Como aproveitar as oportunidades do home office?
Avalie este artigo
22 de Maio de 2020 | 6 min de leitura
Ambiente saudável

Como aproveitar as oportunidades do home office?

O home office na sua tradução literal significa “escritório em casa”. Por mais que muitas empresas brasileiras já falassem sobre a possibilidade de trabalho a distância, ou seja, fora do escritório, nem todas realmente tinham políticas claras sobre o home office.

As oportunidades do home office são muitas, porém, também costuma ocorrer uma enorme quebra de expectativas em relação a este modelo de trabalho.

A chegada da Covid-19 mudou completamente as rotinas das pessoas e obrigou as organizações a se adaptarem de uma hora para a outra. Quem já tinha o costume de fazer home office não sentiu tanto o impacto, mas os profissionais que caíram de paraquedas nesta nova realidade precisaram se virar.

Ao mesmo tempo, as empresas foram obrigadas a adaptar processos e fornecer o básico para que as pessoas conseguissem trabalhar a distância.

O novo contexto provocado pelo isolamento social foi visto com bons olhos por alguns, mas considerado uma dificuldade por outros. Em um momento em que precisamos cuidar da saúde e da vida das pessoas em primeiro lugar, o home office é uma alternativa eficaz e útil para que o mercado continue girando.

O trabalho a distância já era uma tendência, no entanto, foi acelerado por conta de fatores externos que fizeram com que as empresas precisassem se adaptar mais rápido. As oportunidades do home office são muitas, mas como tudo na vida, há vantagens e desvantagens neste formato de trabalho.

Vamos começar conhecendo os dois lados da moeda, mas leia o artigo até o final para conferir uma dica para as empresas cuidarem da saúde mental dos seus funcionários neste período de home office.

Quais são as oportunidades do home office?

Para começar, vamos passar pelas principais vantagens do home office, que são válidas tanto para a empresa como para o colaborador. Neste momento de pandemia, muitas organizações estão usufruindo destes benefícios e entendendo como podem equilibrar o trabalho presencial e a distância depois da pandemia.

Redução de custos

Uma das primeiras e mais vantajosas oportunidades do home office está na redução de custos para as empresas. Este modelo de trabalho é benéfico neste sentido, pois cada colaborador resulta em mais despesas. Quando o escritório deixa de ser utilizado ou é usado com uma frequência menor, gastos com luz e água são reduzidos.

Em casos mais extremos, em que o espaço físico nem precisa existir, então as despesas com aluguel também desaparecem. Ao mesmo tempo, o funcionário não precisa se locomover e nem gastar com almoço, ou seja, são benefícios como vale transporte e vale alimentação que podem ser redirecionados para outras necessidades do colaborador.

Qualidade de vida

Entre as oportunidades do home office mais queridas também está a possibilidade de ter mais qualidade de vida. Isso porque, para muitas pessoas, conseguir equilibrar tarefas profissionais e pessoais pode ser um enorme benefício.

A flexibilização de horários gera a possibilidade cuidar dos filhos, fazer pausas mais longas ao longo do dia ou até praticar algum esporte no horário do almoço.

Outro ponto que vale ressaltar é que muitas pessoas perdem bastante tempo na locomoção entre casa e trabalho, o que gera mais cansaço e diminui os níveis de produtividade. Ao trabalhar de casa, o tempo perdido no transporte pode ser utilizado para dormir mais, cultivar um hobby etc.

Atração e retenção de talentos

A atração e retenção de talentos pode ser um enorme desafio para muitas empresas. Ao estabelecer uma política clara de home office e abrir o leque de opções para pessoas que trabalham 100% remoto, pode ser mais fácil encontrar profissionais de qualidade para compor os times.

O cenário de pandemia criado pela Covid-19 fez muitas empresas entenderem que a localização geográfica nem sempre precisa ser um impeditivo para a contratação. Tudo depende do perfil do profissional e das responsabilidades que irá assumir.

Por fim, vale pontuar também que a possibilidade de home office é vista como um diferencial para muitos profissionais. Portanto, este é mais um atrativo para a sua empresa.

Quais são as desvantagens do home office?

Por outro lado, o home office também conta com algumas desvantagens. Vale pontuar, no entanto, que o momento de pandemia causado pela Covid-19 é uma situação atípica.

Isso quer dizer que as pessoas não estão vivendo o home office como ele realmente é porque precisam ficar em casa o tempo todo. Não há a liberdade para ir e vir.

Vamos, em seguida, conferir algumas das principais desvantagens deste modelo de trabalho!

Perda de privacidade

Trabalhar em casa pode ser uma experiência diferente se a pessoa mora sozinha ou se compartilha a residência com outros membros da família. Ao mesmo tempo que pode ser bom estar mais próximo de seus pais ou filhos, também é desafiador.

O home office exige disciplina e, portanto, é preciso não se deixar interromper o tempo todo para conversar ou resolver assuntos familiares no meio do expediente de trabalho.

É preciso criar algumas barreiras e orientar as pessoas que moram com você, que enquanto estiver concentrado trabalhando não deve ser interrompido.

Perigo de excesso de trabalho

Este ponto também varia muito conforme o perfil da pessoa. Tem gente que enxerga no home office uma oportunidade para equilibrar melhor a vida pessoal e profissional.

