Como desenvolver resiliência no trabalho dos seus líderes
Avalie este artigo
25 de agosto de 2021 | 6 min de leitura
Habilidades e Competências

Como desenvolver resiliência no trabalho dos seus líderes

Em um mercado altamente competitivo e em constantes mudanças, cada vez mais se fala sobre soft skills. Não basta apenas ser bom tecnicamente na sua área, também é preciso ser capaz de lidar com as adversidades e se adaptar às mudanças. Por isso, é tão importante que o RH saiba como desenvolver resiliência no trabalho, principalmente de seus líderes.

As lideranças de uma empresa são responsáveis por guiar, engajar e motivar um time. São estes profissionais que precisam, acima de tudo, se manter positivos e se adaptar rapidamente diante de mudanças e adversidades. Portanto, quando um líder tem resiliência, consequentemente consegue repassá-la ao seu time e ajudá-los a lidarem com pressões, crises, transformações e grandes desafios.

Para a empresa, é essencial contar com líderes com esta habilidade, portanto, é interessante que o RH entenda como desenvolver a resiliência no trabalho. Neste artigo, você poderá entender como fazer isso na prática. Confira!

O que é resiliência?

Antes de falarmos sobre como desenvolver a resiliência no trabalho é importante entender sobre o que se trata esta habilidade.

Nada mais é do que a capacidade que uma pessoa tem de se adaptar a uma situação de adversidade ou a um grande desafio, ou seja, enfrentar e superar as dificuldades. Tudo isso com uma postura positiva e sem perder o foco e a eficiência no que está fazendo.

E não somos apenas nós que estamos falando, pois cada vez mais há estudos que apontam a importância das soft skills, ou seja, das habilidades socioemocionais, para crescer na carreira. Para se ter uma ideia, o relatório “World Economic Forum’s Future of Jobs Report”, do Fórum Econômico Mundial, apontou que a resiliência está entre as “Top 10 Skills” que são esperadas dos profissionais até 2025.

Qual é a importância da resiliência?

A resiliência é importante tanto para a empresa como para o profissional, portanto, é interessante que ambos tenham interesse em desenvolvê-la no ambiente de trabalho.

Para a organização, é vantajoso porque diante de contextos que mudam rapidamente, cenários de crise e transformações, é importante poder contar com profissionais que consigam lidar mais facilmente com desafios e adversidades.

A resiliência faz parte do pipeline de liderança. Um líder resiliente é aquele que enfrenta as dificuldades, sabe encarar os erros e os momentos de tensão. Por mais que a situação seja difícil, consegue se adaptar com maior facilidade e manter o foco e elevar a produtividade para manter a empresa em crescimento.

Além disso, uma liderança resiliente também contribui para o desenvolvimento desta habilidade nos membros do seu time, que passam a adotar uma atitude muito mais resiliente também. A consequência positiva, portanto, é um ambiente de trabalho muito mais calmo, adaptável e focado.

Ao mesmo tempo em que a empresa sai ganhando com todos os benefícios de líderes resilientes, o próprio profissional também se sente muito mais preparado para lidar com as dificuldades do dia a dia. Isso é importante para a autoestima profissional e para evoluir na carreira.

Um ótimo exemplo aconteceu quando a pandemia obrigou muitas organizações a adaptarem seus modelos de negócio e o formato de trabalho. Em uma situação de caos e mudanças repentinas como essa, os líderes que tinham uma resiliência melhor desenvolvida conseguiram lidar de forma mais positiva e se adaptar ainda mais rapidamente.

Quais são as características de um líder resiliente?

Por muitos anos, um profissional era avaliado apenas de acordo com as suas habilidades técnicas, ou seja, as hard skills. Hoje, essa mentalidade já mudou e as empresas analisam também como as pessoas lidam com suas emoções, se comunicam, enfrentam desafios, fortalecem relacionamentos interpessoais.

Existem diversas características que compõem um líder resiliente. Confira, em seguida, algumas delas:

Inteligência emocional

Quando estamos falando sobre como desenvolver resiliência no trabalho, a inteligência emocional é essencial. No carreira e na vida pessoal é uma habilidade importante, pois ajuda as pessoas reconhecerem e lidarem melhor com as suas emoções. Trata-se de uma soft skill baseada em cinco principais pilares:

  • reconhecer as suas emoções;
  • controlar as suas emoções;
  • automotivação;
  • empatia;
  • habilidades interpessoais.

A resiliência, portanto, está muito atrelada à inteligência emocional. Afinal, diante de uma situação de adversidade, desafio ou crise, muitas pessoas se desesperam e se deixam levar pelas emoções. Um indivíduo emocionalmente inteligente e resiliente consegue analisar o contexto com calma e raciocinar bem antes de agir, sendo capaz de superar as dificuldades com muito mais positividade.

Além disso, ao conseguir gerenciar as suas emoções diante de uma situação difícil, a recuperação é mais rápida e o ambiente se torna muito mais favorável para o dia a dia de trabalho.

Relacionamentos interpessoais

Um líder resiliente também é capaz de lidar de forma muito mais inteligente com os relacionamentos interpessoais. Trata-se de alguém que ajuda outras pessoas a aprenderem com os seus erros e tirarem aprendizados de tudo o que vivenciam em situações adversas.

Dessa forma, uma liderança resiliente é capaz de fornecer feedbacks construtivos e fortalecer os relacionamentos interpessoais, ajudando os membros do seu time a crescerem independentemente do desafio.

