Teste de depressão, teste de ansiedade, teste de estresse

Como anda seu nível de depressão, ansiedade e estresse? Faça o teste agora!

  |  Tempo de leitura: 4 minutos

Teste de Depressão, Ansiedade e Estresse – Saiba mais sobre o DASS-21

O questionário DASS-21 (Depression, Anxiety and Stress Scale) é um teste de depressão, ansiedade e stress que mede os níveis desses transtornos a partir de comportamentos e sensações experimentados nos últimos sete dias. Ele tem 21 perguntas e leva cerca de 3 minutos para ser respondido. Entenda como funciona e faça sua avaliação!

O DASS-21 (Depression, Anxiety and Stress Scale), desenvolvido pelo PhD Peter Lovibond, da University of New South Wales (UNSW), na Austrália, possui capacidade de mensurar simultaneamente e distinguir a depressão, a ansiedade e o estresse. Trata-se  de um teste em domínio público, que pode ser originalmente acessado no site da UNSW, sendo esta uma tradução livre realizada pela Vittude.

Trata-se de um questionário com 21 perguntas, que medem a intensidade de comportamentos e sensações experimentados nos últimos sete dias. Cada pergunta é classificada em uma escala Likert de quatro pontos de frequência ou gravidade das experiências dos participantes durante a última semana com a intenção de enfatizar os estados emocionais sobre os traços.

Lovibond, comparou propriedades psicométricas do DASS-21 com as Escalas de Beck para ansiedade e depressão, obtendo resultados satisfatórios na comprovação das análises fatorial exploratória e confirmatória. Isso mostra que as respostas do questionário de fato apontam para um indicativo bastante preciso dos quadros de depressão, ansiedade e estresse.

O teste DASS-21

A função principal do teste DASS-21 é avaliar a severidade dos sintomas centrais da depressão, ansiedade e stress. Desta forma, a avaliação permite não só uma maneira para medir a gravidade dos sintomas do paciente, mas também um modo de acompanhar e medir a resposta do paciente ao tratamento psicológico.

O resultado do DASS não deve ser usado sozinho para avaliar a presença ou ausência de depressão ou ansiedade. Pontuações mais altas no DASS certamente devem alertar o psicólogo ou psiquiatra para um elevado nível de sofrimento no paciente e isso precisa ser mais explorada no âmbito do processo de entrevista. Da mesma forma, as baixas pontuações no DASS não devem ser um substituto para uma entrevista clínica abrangente.

Segundo Heloisa Caiuby, psicóloga com mais de 30 anos de experiência clínica, uma avaliação como o DASS-21 constitui uma medida objetiva, confiável e clara para que um indivíduo entenda como está se sentindo. Ele fornece o ponto de partida e aponta a direção a tomar.

>> Além de saber se tem depressão, ansiedade ou estresse, que tal se conhecer melhor? Nossa equipe preparou uma trilha do conhecimento gratuita, com conteúdos sobre autoconhecimento, autocuidado, dicas de meditação, respiração e recomendações de filmes e livros. Esses conteúdos foram divididos em 5 e-mails, que você pode começar a receber à partir de agora, basta clicar aqui e se cadastrar!

 O Teste DASS-21 e o diagnóstico

Embora o DASS possa contribuir para a avaliação dos níveis de ansiedade ou depressão, o questionário não é concebido como uma ferramenta de diagnóstico. Na verdade, uma série de sintomas típicos da depressão não são cobertos pelo DASS e precisam ser avaliados de forma independente. São eles: alterações no sono, no apetite e o surgimento de distúrbios sexuais. Por isso, o DASS não se destina a substituir uma entrevista clínica abrangente.

Aviso importante

O resultado da avaliação não indica um diagnóstico conclusivo. Para determinar qualquer diagnóstico potencial discuta seu resultado com um psicólogo ou um médico psiquiatra.

Instruções

Por favor, leia cuidadosamente cada uma das afirmações abaixo e assinale o número apropriado 0, 1, 2 ou 3. A pontuação indicará o quanto ela se aplicou a você durante a última semana, conforme a indicação a seguir:

0 – Não se aplicou de maneira alguma

1 – Aplicou-se em algum grau ou por pouco tempo

2 – Aplicou-se em um grau considerável ou por uma boa parte do tempo

3 – Aplicou-se muito ou na maioria do tempo

Campos obrigatórios são marcados com *

1.Achei difícil me acalmar *
2.Senti minha boca seca *
3.Não consegui vivenciar nenhum sentimento positivo *
4.Tive dificuldade em respirar em alguns momentos (ex. respiração ofegante, falta de ar, sem ter feito nenhum esforço físico) *
5.Achei difícil ter iniciativa para fazer as coisas *
6.Tive a tendência de reagir de forma exagerada às situações *
7.Senti tremores (ex. nas mãos) *
8.Senti que estava sempre nervoso *
9.Preocupei-me com situações em que eu pudesse entrar em pânico e parecesse ridículo (a) *
10.Senti que não tinha nada a desejar *
11.Senti-me agitado *
12.Achei difícil relaxar *
13.Senti-me depressivo (a) e sem ânimo *
14.Fui intolerante com as coisas que me impediam de continuar o que eu estava fazendo *
15.Senti que ia entrar em pânico *
16.Não consegui me entusiasmar com nada *
17.Senti que não tinha valor como pessoa *
18.Senti que estava um pouco emotivo/sensível demais *
19.Sabia que meu coração estava alterado mesmo não tendo feito nenhum esforço físico (ex. aumento da frequência cardíaca, disritmia cardíaca) *
20.Senti medo sem motivo *
21.Senti que a vida não tinha sentido *

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade e com os Termos de Uso.

Tatiana Pimenta

CEO e Fundadora da Vittude. É apaixonada por psicologia e comportamento humano, sendo grande estudiosa de temas como Psicologia Positiva e os impactos da felicidade na saúde física e mental. Cursou The Science of Happiness pela University of California, Berkeley. É maratonista e praticante de Mindfulness. Encontrou na corrida de rua e na meditação fontes de disciplina, foco, felicidade e produtividade. Você também pode me seguir no Instagram @tatianaacpimenta

Avalie esse artigo:

Comentários:

2.3K Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Laranja
5 horas atrás

eu tenho 13 anos, sinceramente, eu só sinto que nunca consigo me estabilizar emocionalmente, qualquer coisa pode me deixar triste facilmente e eu só consigo me sentir um lixo cmg.Carrego a droga da pressão de ter um futuro brilhante pq minha mãe paga escola cara mesmo não sendo rica, então qualquer deslize é um inferno.Eu não consigo fazer nada além de dormir o dia td e ser improdutiva, ás vezes eu nem sei se tô triste, mas tenho a total certeza de que não sou feliz.Eu deveria estar estudando neste exato momento, mas agora eu só tô sendo inútil como… Read more »

Shiyo - chan
21 horas atrás

o teste disse que eu estou com depressão severa. Eu não me sinto triste, mas também não me sinto feliz e é como se eu estivesse constantemente em um estado de neutralidade, quase que apatia. Não sou suicida apesar de ser negativa e com tendencias a automutilação. Mesmo eu não estando necessariamente triste, isso ainda pode ser considerado depressão?

Isís Azevedo
2 dias atrás

Bom, me chamo Anna Clara, tenho 12 anos e pensamentos suicidas, eu me corto com lâminas frequentemente, e quando veem meus pulsos muitos dizem que eu só quero chamar atenção e bancar a problemática… eu só me pergunto qual seria a graça de fingir ter um psicológico ferrado, que é o que eu faço segundo todos eles… eu tenho uma necessidade de aprovação desnecessária, me comparo muito com qualquer pessoa, quando vejo alguma garota sempre comparo meus traços com o dela e acabo me deprimindo mais ainda por isso, então se você tem TAG, TOC, TAB ou depressão, só quero… Read more »

trizsz
4 dias atrás

eu tenho 13 anos mas tenho esses sentimentos desde os meus 1q anos, eu não sei como posso explicar mas me comparo MUITO com literalmente qualquer pessoa, para vcs terem noção eu me comparei com o pior aluno da sala, e isso já me fez desistir de várias coisas que eu gostava como o vôlei, eu quero aprovação dos professores específicamente na de português e o de matemática, eu quero impressionar eles e então eu dou Tsurus para eles pq eu literalmente não sei demostar carinho igual todos da sala e isso faz eu me comparar com eles, eu não… Read more »

Débora schulz
9 dias atrás

Oii me chamo Débora e tenho 14 anos , eu só quero falar que eu tô cansada de tudo pois eu tento ser positiva , tento me animar , mas o meu passado volta , e eu fiz muita coisa que me arrependo , por isso não consigo seguir em frente , se eu fasso algo de errado , tiro uma nota baixa entre outros, eu me corto , me bato , fico com raiva de mim pq eu tenho que ser o melhor pra todo mundo e não falar pra ninguém o que se passa dentro de mim ,… Read more »

Roberta Castro
9 dias atrás

Sou uma menina de apenas 12 anos, e com essa idade já tenho pensamentos de suicídio. Eu costumo mim cortar com lâminas, facas, garfos etc… Quando as pessoas viram meus pulsos cortados falaram que era drama ou apenas pra chamar atenção, mais ñ depressão é coisa séria, ent se vc precisa de ajudar vá atrás de especialistas ñ espere isso piorar cada vez mais. Vc ñ está sozinho (a) NUNCA!

Pedro Tanaka
10 dias atrás

nao me sinto bem com nada, vim fazer esse teste pra ver se realmente eu preciso de ajuda, sou um mlk de 10 anos, nao aguento mais nada, nada me deixa feliz, eu nao me sinto bem com nada, tenho vontade de morrer, só choro. Sempre vivi com a familia materna, e minha mae voltou com o meu pai faz pouco tempo, n sei se é por isso, mas nao me sinto bem com nada. se o teste de vcs estiver 42,32+ e 42, procurem ajuda.

leon
10 dias atrás

(⚠️se não tiver muita paciência pra ler nao aconselho,pq talvez tenha ficado um pouco grande⚠️) nao sei exatamente por onde começar,bem,eu sou um garoto,tenho 13 anos,estudo, e atualmente vivo na casa da minha tia e do marido dela com minha mae em sp,o que é meio recente pois me mudei a pouquíssimo tempo para cá,antes morava com os meus avós. eu nao tenho uma relação muito boa com eles(avós), naverdade nem com eles e nem com o resto da família (com minha mãe inclusa) e por que? eu tbm não sei,acho que é pq temos opiniões muito diferentes,pensamos,e pq somos… Read more »

Isadora Menezes
11 dias atrás

Parece contraditório uma estudante de psicologia estar aqui, não que eu tbm não seja humana mas é tão exaustivo tentar ficar bem quando tudo está desfuncional. Já me senti muito pior em comparação ao estado atual mas é diferente, agora é confuso, nada mais é suficiente (autocobrança constante), insegurança para fazer qualquer coisa, dificuldade para cuidar das minhas relações, o que me faz ficar sozinha, estranha, diferente e então eu penso MUITO. Apesar disso eu estou bem, só não me sinto assim. Tenho andado muito ocupada, meu medo é quando as férias chegarem, quando eu ficar livre, o quão barulhenta… Read more »

