Escala de depressão pós-parto de Edimburgo - faça o teste agora

Escala de Depressão Pós-parto de Edimburgo (EPDS)

  |  Tempo de leitura: 2 minutos

A gestação e o pós-parto são considerados períodos de elevado risco para o surgimento de transtornos psiquiátricos. Estima-se que entre 70 e 80% das novas mães são afetadas pela Baby Blues ou tristeza materna, como também é conhecida. De acordo com uma pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), 1 em cada 4 brasileiras sofrem com a depressão pós-parto. Este quadro pode durar muito mais do que algumas semanas e apresentar emoções muito mais intensas. O impacto negativo da depressão pós-parto é significativo não apenas para a paciente e a família, mas também para o recém-nascido. A depressão pós-parto pode prejudicar a interação mãe-bebê. Pode aumentar as dificuldades de desenvolvimento neurobiológico e psicológico da criança nas primeiras fases da vida. A depressão pós-parto é um transtorno freqüentemente negligenciado e, portanto, subdiagnosticado. Para facilitar a autoavaliação da mulher durante a gravidez e após o parto, pesquisadores de saúde escoceses desenvolveram, na...

Continue lendo