Qual o dia mundial da saúde e o que a data nos ensina

Qual o Dia Mundial da Saúde e o que a data nos ensina?

  |  Tempo de leitura: 9 minutos

Qual o Dia Mundial da Saúde? Existe mesmo um dia dedicado somente à saúde? Sim! Esta data é celebrada anualmente, no dia 7 de abril. Além de visar conscientizar as populações globais sobre a importância de cuidar da saúde, ela estimula outras reflexões e aprendizados importantes. 

Qual o Dia Mundial da Saúde?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu o dia 7 de abril como o Dia Mundial da Saúde após debates acerca da saúde das populações ganhar destaque internacional a partir de 1950.

Cada vez mais sociedades e países passaram a valorizar os novos recursos de saúde desenvolvidas pela ciência, a prevenção de enfermidades e os check-ups regulares com especialistas. 

Uma das consequências mais significativas da estipulação desta data foi a proibição do hábito de fumar em ambientes fechados, na década de 1990 e começo dos anos 2000, em vários países. 

Com a descoberta e a propagação dos efeitos negativos do cigarro à saúde, propagandas deixaram de transformar fumar em glamour e o acesso às caixas de cigarro foi dificultado.

A cada ano, um tema é definido pela OMS, o qual reflete os problemas de saúde que o mundo precisa enfrentar. Em 2017, por exemplo, o tema “Vamos conversar” foi definido para quebrar tabus relacionados à depressão e incentivar o cuidado da saúde mental por meio da psicoterapia. 

Por que o Dia Mundial da Saúde foi estipulado?

O que é saúde para você? Ausência de enfermidades? A maioria das pessoas possui esse pensamento, mas o termo “saúde” hoje engloba múltiplos significados. 

De acordo com a OMS, não estar doente não é o mesmo que ter saúde. Para chegar a essa conclusão, é necessário analisar um conjunto de fatores que permeiam a vida das pessoas. 

Por exemplo, você é feliz ou a sua felicidade é constantemente atacada por preocupações? Os recursos financeiros à sua disposição suprem as suas necessidades? Atualmente, quais são os desafios na sua trajetória para a autorrealização?

Por definição da OMS, saúde é: “um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”.

O tratamento de patologias obviamente é indispensável. Com a mente ou o corpo debilitado, não conseguimos viver bem. Porém, a qualidade de vida compartilha a mesma posição de importância. 

Qual o dia mundial da saúde e o que a data nos ensina

Múltiplos fatores, por mais insignificantes que possam parecer à primeira vista, impactam a saúde mental e física das pessoas de alguma forma. O trabalho, a convivência em sociedade, a vida familiar, a condição financeira, as oportunidades de crescimento econômico e intelectual, os relacionamentos amorosos… 

É fundamental que o Estado garanta o bem-estar da população. Apesar das pessoas poderem aumentar a qualidade de suas vidas a partir de recursos disponibilizados pela iniciativa privada, a responsabilidade de garantir qualidade de vida para todos os cidadãos é primeiramente do Estado. 

A segurança, a acessibilidade à saúde pública, o lazer e a cultura, a educação e outros direitos básicos são essenciais para o cuidado com a saúde. 

O Dia Mundial da Saúde foi estipulado para disseminar essa visão acerca do que é saúde, bem como iniciar discussões importantes sobre a qualidade de vida das populações mundiais. 

Qual é o tema do Dia Mundial da Saúde 2021?

O tema deste ano é “Construindo um mundo justo e mais saudável”. Ele foi pensado devido aos acontecimentos recentes da pandemia de COVID-19. De acordo com a OMS, a pandemia deixou claro que algumas pessoas têm acesso fácil à serviços de saúde que outras. 

Ao redor do mundo, alguns grupos sociais não conseguem acessar recursos necessários para tratar doenças e se proteger contra a COVID-19. 

Além disso, não possuem recursos financeiros disponíveis para morar em uma residência segura, desfrutar de saneamento básico, consumir alimentos limpos e saudáveis e ter uma educação de qualidade. O acesso às oportunidades de crescimento atualmente não é igual para todos.

Esses grupos sociais também costumam sofrer mais discriminação de gênero, de sexualidade e de etnia. 

Todos esses fatores acarretam sofrimento desnecessário, enfermidades evitáveis por meio de vacinação e de ambientes limpos, e mortes prematuras. A realidade desses grupos sociais fere as sociedades e economias globais. 

Neste 7 de abril de 2021, a OMS convida todos a conhecer a realidade injusta, porém capaz de ser prevenida, de populações em situações de risco. A organização também chama a atenção de líderes globais para o maior desafio da erradicação do coronavírus: a desigualdade de acesso à saúde.

Nós, como indivíduos e sociedade, também podemos ajudar não apenas a acabar com a pandemia de COVID-19, mas a construir um futuro mais saudável para as gerações futuras e as populações de risco. 

O que podemos aprender com esta data?

O Dia Mundial da Saúde oportuna ricas reflexões sobre o que, de fato, é saúde e como todos nós podemos corroborar para um futuro mais saudável. Em outras palavras, a data é uma oportunidade para uma mudança necessária de mentalidade. 

