Cultura e clima organizacional: quais são as principais diferenças?
Avalie este artigo
16 de dezembro de 2020 | 6 min de leitura
Ambiente de Trabalho

Cultura e clima organizacional: quais são as principais diferenças?

Cultura e clima organizacional são fatores que têm um grande poder de impacto no dia a dia de uma empresa, inclusive na motivação e produtividade dos colaboradores. Muita gente ainda confunde esses dois conceitos que, apesar das suas diferenças, se relacionam entre si.

Quando realmente entendemos cada um, fica mais fácil gerenciar cultura e clima organizacional para que ambos contribuam positivamente para o ambiente de trabalho.

Para entender de uma vez por todas as diferenças e também a importância de cada um, continue a leitura desde artigo e tenha acesso a todas as informações. Preparamos um guia completo para você ficar por dentro do assunto!

O que é cultura organizacional?

Vamos, então, começar pela cultura organizacional. Trata-se do conjunto de valores, crenças, comportamentos, além da missão e visão da empresa. Além disso, até as regras formas e informais dizem respeito à cultura.

Apesar de intrínseca à organização, pode sofrer mudanças ao longo dos anos conforme as necessidades do mercado e os objetivos de negócio da empresa. Podemos identificar a cultura como a identidade da empresa, ou seja, aquilo que determina o seu perfil e jeito de ser.

Para ficar mais claro, pare e pense no lugar em que você trabalha ou já trabalhou. Lembre-se de como as pessoas se comportam, quais são seus hábitos no dia a dia de trabalho, o que pregam.

Vale ressaltar que a cultura deve ser praticada. Não adianta nada ter um belo discurso se, no final do dia, não existir uma identidade, ou seja, uma forma pela qual a empresa é reconhecida. E para que isso aconteça é preciso comunicar os valores e crenças, pois só assim os colaboradores entenderão qual é a essência do ambiente no qual estão inseridos.

Por que a cultura organizacional é importante?

Talvez você esteja se perguntando se tudo isso é realmente necessário. Para responder, vamos falar sobre a importância da cultura organizacional pra uma empresa.

Lembre-se de que esse é um fator que funciona como um guia de mentalidade e comportamento da empresa. Imagine só como seria complicado trabalhar em um lugar em que cada pessoa age de uma forma diferente. Alguns optam por estruturas rígidas, enquanto outros preferem trabalhar sem nenhuma hierarquia. Alguns direcionam o dia a dia com foco em metas e resultados, outros não.

Assim fica difícil saber o que fazer, né? Os novos profissionais que vão chegando à empresa se sentem completamente perdidos e sem saber como devem agir, pensar e falar naquele ambiente. Por isso, a cultura é importante para nortear todos e direcionar quais devem ser os costumes e hábitos dentro da organização.

Além disso, uma cultura forte e saudável tem o poder de fortalecer o sentimento de pertencimento e fazer todos acreditarem que estão “em um mesmo barco”, trabalhando em prol de um objetivo em comum. Por outro lado, uma cultura tóxica pode impactar negativamente o ambiente de trabalho e contribuir para a desmotivação, infelicidade e improdutividade.

Como disseminar a cultura organizacional internamente?

Um dos pontos cruciais para que a cultura seja um fator de sucesso na empresa é a organização de um plano de disseminação eficiente. Trata-se de um trabalho constante, afinal, estão sempre chegando novas pessoas.

Alguns pontos são importante para que essa disseminação seja feita da melhor forma, entre elas, o treinamento das lideranças. Os líderes são os profissionais responsáveis por servirem de referência para os outros colaboradores da empresa, portanto, devem dar o exemplo.

Eles devem agir conforme os valores, crenças e hábitos da empresa. Mas, para isso, é necessário que recebam o treinamento adequado, afinal, ninguém nasce sabendo. Além disso, o momento da contratação é muito importante, afinal, trazer para dentro de casa pessoas com fit cultural ajuda nessa adaptação.