Outros indivíduos, no entanto, podem acabar misturando as tarefas pessoais e profissionais. É preciso de muita organização para que o home office seja eficaz.

Para alguns, há a possibilidade de acabar trabalhando mais horas do que o necessário. Isso porque quando você mora e trabalha em um mesmo ambiente precisa aprender a criar limites. A dica é fazer definições claras de horários para trabalho, tarefas pessoais e lazer.

Sentimento de solidão

Principalmente quem mora sozinho e sente necessidade da convivência social, o home office em tempos de pandemia pode ser uma alternativa sofrida. Muita gente está acostumada com a rotina de sair de casa todos os dias e ver pessoas.

Dessa forma, o trabalho a distância pode não ser tão atrativo, pois a falta de conversas e a ausência de troca de experiências com outras pessoas pode afetar a felicidade e o bem-estar psicológico.

Um estudo do banco britânico Aldermore apontou que 39% das pessoas que trabalham em casa se sentem solitárias e 17% sentiam que não tinham controle da própria vida.

É um ponto para ficar de olho, não é mesmo?

Dificuldade para se comunicar

Apesar de serem muitas as oportunidades do home office, precisamos falar sobre um dos pontos que mais sofre neste modelo de trabalho:  a comunicação.

Quem está habituado a ir todos os dias para o escritório, fazer reuniões presenciais, discutir ideias e projetos, pode sentir ainda dificuldade para se adaptar.

O home office é um formato de trabalho que exige ainda mais comunicação (e uma comunicação clara e objetiva). As lideranças precisam criar novas maneiras de acompanhar o desenvolvimento dos membros do time e dos projetos que estão sendo executados.

É preciso criar um canal de comunicação claro para que as pessoas consigam fazer alinhamentos, tirar dúvidas e fazer reuniões de maneira virtual. Este pode ser um enorme desafio, afinal, é sempre mais fácil apenas ir à mesa do colega e falar o que precisa ser falado, não é mesmo?

Afinal, o home office ajuda ou atrapalha a produtividade?

Este ponto é polêmico, pois não há uma resposta certa ou errada. Tudo depende do perfil da pessoa e de como ela lida com as adversidades. Como pontuamos anteriormente, este modelo de trabalho tem vantagens e desvantagens. Há quem ame o home office e quem odeie.

Por muito tempo acreditou-se que o home office poderia ser sinônimo de trabalhar menos, mas pesquisas apontam exatamente o contrário. Quem gosta deste formato de trabalho pode até produzir mais!

Um estudo da Universidade de Stanford analisou os efeitos do trabalho remoto em funcionários de uma agência de viagens chinesa.

O resultado revelou que os profissionais que trabalhavam em casa aumentaram a sua produtividade em 13% e também se demonstraram mais satisfeitos. Para completar, faziam menos pausas e ficavam menos doentes.

Mesmo assim, não podemos afirmar que o home office é benéfico para a produtividade de todas as pessoas. Existem diversos fatores que devem ser analisados, entre eles o perfil do profissional, seu cargo e responsabilidades.

Por que ocorreu uma quebra de expectativas em relação ao home office na quarentena?

Muitas pessoas ainda idealizam o home office e acreditam que é o modelo de trabalho dos sonhos. Nem sempre! A quarentena provocada pela Covid-19 fez com que muita gente experimentasse este formato de trabalho pela primeira vez.

No entanto, o home office que estamos vivendo durante a pandemia é totalmente diferente do home office da vida normal que levávamos antes do isolamento social.

Um estudo recente apontou que 73% dos profissionais que entraram recentemente no mercado de trabalho preferem não continuar trabalhando em casa integralmente após a pandemia. O que mais incomoda é o fato de ficarem trancados em casa, muitas vezes com os pais (no caso dos mais novos).

A quebra de expectativas ocorre em consequência da impossibilidade de ir e vir e ter uma rotina normal, ou seja, sair de casa e conviver com outras pessoas. Neste contexto, as desvantagens do home office podem se sobressair bem mais.

Orçamento para benefício corporativo

Como cuidar da saúde mental durante o home office?

O papel das empresas neste período de adaptações deve ser o mais claro e transparente possível em relação aos desafios e como aproveitar melhor as oportunidades do home office.

Oferecer dicas e aparatos para que as pessoas executem os seus trabalhos de maneira adequada em casa é o mínimo. Para ir além, considere oferecer a psicoterapia como um benefício corporativo.

O isolamento social está aumentando os casos de depressão e ansiedade, o que afeta a produtividade e o bem-estar dos funcionários da sua empresa. Para incluir um plano de saúde mental no seu quadro de benefícios, conte com o Vittude Corporate.

Trata-se de um benefício corporativo que ajuda empresas a cuidarem de forma preventiva da saúde mental de seu time. Por meio de um​ investimento fixo mensal, por colaborador, sua empresa oferece um subsídio parcial ou integral para sessões de psicoterapia com psicólogos da nossa base.

Especialmente desenhado para empresas que desejam desenvolver o pipeline de liderança, investir em inteligência emocional, ter funcionários mais engajados e cuidar preventivamente da saúde emocional do ativo mais precioso: o colaborador.

Clique aqui para conhecer melhor o Vittude Corporate e falar com um de nossos especialistas!

Por Bruna Cosenza

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo
Covid-19; home office

Leia também

Receba novidades da Vittude