Categories: Todos

Como funciona a psicologia experimental?

A psicologia experimental é uma metodologia que, para entender como mente e comportamento estão conectados, foca na realização de experimentos controlados para experimentar teorias e comprovar fatos.

São feitas pesquisas voltadas para o desenvolvimento e compreensão de instâncias humanas, como a memória, percepção, emoções e motivação. Para isso, são necessárias cobaias que ajudam na compreensão dos temas estudados.

Quer saber mais sobre a psicologia experimental? Então, leia este artigo até o final e confira as principais informações sobre o assunto.

O que é a psicologia experimental?

A psicologia experimental é uma área científica que estuda a mente por meio da experimentação. Portanto, são avaliadas várias questões relacionadas à psique humana com o suporte da manipulação, observação e variáveis que impactam e influenciam os indivíduos.

O psicólogo experimental, portanto, tem como objetivo estudar o comportamento humano e os processos e funções que o influenciam. E isto é feito por meio de experimentos que utilizam cobaias para que seja possível entender profundamente os assuntos estudados, entre eles: memória, aprendizagem, percepção e emoções.

Como surgiu na psicologia experimental?

Sobre o surgimento da psicologia experimental, podemos citar dois grandes nomes.

Ernest Heinrich Weber (1795 – 1878) foi um médico alemão, considerado um dos fundadores da psicologia experimental. A conhecida lei de Weber-Fechner visava descrever a relação entre a sensação psicológica de um estímulo (percepção) e a sensação física do estímulo.

Continuando a evolução, outro grande nome foi Wilhelm Maximilian Wundt (1832-1920), um filósofo, médico e psicólogo alemão. Após estudar medicina, ele trabalhou como fisiologista na Universidade de Heidelberg e na Universidade de Leipzig.

Foi em Heidelberg que deu o primeiro curso universitário de Psicologia Científica e, em 1867, passou a ministrar um curso de Psicologia Experimental (foi o primeiro curso formal de psicologia na área experimental). Já em 1875, Wilhelm Wundt começou a trabalhar na Universidade de Leipzig, onde criou o primeiro laboratório voltado à Psicologia Experimental e, a partir de então, separou a Psicologia da Filosofia e da Biologia.

Os princípios da psicologia experimental

Para que os estudos psicológicos sejam considerados confiáveis, há quatro princípios sobre os quais os pesquisadores devem estar de acordo. A partir disso, entenda melhor o enfoque da psicologia experimental:

Determinismo

O determinismo diz respeito à suposição de que qualquer estado de um objeto ou evento é determinado por eventos anteriores. Isso significa que os fenômenos comportamentais ou mentais são expressos em termos de causa e efeito.

Quando um fenômeno é geral o suficiente e tem validação, é entendido como uma lei que é organizada por meio das teorias psicológicas.

Empirismo

Os seres humanos só são capazes de avaliar o que pode ser observado, pois são as experiências atreladas aos sentidos que dão origem ao conhecimento. Dessa forma, só se pode estudar aquilo que é observável e o empirismo requer que as hipóteses e teorias se diferenciem das observações do mundo natural.

Parcimônia

É o foco na simplicidade, o que significa que quando houver duas teorias diferentes, os pesquisadores devem priorizar a mais simples.

Probabilidade

Este princípio afirma que as hipóteses e teorias devem ser comprovadas com o passar do tempo, caso contrário, não será considerada válida. A probabilidade diz respeito àquilo que é verdadeiro e falso em uma teoria, sendo utilizadas observações para confirmar se a hipótese está ou não correta.

A confiabilidade e a validade da psicologia experimental

A confiabilidade analisa a consistência e verificabilidade de uma teoria ou estudo. Isso significa que se puder ser repetido e alcançar os mesmos resultados considerando um conjunto diferente de participantes ou outro período de tempo, então será considerada confiável.

A validade, por sua vez, mede a precisão relativa ou exatidão das conclusões obtidos de um estudo. Em seguida, confira os tipos de validade dentro da psicologia experimental:

Validade interna

É quando a pesquisa oferece uma evidência forte de causalidade entre dois fatores e conclui que é a manipulação da variável independente é responsável por mudanças da variável dependente.

Validade externa

Trata-se de um estudo que pode ser replicado em populações diversas e, mesmo assim, produzir os mesmos resultados.

Validade de construto

As variáveis dependentes e independentes representam de forma precisa os conceitos abstratos que são estudados.

Validade conceitual

É quando a hipótese pesquisada oferece suporte a uma teoria mais ampla que está sendo analisada e estudada.

Os métodos da psicologia experimental são amplamente utilizados

É comum que as pessoas encaixem a psicologia experimental como um ramo da psicologia convencional com o objetivo de torná-la mais acessível. No entanto, é necessário deixar claro que todas as áreas da psicologia utilizam métodos experimentais em suas aplicações.

Portanto, nesse âmbito os experimentos da psicologia experimental são úteis e acessíveis a qualquer área de estudo.

Para ficar mais claro, vamos abordar alguns exemplos. Os psicólogos que estudam o desenvolvimento humano usam técnicas experimentais com o objetivo de analisar o crescimento dos indivíduos ao longo da vida, da infância à fase adulta.

Os psicólogos sociais, por sua vez, usam métodos experimentais para avaliar como grupos influenciam as pessoas. E, por fim, os psicólogos da área da saúde também realizam algumas experimentações a fim de compreender o que impacta a saúde das pessoas.

Fica claro, portanto, que os experimentos são úteis e amplamente utilizados em qualquer área da psicologia. Agora que você já sabe mais sobre esta metodologia, que tal conhecer as principais abordagens da psicologia? Confira o nosso artigo detalhado sobre o assunto.

Bruna Cosenza

Escritora, produtora de conteúdo freelancer e LinkedIn Top Voice 2019. Autora de "Sentimentos em comum" e "Lola & Benjamin", escreve para inspirar as pessoas a tornarem seus sonhos reais para que tenham uma vida mais significativa.

Recent Posts

Telepsicologia no Brasil e o novo atendimento psicoterapêutico

A telepsicologia já é uma realidade no nosso país. Com os avanços da tecnologia, o…

2 meses ago

Como parar de roer as unhas?

Pesquisas apontam que por volta de 30% da população mundial costuma roer as unhas, um…

4 meses ago

Como reconhecer a ansiedade noturna? Veja causas e tratamentos

O sono é necessário para todos os seres humanos se sentirem dispostos e energizados. No…

4 meses ago

Transtorno do estresse pós-traumático: explicação e causas

O estresse pós-traumático é um tipo de transtorno de ansiedade que pode causar diversas consequências…

4 meses ago

ANS determina o fim do limite para consultas com psicólogos

Na última segunda-feira (11), a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) decidiu em reunião extraordinária…

5 meses ago

Mulheres na tecnologia: os desafios femininos no setor

Entenda os desafios das mulheres na tecnologia e as razões pelas quais é, muita vezes,…

9 meses ago

Já fez Terapia Online? 😉

Começar agora!