Outra ação interessante para disseminar a cultura organizacional é o aprimoramento da comunicação interna, pois é uma forma de informar e educar os colaboradores de uma maneira simples. Um exemplo de ação é, por exemplo, soltar comunicados mensais que destaquem funcionários que se sobressaíram por tomarem decisões ou agirem conforme a cultura da empresa. Ao mesmo tempo que está reconhecendo, também se está incentivando atitudes parecidas.

O que é clima organizacional?

Agora chegou a hora de falar do clima organizacional, que se trata de um indicador que analisa a percepção que os colaboradores têm do ambiente de trabalho no qual estão inseridos. Portanto, é uma maneira de se mensurar o estado de ânimo geral e individual dos funcionários, detectando pontos positivos e negativos da empresa.

O clima organizacional sofre impacto de inúmeros fatores, entre eles:

  • estrutura física e aparatos oferecidos;
  • plano de carreira;
  • valorização e reconhecimento;
  • benefícios corporativos;
  • salários;
  • carga horária de trabalho;
  • cultura organizacional.

Isso mesmo, cultura e clima organizacional se relacionam diretamente aqui, mas isso é assunto para mais adiante.

Por que o clima organizacional é importante?

Sabia que, segundo um estudo realizado pela consultoria McKinsey, os brasileiros estão entre os trabalhadores mais desmotivados? A pesquisa feita com 170 mil funcionários ao redor de 100 países ao redor do mundo trouxe dados alarmantes. Entender os fatores da desmotivação faz parte do fortalecimento de um clima mais saudável dentro da empresa.

O clima organizacional funciona como um termômetro que aponta se o dia a dia na empresa está indo bem ou não. Além de identificar se os colaboradores estão satisfeitos e felizes, também é capaz de apontar quais são os verdadeiros problemas para que, assim, o RH seja capaz de traçar um plano de ação coerente.

Quando o clima organizacional não vai bem é como um efeito cascata, ou seja, vai influenciando a motivação, a felicidade e, por fim, afeta a produtividade. Como consequências maiores, podemos citar o absenteísmo e o turnover, que afetam diretamente a balança financeira da empresa.

Fica claro, portanto, que cuidar do clima organizacional não é benéfico apenas para os colaboradores, mas para toda a organização. Afinal, todos se beneficiam de um ambiente de trabalho mais saudável e feliz.

Indicadores positivos

Existem diversos indicadores que podem contribuir para um dia a dia com o clima organizacional mais positivo. Confira alguns deles:

  • comunicação efetiva;
  • objetivos e metas claros;
  • oportunidade para ser reconhecimento;
  • abertura para mudanças;
  • ambiente pouco competitivo;
  • oportunidades de crescimento;
  • baixo índice de turnover;
  • cooperação e apoio entre os colaboradores.

Indicadores negativos

Por outro lado, também existem indicadores que podem apontar quando as coisas não vão tão bem, ou seja, o clima organizacional não está favorável e contribuindo positivamente. Confira os principais:

  • queda na produtividade;
  • desmotivação da equipe;
  • índices de reclamações trabalhistas;
  • exaustão física e emocional (burnouts);
  • excesso de falhas e refações;
  • conflitos entre os colaboradores;
  • queixas constantes;
  • desperdícios e descuidos com os materiais da empresa.

Como analisar o clima organizacional da empresa?

Entendemos o que é clima organizacional, mas como mensurá-lo? Simples: com a pesquisa de clima organizacional. Trata-se de uma ferramenta estruturada pela área de Recursos Humanos que tem como objetivo detectar pontos positivos e negativos na empresa para que, posteriormente, seja traçado um plano de ação.

Por meio da pesquisa é possível detectar o nível de motivação, satisfação, produtividade e engajamento dos colaboradores. Para que atinja os resultados esperados, não deve ser aplicada apenas uma vez, ou seja, é preciso que haja uma certa frequência para que os pontos analisados sejam sempre revisados.

Entre os benefícios de uma pesquisa de clima organizacional bem aplicada, podemos citar:

  • identificação da causa raiz de problemas que afetam os colaboradores;
  • fortalecimento do sentimento de pertencimento;
  • redução de absenteísmo e turnover;
  • aumento da produtividade e motivação;
  • colaboradores mais felizes e satisfeitos;
  • melhora na atração e retenção de talentos.

Como cultura e clima organizacional se relacionam?

Enfim, chegou a hora de entender como cultura e clima organizacional se relacionam, ou seja, como um fator interfere no outro. Apesar de conceitos diferentes, é incrível como o poder de impacto é grandioso.

A cultura organizacional é capaz de afetar diretamente o clima organizacional de uma empresa. Pare e pense, por exemplo, em uma cultura tóxica que não faz bem aos colaboradores. Esse com certeza será um ponto negativo que irá contribuir para uma percepção ruim da empresa.

No entanto, o contrário também acontece, ou seja uma cultura organizacional saudável impacta positivamente os colaboradores e, consequentemente, o clima da empresa.

Ao mesmo tempo, o clima organizacional também é capaz de influenciar a cultura. Isso pode acontecer porque se o clima não for bem cuidado, acontece das pessoas se habituarem a uma nova forma de trabalhar e lidar com as situações. Dessa forma, aos poucos a cultura pode sofrer mudanças.

Para ficar mais claro, basta pensar em um exemplo prático. Imagine só uma organização com a cultura jovem, pouco hierárquica e voltada para resultados. Se as contratações de novos profissionais não estiver de acordo com essa cultura, pode ser que aos poucos  o clima organizacional sofra mudanças significativas e, lentamente, novas mentalidades acabam se enraizar na cultura empresarial. Por isso é tão importante contratar profissionais com alto fit cultural.

Deu para perceber que cultura e clima organizacional se relacionam diretamente, não é mesmo? Fica impossível dissociar um elemento do outro, afinal, ambos constituem o dia a dia corporativo.

Quais são os benefícios de se investir na cultura e clima organizacional?

Para finalizar, visto que esses dois pontos se relacionam, vamos conferir alguns dos principais benefícios de um investimento contínuo na cultura e clima organizacional de uma empresa!

1. Aumento da produtividade

Cultura e clima organizacional bem estabelecidos podem contribuir para elevar a produtividade dos seus funcionários. Isso porque quando estão mais felizes e engajados, consequentemente se sentem motivados para produzir mais e melhor, com menos falhas.

2. Colaboradores mais motivados e engajados

Se a cultura é positiva e gera identificação com os colaboradores eles se sentem mais motivados, não é mesmo? E o impacto ocorre também no clima, afinal, a percepção dos profissionais passa a ser ainda mais positiva sobre o ambiente de trabalho no qual estão inseridos.

3. Redução do turnover e absenteísmo

O turnover e o absenteísmo são índices que tiram o sono de qualquer profissional de Recursos Humanos. Uma das vantagens de uma cultura e clima organizacional positivos é que esses números tendem a cair.

Isso acontece porque as pessoas estão mais contentes e satisfeitas com seus trabalhos e, dessa forma, são reduzidas as chances de pedidos de demissão e faltas.

4. Melhora na atração e retenção de talentos

Por fim, mas não menos importante é o impacto desses dois pontos na atração e retenção de talentos, afinal, quando cultura e clima organizacional vão bem, isso reflete na imagem da empresa no mercado. E vale se lembrar que boa parte dessa imagem é consequência daquilo que o público interno dissemina sobre o lugar em que trabalha.

Viu só como cultura e clima organizacional caminham juntos? Agora é a sua vez de aprimorar o clima e a cultura na sua empresa.

Continue lendo conteúdos como esse aqui no blog do Vittude Corporate!

Por Bruna Cosenza

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo

Leia também

Receba novidades da Vittude