Quando não possuem nenhuma patologia ou vivem em um mundo livre de pandemias virais, as pessoas não costumam valorizar a saúde física e mental. 

Esta realidade, infelizmente, está em evidência desde o início da pandemia de COVID-19, em março de 2020. Muitos indivíduos, brasileiros e de outras nacionalidades, somente passaram a se cuidar quando perderam uma pessoa próxima ou ficaram doentes. 

Com esta data voltada especialmente para as questões de saúde regionais e globais, as pessoas são convidadas a refletirem sobre os seus hábitos e as suas crenças sobre saúde. Assim, podem modificar posturas e tomar atitudes que visam o prolongamento da sua saúde e a dos outros. 

Abaixo, a Vittude separou seis lições que podem ser aprendidas com o Dia Mundial da Saúde. 

Valorizar a nossa saúde

A saúde do corpo e da mente é essencial para o aproveitamento da vida. Enfermidades impedem as pessoas de trabalhar, executar tarefas cotidianas simples, encontrar o amor, alcançar objetivos pessoais, estar com quem apreciam e realizar sonhos. 

Como você cuida da sua saúde? 

Agora que você sabe qual o Dia Mundial da Saúde e o significado profundo da data, dedique um tempo para refletir sobre o que você tem feito para cuidar de você. Se os seus esforços não estão sendo significativos, está na hora de fazer mudanças em seu estilo de vida. 

Qual o dia mundial da saúde e o que a data nos ensina

Prevenção antes de tratamento

A mentalidade predominante no Brasil ainda é de tratamento antes da prevenção, embora uma parcela considerável da população não tenha acesso aos recursos de saúde mais básicos. 

A prevenção, como explanado anteriormente, é eficaz e gratuita. Você pode prevenir várias patologias com alimentos saudáveis, a prática de atividades físicas, o autocuidado e visitas periódicas ao médico. 

Tem muita gente que não vê necessidade de ir ao médico se não está doente ou, mesmo com uma dor “estranha” ou sintomas recorrentes de mal-estar, deixa para fazê-lo mais tarde. 

Essas posturas corroboram para o diagnóstico tardio e o agravamento de doenças. O tratamento de determinadas patologias é mais eficiente quando o diagnóstico é feito precocemente. 

Valorizar a saúde dos outros

Principalmente com a pandemia de coronavírus, ficou claro que os nossos hábitos impactam a saúde dos outros. 

Indivíduos que não seguem as orientações de saúde indiretamente colaboram para o aumento de casos de contágio e de óbitos por COVID-19 no país. Assim, causam sofrimento para diversas famílias.

Outro exemplo são os indivíduos que não cuidam de suas casas em época de proliferação do mosquito da dengue. Não raro a falta de cuidado ocasiona epidemias em bairros e cidades. Novamente, famílias sofrem com a contaminação e os óbitos causados pela doença. 

Precisamos valorizar a saúde do próximo como se fosse a nossa. Cada vida é importante e necessária para o funcionamento sadio da sociedade. No 7 de abril, reflita sobre como os seus hábitos impactam a saúde de outros brasileiros. 

Fazer escolhas que promovam o bem-estar

As suas escolhas promovem o seu bem-estar ou somente aumentam os seus problemas? Sugerimos a realização de um exercício simples para identificar quais pontos de sua vida prejudicam a sua saúde. 

Em uma folha de papel, aplicativo ou documento do Word, liste quais são os seus hábitos saudáveis. Por exemplo, acordar cedo, dormir o suficiente, praticar exercícios físicos, comer alimentos saudáveis, cultivar amizades bacanas, buscar parceiros respeitosos, elevar o seu humor diariamente, fazer terapia, entre outros.

Em seguida, liste quais são os hábitos que ocasionam mal-estar. Por exemplo, vício em trabalho, deixar de fazer o que você deseja, guardar sentimentos, não falar o que pensa, viver em função de um relacionamento, alimentar pensamentos negativos, entre outros.

Compare a quantidade de itens em cada lista. Se você possui muitos hábitos negativos, escreva ao lado de cada um deles sugestões para modificá-los. Faça isso até criar um panorama de um modo de vida mais saudável.

Valorizar os avanços científicos

Graças aos avanços científicos dos últimos 20 anos temos conhecimento de muitas enfermidades, tratamentos eficazes para a maioria delas, tratamentos para lesões causadas por acidentes, orientações de prevenção, medicamentos e vacinas. 

Consequentemente, a longevidade dos seres humanos aumentou e tabus referentes a certas condições físicas e psiquiátricas diminuíram. É imprescindível, portanto, valorizar os esforços dos cientistas ao redor do mundo. Sem eles, a qualidade de vida conhecida hoje não seria possível!

Respondemos a sua pergunta sobre qual o Dia Mundial da Saúde? Se sim, não deixe de compartilhar esse conteúdo com amigos e familiares. Para mais artigos, acompanhe o blog da Vittude!

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta