Descrição de cargo: como montar e qual a importância para o processo seletivo
Avalie este artigo
4.3/5 - (13 votes)
30 de setembro de 2020 | 6 min de leitura
Desenvolvimento de Pessoas

Descrição de cargo: como montar e qual a importância para o processo seletivo

4.3/5 - (13 votes)

Quando estamos falando sobre processos seletivos, nem todo mundo se lembra da importância da descrição de cargo.

Algo que, a princípio, pode parecer simples e bobo, mas que na realidade faz uma enorme diferença para atrair e reter talentos, elevar a produtividade, direcionar treinamentos, entre outros benefícios para o dia a dia da organização.

Trata-se de uma ferramenta fundamental para a gestão de pessoas, responsabilidade da área de recursos humanos.

Não deve ser feita na base dos palpites dos gestores e sim de acordo com a realidade do negócio. Negligenciar a criação das descrições de cargos é um erro que pode acabar ocasionando em problemas posteriores.

A dica aqui é garantir que, antes de iniciar qualquer processo seletivo e divulgação de vagas, as descrições sejam executadas de forma coerente com informações atualizadas.

Para conferir todas as dicas sobre o assunto, continue a leitura do artigo!

O que é a descrição de cargo?

Não é difícil entender sobre o que se trata a descrição de cargo. Essa ferramenta diz respeito à elaboração por escrito e detalhada das principais responsabilidades e pré-requisitos de cada cargo dentro de uma empresa.

Por meio dessa documentação, tanto a empresa como o colaborador, têm clareza sobre as atividades e deveres de cada um.

É preciso ressaltar que as descrições de cargo devem ser flexíveis, podendo ser alteradas de tempos em tempos conforme as necessidades da organização em questão.

É uma maneira simples e eficaz de dividir responsabilidades de forma objetiva para que não haja o problema de sobreposição de funções.

Qual a importância da descrição de cargo para os processos seletivos?

Imagine que a empresa na qual você trabalha está organizando um grande processo seletivo para recrutar diversos profissionais para diferentes cargos e áreas.

Por que as descrições de cargos são importantes nesse momento? Simplesmente porque serão capazes de atrair profissionais muito mais alinhados às expectativas e necessidades da organização.

A descrição de cargo é responsável por transmitir as informações sobre a vaga que está sendo divulgada. É por meio desse texto que a pessoa entenderá as responsabilidades, objetivos, pré-requisitos e competências esperadas para aquela função.

É uma maneira muito simples de logo de cara já eliminar do processo aqueles que não se encaixam na descrição e atrair talentos que tenham o potencial procurado pela empresa.

Se tais descrições não forem bem feitas ou estiverem ausentes na comunicação do processo seletivo, o RH terá mais dor de cabeça posteriormente, pois pessoas sem fit e que não atendem as necessidades da vaga irão se candidatar.

Essa ferramenta é, portanto, uma facilitadora para os processos de atração de talentos.

Quais são as vantagens de fazer as descrições de cargo?

Se você ainda não está convencido sobre a importância de uma boa descrição de cargo, confira as suas principais vantagens.

Com certeza você vai sair correndo para criar as suas depois de ler tudo isso!

1. Melhora a atração e retenção de talentos

Já falamos em vários momentos deste artigo sobre como as descrições de cargo são importantes para atrair os melhores talentos para a sua empresa.

Isso porque uma boa descrição será capaz de atrair pessoas muito mais alinhadas às necessidades e expectativas da empresa e do cargo em questão.

A retenção de talentos, por sua vez, também se beneficia porque ao contratar o profissional certo para a sua vaga em aberto, as chances dele ficar mais tempo na empresa são maiores.

Tudo começa com um bom alinhamento de expectativas no começo dos processos seletivos. Sem a descrição clara e objetiva do cargo e suas responsabilidades, o contratado pode acabar criando expectativas não condizem com a realidade da empresa.

O resultado? Mais tarde tudo isso pode acabar elevando os índices de turnover.

2. Facilita a análise de competências

Uma descrição de cargos bem feita também contempla as habilidades e competências necessárias para uma determinada função.

Vale pontuar que essa descrição, portanto, irá auxiliar no momento em que for necessário avaliar tais competências de cada profissional.

3. Direciona os treinamentos

Outro ponto positivo é que a partir do momento em que a empresa tem clareza sobre o perfil, responsabilidades e competências necessárias para cada cargo, consegue direcionar melhor os treinamentos.

Ao entender os gaps e o que ainda precisa ser desenvolvido, fica muito mais fácil orientar os profissionais em relação ao seu desenvolvimento e capacitação.

4. Eleva a produtividade

Sabia que criar boas descrições de cargos também impacta na produtividade do seu quadro de funcionários? Basta pensar o seguinte: ao contratar profissionais mais alinhados e preparados aos cargos que estão assumindo, as chances de produzirem com maior eficiência são maiores.

Por outro lado, se você contratar alguém que não tem nenhum fit com a empresa e está despreparado para as responsabilidades daquela função, essa pessoa não será tão produtiva.

Como montar as descrições de cargos?

Agora chegou a hora de colocar a mão na massa e, de fato, entender como montar uma descrição de cargo de excelência para a sua empresa.