Last edited 11 dias atrás by Isadora Menezes
_Cαfє! _.
16 dias atrás

Já que tá todo mundo desabafando aqui, vou tbm: Atualmente eu tenho 13 anos e de alguns anos para cá (achi que isso começou maos ou menos aos 10 anos) eu venho estando em um estado de decadência, na época em que tudo isso começou eu tinha pequenas crises de ansiedade ( não é diagnosticado) onde eu sentia que tudo ia dar errado, que eu quer merecia estar viva, e para ajudar a minha mãe sempre dizia que era frescura, era quase um padrão: sempre a noite e esses pensamentos começavam a vir. E isso chegou a um ponto em… Read more »

Luis André
16 dias atrás

42, 40, 42
E tá td bem

Little Aurora
18 dias atrás

Eu sei q xom cada coisa falada aq as coisas q eu vivo não são nada mas ainda sim vou falar aq desde pequena tive mãe ausente que noa gostava de me dar atenção, carinho… É também meu pai eu cresci com uma babá q me negligenciava até os meus 5 anos quando minha mãe parou de trabalhar e começou a fazer faculdade e tudo continuou eu me recordo de ter q pedir para brincar com ela várias vezes e esperar sentada ao seu lado colorindo algo que insisti para imprimir os meus presentes de dias das crianças e tal… Read more »

LUANA DIAS
21 dias atrás

São tantas histórias dolorosas, eu gostaria de poder abraçar cada um de vocês, mas infelizmente não posso, eu não vou escrever palavras motivacionais ou consoladoras, pois sei que isso não é o suficiente, mas se precisarem de apoio podem vir contar comigo.

Heloise Victoria
22 dias atrás

Ja que ta absolutamente todo mundo falando oque sente,quem sou eu pra não falar?Oi!Me chamo Victoria e minha vida não é tão facil desde que nasci. Pra começar eu fui abandonada pela minha mãe biologica com 3 meses de idade sendo então adotada pela minha mãe adotiva e meu pai adotivo. Eles eram muito unidos e tinham uma otima relação,ainda bem que eu disse >tinham< Eu fui crescendo e ouvindo historias destorcidas tanto da minha mãe quanto do meu pai Minha mãe dizia que meu pai traia ela com sua atual esposa e que batia muito nela E meu pai… Read more »

Sakii Gacha
25 dias atrás

Oi…eu não tenho o hábito de falar sobre o que sinto para as pessoas mas acho que posso tentar desabafar aqui. Bom eu tenho 14 anos e eu não exatamente a quanto tempo tenho depressão mas sinto que piorei recentemente. Eu nasci de um estupro, esse cara batia na minha mãe e em mim quando ainda era bebê, ele nos ameaçou de morte e tivemos que fugir, minha mãe nunca me culpou por nada disso mas eu percebi wue eu não era a pessoa que ela mais gostava de ver eu sei que entre eu e meu irmão ela prefere… Read more »

Last edited 25 dias atrás by Sakii Gacha
Yorrana Pereira
25 dias atrás

bem já que todo mundo está desabafando,eu vou também, eu tenho 13 anos ,e de um tempo pra cá eu venho me sentindo um lixo ,não tenho mas vontade de fazer nada,ou se faço fica um lixo é eu desisto, meus amigos realmente não ligam pra mim,desde que começou a pandemia, mas as vezes eu acho que quê estou me afastando ,mais e só que eu não me sinto muito bem conversando as coisas que eu gosto com eles,porque da última vez que eu fui mostrar um desenho, eles riram ,e isso me fez tão mal que desde de fevereiro… Read more »

Nayara
28 dias atrás

Olá, não vou dizer meu nome pq isso nao é mt importante. Já tem alguns anos q eu venho me sentindo muito mal, as vezes não sentindo absolutamente nada ou sentindo tudo demais, com uma intensidade tão grande que chega a doer. Cresci numa casa q eu sequer tenho coragem de chamar de lar, não depois de tudo q eu passei lá. Presenciei meu progenitor (não consigo chamar ele de pai) espancar minha mãe desde quando eu nasci, cresci vendo isso e ouvindo histórias de até msm antes do meu nascimento ou durante a gestação onde ele batia nela sem… Read more »

Last edited 28 dias atrás by Nayara
Violeta Rs
29 dias atrás

Agora que lembrei, esse é meu segundo comentário nesse site.. Oi, meu nome é Sara, 14 anos, como todos estão falando como se sentem, acho que vou falar também.. Eu sempre fui animada e tals, mas isso em 2019 para baixo, eu sempre estudei muito pra conseguir apenas 8 e 9,que era oque me ocorria, porém eu sempre tive crises de ansiedade, mas eu nem sabia que era anciedade, pois eu achava que era medo, tipo quando eu jogava um jogo, caia na minha vez, eu tremia e errava, etc. Quando 2020 começou, eu queria estudar mais, pois em 2019… Read more »

Dinah Nasser
1 mês atrás

Eu tenho 12 anos tenho uma irmã de 20 e ela já se casou e se mudou para outra cidade a 4 horas de distância, eu amo muito ela, e como se ela fosse minha segunda mãe, mas ela sempre foi ótima em tudo, em pintar, cozinhar, esportes, e tudo que vc imaginar e além de contas ela é linda, eu não sou boa em nada e mesmo que eu seja minha irmã é melhor e meus pais deixam isso claro mesmo sem eles perceberem, um dia eles deixaram a porta meio aberta e consegui escutar eles falando “ a… Read more »

Julia Gabrielly Araujo de Paula
1 mês atrás

Bom,meu nome e Julia Gabrielly,tenho 12 anos,e eu venho mudando desde que minha irmã nasceu,depois que ela nasceu ficou tudo mais difícil,minha mãe me pede coisa que estão completamente na frente dela,eu sei que minha irmã e pequena,mais poxa está na frente dela Depois que ela nasceu eu percebi que minha ansiedade vem piorando ,mais como um menina de 12 anos tem ansiedade,quando ela nasceu eu comecei a dançar em casa mesmo chegava da escola almoçava e ia dançar,mais minha mãe voltou a trabalhar e eu tive que ajudar minha avó a olhar minha irmã,só que eu nunca pensei que… Read more »

Lívia Rodrigues
1 mês atrás

Tá isso aqui vai ser um desabafo eu tenho 15 anos e eu não aguento mais eu já fui em uma psicóloga mais eu parei de ir pq eu sentia que ela não me escutava e eu acho que tudo isso começou quando eu tinha 11/12 anos eu tava no 7°anos foi quando entrou um garoto de 16 anos ele ficava batendo nas bund@s das garotas e elas não se importavam com isso então eu achei “normal” certo dia ele fez isso em mim só que eu pensei (ah é normal né ele faz isso em todas) só que ele… Read more »

Bruna Salustriano
1 mês atrás

Eu não quero coragem de procura ajuda médica, Não tenho coragem de ir até o sus e muito menos tenho dinheiro pra paga consultas, eu sofro muito com muito mesmo eu não consigo ter vontade pra nada e oque mais me afeto nisso tudo foi a minha mãe que na minha vida toda sempre me deixo nas casa dos outros , É hoje eu passo por Isso novamente fico de casa em casa por me sentir incapaz tenho dificuldade com concentração e outras coisas piores .. no momento quem tá sendo o meu refúgio ê Deus é uma boa oração,… Read more »

Cleb Son
1 mês atrás

Oi, é 00:00, 2 de Abril. Meu nome é Clebson, tenho 17, já li vários comentários aqui, me identifiquei e me emocionei um pouco (fazia tempo que não saía uma lágrima) mas enfim, só posso dizer que tenho mt em comum com as pessoas que desabafaram aqui, desde criança eu me sinto um completo estranho, agora, chegando na fase adulta, eu só me sinto cada vez mais amargo, eu só queria ser normal que nem os outros caras, não consigo entrar num relacionamento, não consigo mais criar amizades (a últimas q tive foram naturais) mas agr eu não consigo me… Read more »

