Escala de depressão pós-parto de Edimburgo - faça o teste agora

Escala de Depressão Pós-parto de Edimburgo (EPDS)

Escala de Depressão Pós-parto de Edimburgo (EPDS)
38 avaliações

  |  Tempo de leitura: 2 minutos
A gestação e o pós-parto são considerados períodos de elevado risco para o surgimento de transtornos psiquiátricos.

Estima-se que entre 70 e 80% das novas mães são afetadas pela Baby Blues ou tristeza materna, como também é conhecida. De acordo com uma pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), 1 em cada 4 brasileiras sofrem com a depressão pós-parto. Este quadro pode durar muito mais do que algumas semanas e apresentar emoções muito mais intensas.

O impacto negativo da depressão pós-parto é significativo não apenas para a paciente e a família, mas também para o recém-nascido. A depressão pós-parto pode prejudicar a interação mãe-bebê. Pode aumentar as dificuldades de desenvolvimento neurobiológico e psicológico da criança nas primeiras fases da vida.

A depressão pós-parto é um transtorno freqüentemente negligenciado e, portanto, subdiagnosticado. Para facilitar a autoavaliação da mulher durante a gravidez e após o parto, pesquisadores de saúde escoceses desenvolveram, na cidade de Edimburgo, um teste em 1987.

Escala de Depressão Pós-parto de Edimburgo (EPDS)

A Escala de Depressão Pós-parto de Edimburgo (EPDS) é um questionário simples de 10 itens. Ele foi desenvolvido para identificar as mulheres que apresentaram depressão pós-parto.  Os itens da escala correspondem a vários sintomas de depressão clínica. Sintomas como:

  • Sentimentos de culpa;
  • Distúrbios do sono;
  • Baixa energia;
  • Anedonia (perda da capacidade de sentir prazer, próprio dos estados gravemente depressivos)
  • Ideação suicida.

A avaliação geral é feita pela soma dos pontos de cada pergunta. Ela é determinada pela adição das pontuações para cada um dos 10 itens. Índices mais altos indicam sintomas mais depressivos. A Escala de Depressão Pós-parto de Edimburgo pode ser utilizada dentro de 8 semanas pós-parto. Também pode ser aplicada para triagem de depressão durante a gravidez.

A Escala de Depressão Pós-parto de Edimburgo (EPDS) é um instrumento de auto-avaliação que pode ajudar pais e mães a saber se está na hora de procurar ajuda. O resultado não afirma o diagnóstico de depressão, mas a necessidade de cuidar dos próprios sentimentos e da situação emocional da família.

Fazer um teste para saber se está com depressão pós-parto pode ajudar a identificar precocemente a depressão, aumentando as chances de cura da doença. Se você identificou alguma causa ou suspeita de um quadro de depressão, responda o teste abaixo.

Campos obrigatórios são marcados com *

1.Eu tenho sido capaz de rir e achar graça das coisas *
2.Eu sinto prazer quando penso no que está por acontecer em meu dia-a-dia *
3.Eu tenho me culpado sem necessidade quando as coisas saem erradas *
4.Eu tenho me sentido ansiosa ou preocupada sem uma boa razão *
5.Eu tenho me sentido assustada ou em pânico sem um bom motivo *
6.Eu tenho me sentido esmagada pelas tarefas e acontecimentos do meu dia-a-dia *
7.Eu tenho me sentido tão infeliz que eu tenho tido dificuldade de dormir *
8.Eu tenho me sentido triste ou arrasada *
9.Eu tenho me sentido tão infeliz que eu tenho chorado *
10.A ideia de fazer mal a mim mesma passou por minha cabeça *

Everton Höpner

Engenheiro de formação, MBA em Finanças, ex-consultor Falconi, 1x Burnout, infinitos tombos e ainda de pé! Joguei tudo pro alto para empreender na Vittude, vamos falar sobre saúde mental?