Não se esqueça de que elas não são escritas em pedra, ou seja, podem ser alteradas conforme as necessidades. No geral, as descrições devem cobrir as seguintes informações:

  • identificação;
  • organograma;
  • missão;
  • atividades;
  • formação acadêmica;
  • experiência exigida;
  • competências;
  • treinamentos obrigatórios.

1. Identificação

Nada mais é do que o nome do cargo, que é responsável por chamar a atenção de possíveis candidatos. Ele deve ser claro, alinhado às atividades que aquela função irá exercer e respeitar a hierarquia da empresa. Vale também ficar atento às nomenclaturas utilizadas no mercado.

2. Organograma

O organograma é importante para que não restem dúvidas sobre como funciona a estrutura hierárquica da empresa.

Dessa forma, é possível analisar os cargos que se conectam e clarear as posições de líderes e subordinados.

3. Missão

É importante deixar clara a missão daquele cargo, ou seja, seu principal objetivo (ou principais objetivos). É uma maneira de contextualizar por que aquela posição existe, enfatizando o seu papel para a área na qual está inserida e para a organização como um todo.

4. Atividades do cargo

Basicamente, diz respeito às responsabilidades e funções do cargo em questão. A partir do momento em que a missão foi explicada, é preciso ressaltar o que aquele profissional precisará fazer no dia a dia para atingir seus objetivos.

Também vale pontuar se o cargo em questão pode ter as suas funções executadas em regime home office ou se é necessário estar presencialmente no escritório. Nesse caso, é importante ressaltar a localidade física da organização.

5. Formação acadêmica

A descrição de cargo também deve conter informações referentes aos pré-requisitos relacionados ao grau de instrução mínimo para assumir o cargo: ensino superior completo, pós-graduação, MBA etc.

6. Experiência exigida

Outro ponto que não pode ficar de fora é a questão das experiências prévias. Cargos mais altos, por exemplo, podem exigir uma experiência prévia de alguns anos no mercado e passagem por determinadas áreas e funções.

Isso precisa ficar claro para que pessoas desalinhadas não se candidatem à vaga.

Hoje em dia vemos muitas vagas de estagiários, por exemplo, que exigem uma experiência prévia que não condiz com a realidade, portanto, é importante garantir que você não está fazendo exigências ilusórias.

7. Competências

Não podemos nos esquecer de que as competências e habilidades necessárias para atuar no cargo precisam estar no descritivo.

Vale ressaltar que podem ser competências técnicas e comportamentais, além de habilidades sociais, que são muito requisitadas hoje em dia.

8. Treinamentos obrigatórios

Por fim, também é necessário pontuar se o cargo exige algum tipo de preparação obrigatória para a atuação. Os treinamentos podem ser aplicados antes do candidato assumir a posição ou nas primeiras semanas após a admissão.

Quais erros devem ser evitados ao montar as descrições de cargos?

Agora, vamos passar por alguns dos principais erros que você deve evitar em relação à criação de textos de descrição de cargo.

1. Não envolver os líderes

Por mais que a descrição de cargo seja uma responsabilidade do RH, é importante envolver os líderes nessa tarefa. Afinal, eles conhecem as tarefas e responsabilidades dos seus subordinados melhor do que ninguém.

Uma descrição de cargo executada sem o olhar desse profissional pode sair com vários erros.

2. Usar terminologias internas

Toda empresa conta com uma terminologia interna repleta de siglas, abreviações, etc. O público interno entende muito bem tudo isso porque está inserido nesse universo, no entanto, o público externo pode ter dificuldade para compreender um vocabulário tão particular.

A dica, portanto, é criar uma descrição de cargo simples, objetiva e com palavras de conhecimento comum.

Lembre-se: o seu principal objetivo é atrair profissionais alinhados à cultura e necessidades da empresa, portanto, quanto menos ruídos nessa comunicação, melhor.

3. Não fazer revisões

Já falamos, mas vale reforçar que as descrições de cargos devem ser revisadas de tempos em tempos.

As competências exigidas e as responsabilidades dos cargos podem mudar para melhor adequação à realidade.

4. Usar uma linguagem discriminatória

Por fim, outro ponto no qual é preciso ficar de olho é a linguagem, que em hipótese alguma pode ter um tom discriminatório, excluindo uma parcela da população da vaga em aberto.

Como fazer a divulgação das vagas da sua empresa?

Para finalizar este conteúdo completo sobre descrições de cargos, não podemos deixar de falar sobre a divulgação das vagas em aberto na sua empresa.

Afinal, não adianta nada ter textos descritivos perfeitos se eles não são divulgados da melhor forma. Para que o conjunto como todo atinja os objetivos necessários, ou seja, atraia bons talentos, é preciso traçar um plano de comunicação (que pode ser feito em conjunto entre RH e marketing) para divulgação dos processos seletivos.

Não existe uma fórmula pronta, afinal, cada empresa deve analisar o seu contexto para chegar à estratégia mais eficiente.

Mesmo assim, no geral podemos dizer que é muito importante contar com um site institucional com uma página de vagas, comunicação em redes sociais e por aí vai…

Lembre-se: o plano de divulgação é essencial para atrair as pessoas certas para as suas vagas!

Curtiu este artigo e quer continuar lendo mais matérias do blog do Vittude Corporate? Continue navegando em nossos conteúdos!

Por Bruna Cosenza

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo
4.3/5 - (13 votes)
atração de talentos cargo contratação redução de turnover

Leia também

Receba novidades da Vittude