Sintomas físicos da ansiedade

9 sintomas físicos da ansiedade que você precisa conhecer

  |  Tempo de leitura: 9 minutos

Você conhece os sintomas físicos da ansiedade? Muitas pessoas hoje estão se tornando ansiosas. Diversos fatores presentes no mundo e em nossa sociedade contribuíram para isso. A economia, a política, os desastres ambientais, as mudanças no mercado de trabalho e no estilo de vida das pessoas… 

Tudo isso afeta a nossa saúde mental e física, querendo ou não. Mesmo não estando diretamente envolvidos em situações ou problemas complexos, sabemos sobre eles através dos meios de comunicação e das redes sociais. E não podemos nos esquecer dos impasses em nosso grupo familiar e de amigos. 

Concorda que é muito para a nossa cabeça aguentar?

Cupom Ansiedade

Apesar de não ser possível determinar causa universal e única para a ansiedade, pois cada pessoa possui uma história própria, muitos estudos apontam para uma significativa influência do meio em nossas vidas

A ansiedade se manifesta psicológica e fisicamente. Há pessoas que sentem mais a presença dos sintomas físicos. A náusea, por exemplo, é um sintoma bastante comum. Porém, veremos todos os sintomas mais afundo em seguida. 

Afinal, o que é ansiedade?  

Ansiedade é um sentimento de extrema aflição, medo e preocupação. É uma maneira do corpo e da mente reagirem a uma situação considerada intimidadora, sendo que esta pode ser literalmente qualquer coisa. 

Apresentações em público costumam ser um dos maiores provocadores de ansiedade nas pessoas, por exemplo. Mas cada pessoa vivencia este sentimento em momentos diferentes. O motivo de preocupação excessiva de um pode não ser nada para o outro.  

À medida que este sentimento cresce, pode se transformar em um transtorno de ansiedade generalizada, ou outros transtornos relacionados à ansiedade, ou indicar a existência de um distúrbio mental não diagnosticado. Por isso, é preciso buscar ajuda profissional assim que os sintomas da ansiedade se tornarem corriqueiros.   

Qualquer pessoa pode desenvolver ansiedade em qualquer momento da vida. Não é preciso haver pré-disposição genética ou episódio traumático para que a saúde mental de alguém seja afetada, embora esses fatores indiscutivelmente sejam catalisadores para o surgimento de um transtorno mental. 

Quais são os sintomas físicos da ansiedade?

É comum as pessoas se confundirem um pouco com o que sentem até chegarem ao diagnóstico definitivo da ansiedade. Alguns sintomas físicos da ansiedade são semelhantes aos sintomas de outras doenças, como gastrite, anemia ou até doenças cardiovasculares. 

Para o diagnóstico ser, de fato, transtorno de ansiedade, um conjunto de sintomas físicos deve ser experimentado juntamente com os sintomas psicológicos (nervosismo, problemas de concentração, medo constante, preocupação exagerada, irritabilidade e pensamentos descontrolados de caráter negativo, entre outros) e apresentar certa frequência. 

É claro que apenas um psicólogo ou psiquiatra pode designar se é realmente o transtorno ou não. Esta lista de sintomas é apenas para fins de conhecimento e esclarecimento de dúvidas. 

Dor no peito e taquicardia

Este é um dos sintomas físicos da ansiedade que costumam assustar. 

As palpitações surgem de repente ou em situações estressantes. A pessoa, preocupada, corre para um cardiologista para investigar a causa das batidas aceleradas. Porém, nesses casos, os resultados não denunciam nenhuma anormalidade e o médico acaba atribuindo a taquicardia às “razões emocionais”. 

A palpitação acontece porque quando estamos ansiosos o organismo libera grande quantidade de adrenalina, hormônio responsável por regular o sistema cardiovascular. Consequentemente, a frequência cardíaca aumenta tanto que conseguimos sentir os batimentos do coração. 

Respirar fundo algumas vezes pode ajudar a controlar os batimentos. Manter a calma também contribui para a normalização. Se alimentarmos a inquietude com especulações sobre ataques cardíacos, acabamos ficando ainda mais agitados. 

Respiração ofegante ou falta de ar

Similarmente, a falta de ar aparece em situações consideradas aterrorizantes para a pessoa ansiosa. Quando respiramos normalmente, por ser uma função automática do organismo, nem nos damos conta disso. Quando ansiosos, o nosso padrão respiratório se torna dificultoso. 

Em vez de inspirarmos e expirarmos longamente, procuramos encher os pulmões com respirações curtas, contribuindo para a hiperventilação. Esta, por sua vez, reduz os níveis de dióxido de carbono no sangue, podendo causar tremores, dormência nos membros, boca seca e dores no peito. 

A respiração ofegante pode ser assustadora durante uma crise de ansiedade, deixando o ansioso tonto e confuso. 

Sudorese

A sudorese é um dos sintomas físicos da ansiedade que pode acompanhá-lo em diversas situações, não apenas quando ansioso ou estressado. Quando a sudorese é um dos sintomas principais, a pessoa ansiosa fica ainda mais ansiosa à espera do familiar desconforto na região das axilas. A preocupação constante acaba se tornando um estimulante para o suor.

