental.

  1. Esporte de Reabilitação

O psicólogo neste contexto acompanha o atleta no processo de recuperação de lesão. Já que muitas vezes o processo pode ser bastante melindroso para o sujeito. Também atua em programas de reabilitação para pacientes em condições limitantes. Há ainda as atuações em Projetos Sociais, com Idosos, com Portadores de sofrimento mental, etc.

Independente da área de atuação em que o psicólogo do esporte esteja inserido, o seu comprometimento maior é com a saúde e o bem-estar dos indivíduos. Por isso é fundamental atuar de forma ética e responsável.

A psicologia do esporte, tanto como área de pesquisa como de atuação, tem um longo caminho a percorrer. Isso por conta da amplidão e complexidade do mundo esportivo. Temos acumulado muita informação sobre indivíduos e grupos que praticam esporte ou atividade física. Entretanto, isso não implica em conclusões ou respostas, por isso é necessário dar continuidade aos estudos.

No Brasil, essa discussão é ainda mais nova, tanto do ponto de vista do interesse como da produção. Isso aumenta a necessidade de ampliarmos a discussão para valorizar a psicologia nesta profissão que exige tanto do corpo e da mente funcionando juntos.

 

Juliana Battistelli