dass21 vittude

Teste de depressão, ansiedade e estresse: DASS-21 revela que 86% dos respondentes têm algum transtorno mental

  |  Tempo de leitura: 6 minutos

O questionárioDASS-21 (Depression, Anxiety and Stress Scale) é um teste que mede os níveis de depressão,ansiedadeestress. O DASS-21 (Depression, Anxiety and Stress Scale), desenvolvido pelo PhD Peter Lovibond, da University of New South Wales, na Austrália. O teste possui capacidade de mensurar simultaneamente e distinguir a depressão, a ansiedade e o estresse. Um blog post com o teste foi publicado pela Vittude em 2016. Deste então, o questionário foi respondido por mais de meio milhão de brasileiros via internet no site da Vittude. As respostas coletadas entre outubro de 2016 e abril de 2019 revelaram que 86% dos respondentes vivem com algum transtorno mental. O propósito principal do teste DASS-21 é avaliar a severidade dos sintomas da depressão, ansiedade e estresse. Essa informação pode auxiliar tanto na identificação da gravidade dos sintomas do paciente quanto para o acompanhamento de respostas no decorrer do tratamento psicológico. Sobre o Teste DASS-21 O...

Continue lendo
Teste para medir depressão, ansiedade e stress

Como anda seu nível de depressão, ansiedade e stress? Faça o teste agora!

  |  Tempo de leitura: 3 minutos

Depressão, Ansiedade e Stress – Saiba mais sobre o teste DASS-21 O questionárioDASS-21 é uma avaliação clínica que mede os os níveis de depressão, ansiedade e stress. Ele tem 21 perguntas e leva cerca de 3 minutos para ser concluído. Entenda como funciona efaça sua avaliação! O DASS-21 (Depression, Anxiety and Stress Scale), desenvolvido pelo PhD Peter Lovibond, da University of New South Wales, na Austrália, possui capacidade de mensurar simultaneamente e distinguir a depressão, a ansiedade e o estresse. Trata-se de um questionário com 21 perguntas, que medem a intensidade de comportamentos e sensações experimentados nos últimos sete dias. Cada pergunta é classificada em uma escala Likert de quatro pontos de frequência ou gravidade das experiências dos participantes durante a última semana com a intenção de enfatizar os estados emocionais sobre os traços. Lovibond, comparou propriedades psicométricas do DASS-21 com as Escalas de Beck para ansiedade e depressão, obtendo...

Continue lendo
tristeza

12 formas de combater a tristeza antes de se tornar doença

  |  Tempo de leitura: 10 minutos

A tristeza faz parte das seis emoções básicas que todos os seres humanos têm, sendo as outras: medo, felicidade, repulsa, surpresa e raiva. Estar triste é caracterizado por ter baixa autoestima, sentimentos de solidão, culpa, cansaço, angústia ou dor. Este sentimento pode ser a resposta para eventos desagradáveis, decepções, morte de alguém próximo, separação, raiva em relação a alguma pessoa, entre outros. Da mesma forma, é possível se sentir triste sem nenhum motivo aparente. Todos experimentam uma sensação de melancolia em algum momento de suas vidas. Estudos mostram que a tristeza dura mais do que muitas outras emoções, porque tendemos a gastar mais tempo pensando nisso. Entretanto, ruminar, ou repassar nossos pensamentos e sentimentos tristes de novo e de novo, pode levar à depressão e evitar que você supere a tristeza. A notícia boa é que existem várias coisas que você pode fazer para se ajudar nos tempos difíceis. Aqui...

Continue lendo
antidepressivos

Os efeitos dos ansiolíticos e antidepressivos

  |  Tempo de leitura: 4 minutos

A introdução dos psicofármacos no tratamento de transtornos mentais se popularizou na medicina por volta dos anos 50. Isso mudou completamente as perspectivas e paradigmas que prevaleciam na psiquiatria e outros campos relacionados a saúde mental. Segundo levantamentos nacionais promovidos por seguradoras de saúde brasileiras realizados em 2017, o consumo de antidepressivos no Brasil cresceu 74% em seis anos. Em 2013, em levantamento realizado pelo IMS Health, foi apontado que o brasileiro gasta R$ 1,8 bilhões com antidepressivos e estabilizadores de humor.

Continue lendo
saúde mental

Não deixe que as finanças estraguem a sua saúde mental

  |  Tempo de leitura: 6 minutos

Em tempos de crise como a que o Brasil está passando, com o desemprego em alta e famílias e empresas tentando equilibrar seus orçamentos, muita gente tenta proteger seu dinheiro e até obter algum ganho adicional com investimentos. Mas, como quanto maior o ganho, maior o risco associado a ele, não raro pessoas acabam perdendo dinheiro. Às vezes muito dinheiro! As causas podem ser circunstanciais ou simples inabilidade. Daí vem o desespero, que pode comprometer sua saúde mental, se transformando em algo mais sério, como uma depressão. Possivelmente você conheça alguém que já tenha passado por isso.

Continue lendo
suicídio pessoa triste

Suicídio. Infelizmente aconteceu… E agora?

  |  Tempo de leitura: 6 minutos

O Setembro Amarelo chama a atenção para a prevenção ao suicídio. Infelizmente, em algumas situações a tragédia acontece. Entra em cena a posvenção, ou seja, os cuidados com os sobreviventes. Sabemos das fases apresentadas pela Dra. Kübler-Ross, que se aplicam a diversos tipos de perda. Elas podem ocorrer em qualquer ordem ou mesmo não ocorrer: Negação: “Isto não pode estar acontecendo.” Raiva: “Por que comigo? Não é justo.” Negociação: “Deixe-me viver apenas até ver.” Depressão: “Estou tão triste.” Aceitação: “Vai ficar tudo bem.”; “Eu não consigo lutar contra isto, é melhor preparar-me.” São fases para a elaboração dos vínculos afetivos rompidos. Trata-se de tema de difícil abordagem, pois o tabu social sobre suicídio afasta o assunto de nossos pensamentos e conversas, atuando inclusive sobre os profissionais de saúde. Enfrentar a morte significa considerar o desconhecido e o medo provocado pelas incertezas. Um medo universal. Entretanto, o suicídio vai além. Fragmenta...

Continue lendo