Gerenciamento de conflitos

A resiliência está muito relacionada à capacidade de gerenciar conflitos que podem surgir em contextos de crise e mudanças. Em situações assim, uma boa comunicação, transparência e confiança são essenciais.

Mesmo que tudo esteja incerto e difícil, o líder resiliente consegue manter o espírito positivo, o foco e ajudar os membros do seu time a lidarem com as diferenças de uma maneira construtiva. Evitar conflitos ou gerenciá-los com inteligência é essencial para garantir harmonia no dia a dia de trabalho.

Uma pessoa com visão pessimista e dificuldade para lidar com as adversidades também não será capaz de administrar possíveis brigas e desentendimentos.

Empatia

Por fim, a empatia também é uma característica muito importante dos líderes resilientes. Trata-se de conseguir se colocar no lugar do outro. Em contextos de mudanças e crises, esse tipo de habilidade se torna ainda mais necessária.

Durante a pandemia, por exemplo, muitas pessoas foram impactadas pela insegurança e pelo medo. Líderes empáticos entendem pelo o que os membros da sua equipe estão passando e são mais flexíveis em relação ao tempo de adaptação.

Além disso, a empatia também é uma arma muito poderosa no gerenciamento de conflitos. É importante que os indivíduos saibam se colocar um no lugar do outro para, assim, entender divergências de posicionamento e ideias.

Como desenvolver resiliência no trabalho dos líderes?

Quando estamos falando sobre como desenvolver resiliência no trabalho, principalmente com foco nas lideranças, é importante ressaltar que cabe ao RH estruturar uma estratégia de desenvolvimento desta habilidade para estes profissionais.

Além disso, já na própria atração de talentos é possível realizar um recrutamento que analise esta competência em cada candidato. Já para o quadro de colaboradores atuais, algumas ações também podem contribuir positivamente. Conheça algumas delas:

Palestras e workshops

Levar profissionais especializados em soft skills e resiliência para palestrar na empresa pode ser uma boa alternativa. É uma forma de transmitir o conhecimento de uma maneira dinâmica e despertar o interesse dos funcionários.

Muitas pessoas desconhecem o termo resiliência ou têm ideias equivocadas sobre o seu conceito. Ao promover palestras e workshops sobre a temática, informação de valor é passada adiante.

Além disso, pode ser bastante inspirador convidar profissionais para contarem sobre experiências de vida relacionadas à resiliência, ou seja, como superaram adversidades e lidaram com mudanças ao longo da carreira.

Treinamentos de soft skills

Treinamentos específicos voltados para as lideranças também podem ser um ótimo caminho. Além das capacitações mais técnicas, vale a pena investir em treinamentos de soft skills, que contemplam competências como inteligência emocional, empatia, habilidades interpessoais e, é claro, a resiliência.

Em um mercado em que cada vez mais as habilidades socioemocionais são necessárias, nada mais justo do que oferecer treinamentos com este viés.

Psicoterapia

Por fim, a psicoterapia também pode ser uma grande aliada quando estamos falando sobre como desenvolver resiliência no trabalho. As sessões junto de um psicólogo são capazes de, individualmente, ajudar cada indivíduo a acessar as suas camadas mais profundas.

Dessa forma, há um grande aprofundamento no autoconhecimento, entendimento de padrões de comportamento e traços da personalidade da pessoa. Há terapeutas especializados no desenvolvimento de habilidades de lideranças e que, portanto, podem auxiliar bastante neste processo.

A psicoterapia pode trabalhar inúmeras questões que se tornam fatores impeditivos para a resiliência. Ao longo das sessões, o psicólogo ajuda a pessoa a regular as suas emoções, se adaptar às mudanças, aprender com as experiências de vida, controlar os impactos do estresse, entre outros pontos.

Como a psicoterapia ainda é um serviço inacessível para boa parte da população brasileira, as empresas podem oferecê-la como um benefício corporativo. Dessa forma, a organização oferece um subsídio fixo (total ou parcial) do valor da terapia para seus colaboradores.

Conte com a Vittude para levar a psicoterapia à sua empresa

A grande mensagem sobre a importância da resiliência no trabalho é que, ao investir nesta habilidade, as empresas colhem frutos importantes para um crescimento sustentável.

Para isso, conte com o Vittude Corporate, o seu parceiro ideal para levar a psicoterapia aos seus colaboradores. Esta é uma das maneiras mais eficientes de se desenvolver a resiliência nos funcionários e ajudá-los a se sentirem mais preparados para lidar com os desafios do dia a dia de trabalho.

O Vittude Corporate é um benefício em que a sua empresa oferece um subsídio fixo (total ou parcial) do valor da terapia para seus colaboradores. Há a possibilidade de atendimento online ou presencial e acesso a uma base de mais de 3500 psicólogos altamente qualificados.

Além disso, a empresa também pode contar com ações de engajamento in company, com a realização de painéis, rodas de conversa e materiais criativas que contribuem para o fortalecimento de uma cultura voltada para a saúde mental.

Ficou interessado? Fale agora mesmo com um dos especialistas do Vittude Corporate e conheça as melhores soluções para a sua empresa desenvolver a resiliência e promover a saúde mental junto dos colaboradores.

Por Bruna Cosenza

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo

Leia também

Receba novidades da Vittude