Surf CODM
1 mês atrás

Oi, eu ja estava a muito tempo pensando em procurar algo desse tipo, o resultado foi óbvio, eu sinceramente nao aguento mais, nao aguento mais estar sozinho, essa solidao me consome por completo, eu nao consigo ficar em paz, nao consigo relaxar, eu nao tenho animo pra nada, mas mesmo assim meus pensamentos me destroem, nao tenho vontade se sair da cama, nao consigo fazer nada, eu nao sei o porque de tudo isso, nao sei porque tive que passar por tudo isso, porque me usaram e descartaram desse jeito, me trataram que nem um lixo, me rejeitaram, agora só… Read more »

Bianca emanuelly
1 mês atrás

A

vante
1 mês atrás

Vim apenas aqui pq ,queria saber o que exatamente era isso, embora eu ja soubesse , eu apenas ferchei meus olhos, ah estou muito cansada que n quis tratamento, bem parece que eu estou na fase final e isso é um alivio,durante muito tempo eu estive vazia como se nada fizesse sentido algum, a felicidade de outros era algo q eu sempre queria ter…mas sabe com o tempo isso tambem n faz sentido,pelo menos para me, olhando para tras consigo ver q nunca em minha vida toda pude ser feliz, depois de maior de idade pude conhecer alguem q me… Read more »

Ashe Yuki
1 mês atrás

Bemm, antes da pandemia eu tinha alguns sintomas, eles eram neutros, tb qs q n apareciam. A pandemia começou e não podia sair, comecei a desenvolver mais os sintomas e fui a um psicológico, mas não me ajudou muito, pois continuei a piorar. Daí os sintomas tornaram-se mto fortes, comecei a ter crises, até na escola eu tinha- qnd eu saia eu ficava demasiado ansiosa e a apartir da pandemia n consegui mais sair de casa, eu realmente estou a piorar mto, qria ficar mlr mas n sei cm…

salty
1 mês atrás

Antes da pandemia,eu comecei até várias crises não sei ao certo descreve-las, elas eram bem ‘silenciosas’ e quase neutras, começou só com uma leve vontade de ficar em casa, aos poucos foi piorando ao ponto de que eu nem conseguisse sair de casa por conta própria e com a pandemia ficou muito pior, até um tempo atrás mal conseguia ir até o portão de casa sozinha, e quando conseguia sair (acompanhada) sentia uma ansiedade extrema ou um medo de tudo, não conseguia relaxar e aproveitar a saída E a razão disso tudo nem eu sei Por que começou ? Não… Read more »

Batatinhas ʕっ•ᴥ•ʔっ
2 meses atrás

Sofri bullying no fundamental inteiro, e além de ter que aguentar isso, ainda tinha que aguentar diversas coisas, coisas como minha irmã gritando o dia inteiro comigo, minha mãe falando do meu corpo, etc,etc. Desde sempre me sinto estranha e sem ânimo pra nada. Quando eu tinha 6 anos eu já tinha esse comportamento, mas minha mãe só falava que eu “era uma criança chata”. Hoje em dia eu tenho sérios problemas em me comunicar com as pessoas, e vivo tendo crises de ansiedade. Meu quadro depressivo (diagnosticado) piorou, estou realmente me sentindo no fundo do poço, a ponto que… Read more »

JL Santos
2 meses atrás

Minha vida é baseada em coisas bem tristes não minha família mas apenas eu sinto que sou inútil em coisas que decido fazer como:banda,escola e amizades cara…eu só tenho 15 anos PQ EU ME SINTO ASSIM CARA?eu me fecho completamente fazendo tudo ao meu redor feliz mas quem me alegra?ngm cara eu tô sozinho nessa cara oque não me deixa surtar são meus poemas sempre quando sinto sentimentos tristes resolvo escrever é bom porém vc se sente sozinho…ngm me ajuda ngm me quer ngm me faz sorrir ngm me dá força só sou eu por mim tô cansado só não… Read more »

Artigo publicado em Estresse