O suor é parte da resposta de “correr ou lutar” do organismo. Está diretamente relacionado aos níveis de adrenalina no corpo. Como a ansiedade mantém o corpo em estado de alerta constante, é comum suar de forma exagerada ao longo do dia. O embaraço causado pelo suor pode afetar ainda mais a autoconfiança da pessoa. 

Além disso, suar excessivamente também é um sintoma secundário de diversos transtornos, principalmente a fobia social.

Tremores no corpo

Quando estamos ansiosos, o nosso corpo se prepara para lidar com o causador da apreensão demasiada. Para enfrentar o aparente perigo, nossos membros se preparam para agir, resultando em uma sensação de tremor ou espasmo. Os membros comumente atingidos são as mãos e as pernas, mas outras partes do corpo também podem sofrer com os tremores. Estes são chamados de tremores psicogênicos por estaremos relacionados aos transtornos psíquicos. 

Sensação de fraqueza ou cansaço

A ansiedade não causa a fraqueza muscular em si, mas, sim, promove constante sensação de cansaço ou enfraquecimento dos membros. Esta é intensificada durante uma crise ou ataque de ansiedade.

Muitas pessoas se assustam com este sintoma físico, suspeitando erroneamente de fibromialgia, e começam a investigar a possível origem de tanta fraqueza. Como a fadiga também é um sintoma clássico de depressão, o que vai determinar a sua associação com a ansiedade é o histórico de sintomas psicológicos. 

Náusea

A náusea costuma ser um dos sintomas físicos da ansiedade mais desconfortáveis. A pessoa ansiosa sente incontrolável vontade de regurgitar quando a ansiedade ataca, mas, como não consegue fazê-lo, fica amuada, sentindo-se mal até a sensação passar. Em muitos casos, a náusea evolui para a gastrite nervosa. 

A náusea acontece porque, quando estamos ansiosos, o cérebro libera neurotransmissores para acordar o corpo e prepará-lo para responder a ameaças. Alguns desses neurotransmissores podem entrar no canal digestivo, desequilibrando a flora intestinal. 

Diarreia, constipação e indigestão são outros sintomas comuns da ansiedade. A pessoa ansiosa pode manifestar apenas um deles ou vários. 

Tensão muscular

Sentir frequentes sentimentos negativos, como medo, apreensão e pânico, acabam afetando a saúde do corpo físico. Os músculos ficam tensionados, prontos para reagir a uma ameaça, porque a pessoa ansiosa transmite essa mensagem ao cérebro ao sentir medo sem motivo aparente. A tensão nada mais é do que mais uma resposta do organismo a um perigo em potencial.

A tensão muscular eventualmente causa dor em diversas partes do corpo, além de ser inconveniente e, em determinados casos, incapacitante. O uso demasiado de relaxantes musculares é comum e pode levar à dependência. Se você estiver sentindo muitas dores no corpo, não recorra aos medicamentos sem orientação de um médico.

Vencendo a ansiedade

Aumento ou perda de peso

As razões por trás do aumento ou perda de peso descontrolados são diversas. A ansiedade causa fadiga, logo não nos exercitamos por estarmos sempre cansados. Outro cenário é que a ansiedade pode levar a compulsão por alimentos saborosos, porém, nada saudáveis quando consumidos em excesso. É uma forma de buscar o prazer na alimentação. 

Já a perda de peso pode ocorrer por conta da falta de apetite. A ansiedade torna algumas pessoas apáticas. Dessa forma, perdem a vontade de comer com frequência, causando o emagrecimento. O metabolismo também é prejudicado na ausência de refeições.

Ao notar perda ou ganho de peso anormal, é importante consultar um médico e um psicólogo imediatamente. Os maus hábitos alimentares, além de afetarem a autoestima por modificarem a estética do corpo, também podem desencadear doenças sérias, como diabetes, ou provocar o surgimento de transtornos alimentares

Queda de cabelo

A queda de cabelo acontece porque a ansiedade reduz nutrientes indispensáveis para a saúde do couro cabeludo. Apesar da quantidade de fios perdidos chegar a assustar, o cabelo volta a crescer normalmente após a redução dos níveis de estresse. Até isso acontecer, contudo, a pessoa ansiosa pode apresentar ainda mais ansiedade uma vez que a falta de nutrientes também preveni o crescimento capilar.

Como tratar os sintomas físicos da ansiedade?

A psicoterapia é fundamental para o tratamento deste mal que acompanha milhares de brasileiros, interferindo diretamente na saúde e na felicidade. Através do acompanhamento terapêutico, a pessoa ansiosa encontra, enfim, estratégias para lidar com o sentimento e investiga as causas para a sua existência.

Embora confrontos desagradáveis possam surgir ao longo das sessões, eles são partes essenciais do tratamento. A psicoterapia busca melhorar a qualidade de vida dos pacientes por meio de questionamentos, reflexões e mudanças de comportamentos negativos. 

Acessando o nosso site, você encontra um psicólogo capacitado para ajudá-lo a se livrar dos desagradáveis sintomas físicos da ansiedade e ensiná-lo a administrar a ansiedade visando devolver seu bem-estar.

Se você gostou desse artigo, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e também assinar nossa newsletter!

Você também pode se interessar:

Ansiedade tem cura? O que preciso saber para lidar com a minha

10 dicas para controlar a ansiedade

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade.