Categoria: Saúde Sexual

Frutas para impotência

Quais as melhores frutas para impotência sexual

  |  Tempo de leitura: 6 minutos

É possível mesmo combater a impotência sexual consumindo frutas? Pode soar estranho, mas algumas pesquisas científicas embasam a correlação entre determinadas frutas e o desempenho sexual. Um estudo conjunto das universidades de Harvard, nos Estados Unidos, e de East Anglia, na Inglaterra, revelou que um maior consumo de frutas pode combater em até 10% as dificuldades para ter uma ereção. Cerca de 50 mil pessoas participaram do estudo. Outra concepção que pode parecer estranha para os homens é a relação entre um estilo de vida saudável e o desempenho sexual. Problemas na hora ‘H’ podem ser evitados com a aquisição de uma série de hábitos mais sadios para o corpo e para a mente. O aumento do consumo de frutas é somente um deles. Como as frutas podem prevenir a impotência A pesquisa revelou que os flavonoides (componentes moleculares encontrados em vegetais, frutas e cereais) são os responsáveis pela melhora...

Continue lendo
Tudo sobre impotência sexual

Tudo sobre impotência sexual

  |  Tempo de leitura: 30 minutos

A impotência sexual, ou disfunção erétil, como também é conhecida, é um tema delicado para os homens. Embora cerca de 25 milhões de indivíduos, segundo a Sociedade Brasileira de Urologia, sofram com a patologia, falar no assunto ainda é complicado. As questões envolvidas vão muito além da saúde física. A condição surge por volta dos 40 anos, mas em condições excepcionais, jovens também podem desenvolver a doença. Apesar de temida, a impotência não é permanente tampouco inevitável, como muitos pensam. O diagnóstico não significa que todos os homens, a partir daquele momento da vida, não poderão ter mais relações sexuais. Dependendo do estilo de vida do indivíduo, é possível que esse problema seja superado facilmente ou nem sequer se torne crônico. Tudo depende da forma como o diagnosticado leva a vida. Da mesma forma, a saúde mental masculina costuma ser um tema pouco discutido em conversas. A maioria dos homens...

Continue lendo
fetiche

Fetiche: 8 taras sexuais comuns no consultório do sexólogo

  |  Tempo de leitura: 8 minutos

Fetiche é uma condição na qual alguém é sexualmente fixado em um objeto inanimado. Pode ser um salto alto, lingerie ou uma parte do corpo não genital. Este indivíduo, conhecido como fetichista, precisa tocar, esfregar, cheirar ou ver o objeto para se excitar e chegar ao clímax. Embora ninguém saiba ao certo como surge um fetiche, acredita-se que ele afeta principalmente homens e provavelmente começa quando a excitação sexual é inadvertidamente ligada ao objeto. Depois do sucesso da trilogia “50 tons de cinza”, um tema que era considerado um “tabu” passou a ficar mais recorrente nas buscas de sites de pesquisa na internet. Os fetiches sexuais saíram das buscas anônimas e ganharam visibilidade sem receios ou vergonhas. Várias ideias de fetiches do filme foram inspiradas nas opções preferidas de homens e mulheres. A produção cinematográfica também serviu para instigar vários desejos sexuais preferidos entre as mulheres. Inclusive, uma das dicas...

Continue lendo
testosterona

Testosterona, sua queda pode impactar sua saúde mental

  |  Tempo de leitura: 10 minutos

Testosterona é o principal hormônio sexual masculino. É responsável por regular a fertilidade, a massa muscular, a distribuição de gordura e a produção de glóbulos vermelhos. Os ovários das mulheres também produzem testosterona, embora em quantidades muito menores. A produção de testosterona começa a aumentar significativamente durante a puberdade e diminui após os 30 anos de idade. O hormônio é mais frequentemente associado ao desejo sexual e desempenha um papel vital na produção de espermatozoides. Os níveis de testosterona de um homem também podem afetar seu humor. Testosterona vs. Saúde Mental Qual é a primeira coisa que vem à sua mente quando falam de testosterona? Macho man? Na verdade, esse hormônio não influencia no mau comportamento de ninguém. Pelo contrário, sua produção está diretamente ligada à saúde mental. Isso é o que comprova o estudo publicado na edição de janeiro de 2008 do Harvard Men’s Health Watch. A verdade é...

Continue lendo