8 exemplos de dinâmicas de grupo divertidas para engajar candidatos e colaboradores
Avalie este artigo
21 de outubro de 2020 | 7 min de leitura
Ambiente de Trabalho

8 exemplos de dinâmicas de grupo divertidas para engajar candidatos e colaboradores

Um momento que gera descontração e, ao mesmo tempo, eleva a motivação e engajamento dos seus colaboradores: isso mesmo, estamos falando das dinâmicas de grupo divertidas.

Ideais tanto para o recrutamento de talentos como para criar momentos de interação entre os atuais colaboradores da empresa, as dinâmicas de grupo são, portanto, uma ferramenta muito poderosa. Além disso, são simples de executar, podem trazer ótimos resultados e ajudar a melhorar o clima organizacional como um todo.

Muitas vezes, é criando um ambiente mais leve e agradável que você atinge vários dos seus objetivos na organização. Portanto, se a empresa está buscando uma forma inovadora de incentivar os atuais funcionários, além de atrair talentos de uma maneira mais interessante, vale conhecer as dinâmicas de grupo divertidas.

Continue a leitura deste artigo para conferir tudo sobre o assunto e começar a estruturar as dinâmicas na sua organização!

O que são dinâmicas de grupo divertidas?

Para começo de conversa, é preciso entender o que são as dinâmicas de grupo como um todo.

São atividades que podem ser realizadas no momento de recrutamento de novos funcionários ou com aqueles colaboradores que já fazem parte da empresa.

As dinâmicas de grupo melhoram a colaboração e o engajamento das pessoas, além de avaliarem os traços de personalidade e habilidades.

Cada dinâmica tem as suas peculiaridades e, portanto, tudo depende do objetivo de quem está avaliando. Por outro lado, as dinâmicas de grupo divertidas são aquelas que, além de tudo isso, promovem momentos de descontração.

Sempre a partir de objetivos pré-determinados, as dinâmicas de grupo divertidas também visam avaliar alguns aspectos. A diferença é que elas não serão muito sérias e convencionais, ou seja, são mais leves e naturais, proporcionando boas risadas.

Quais são os tipos de aplicações das dinâmicas de grupo?

As dinâmicas de grupo podem ser utilizadas em várias situações no mundo corporativo. Para que você entenda um pouco mais, separamos alguns desses momentos em que é possível se beneficiar dessa ferramenta!

Atração de novos talentos

A fim de investigar habilidades e traços de personalidade dos candidatos, é muito comum que no momento de atração de talentos a área de Recursos Humanos aplique dinâmicas de grupo.

Essa é uma maneira muito interessante de conhecer melhor o perfil dos profissionais que estão disputando a vaga. Isso porque, ao longo das dinâmicas, eles precisam vivenciar situações relacionadas ao dia a dia de trabalho.

Integração de novos colaboradores

Os primeiros dias de novos colaboradores são sempre meio tensos. Eles ficam meio travados, portanto, as dinâmicas também podem ser ótimas para ajudar na integração como um todo.

Seja em empresas grandes ou pequenas, as dinâmicas de grupo são importantes para criar esse clima mais descontraído. Ademais, também para fortalecer os valores e a cultura da organização.

Identificação de lideranças

As dinâmicas também podem ajudar quando as vagas de lideranças são preenchidas internamente. Assim, é uma maneira dos gestores avaliarem o perfil dos potenciais profissionais que podem preencher a posição, identificando se possuem características de líder já maduras o suficiente.

Mudanças na cultura organizacional

Caso a sua empresa esteja planejando uma reestruturação da cultura organizacional, pode ser uma boa refletir sobre como integrar os colaboradores aos novos conceitos. As dinâmicas podem ajudar nesse sentido, pois contribuem para a aceleração de compreensão de novos valores.

Muitas vezes, uma dinâmica tem um poder de influência muito maior do que uma reunião de horas que faz as pessoas ficarem cansadas e desengajadas.

Geração de soluções criativas

Momentos em que o seu time precisa ser estimulado para gerar novas ideias e inovar também podem se beneficiar das dinâmicas de grupo. Às vezes, tudo o que as pessoas precisam é sair um pouco da rotina e viver experiências diferentes para conseguirem pensar fora da caixinha.

Além disso, quanto mais diverso for o perfil dos participantes, maiores são as chances de se alcançar resultados além do esperado.

Estímulo ao engajamento e colaboração

Por fim, não podemos nos esquecer de que para elevar os níveis de engajamento e colaboração as dinâmicas também podem ser muito úteis. Por meio dessas atividades, os funcionários são estimulados a trabalharem juntos e construírem um dia a dia mais colaborativo.

Quais são os benefícios das dinâmicas de grupo divertidas?

Assim como as dinâmicas de grupo tradicionais, as divertidas também têm seus benefícios. Lembre-se de que só porque são menos convencionais, não significa que não sejam realizadas de acordo com objetivos sérios pré-determinados.

A diferença desse tipo de dinâmica é que elas são mais casuais e agradáveis, ou seja, fazem com que as pessoas se sintam mais à vontade também.

Em seguida, vamos conferir alguns dos principais benefícios das dinâmicas de grupo divertidas para você começar a implementá-las no dia a dia da sua empresa.

  • fortalecimento dos laços entre os colaboradores;
  • criação de um clima descontraído e leve;
  • disseminação da cultura organizacional;
  • melhora do clima organizacional;
  • integração de novos colaboradores;
  • incentivo ao trabalho em equipe;
  • identificação do perfil dos profissionais envolvidos;
  • aumento da motivação e engajamento;
  • combate à timidez;
  • cultivo de um ambiente mais criativo.

8 dinâmicas de grupo divertidas para aplicar na sua empresa

Que tal conhecer algumas dinâmicas de grupo divertidas para incluir no plano de ações da sua empresa? Em seguida, confira 8 que separamos para você!

1. Um problema, um objeto

Essa primeira dinâmica não tem um número certo de participantes, ou seja, você pode escolher quantos farão parte do processo. É necessário escolher alguns objetos diferentes e dividir os participantes em pares.

Em seguida, descreva um cenário no qual cada equipe precisará resolver um problema apenas com o objeto que lhe foi designado. O foco da dinâmica é estimular os participantes a utilizarem a criatividade em momentos em que enfrentam um problema, mesmo quando o cenário não é tão favorável.

Além da criatividade e capacidade de resolução de problemas, o raciocínio lógico também é avaliado.

2. Verdade ou mentira

Ótima para quebrar o gelo e fortalecer os laços de integração entre os colaboradores, essa dinâmica é bem simples e fácil de ser executada. Cada participante deve falar três fatos verdadeiros sobre si mesmo e um falso. Em seguida, os outros participantes devem adivinhar qual é o fato mentiroso sobre aquela pessoa.

É uma ótima maneira de criar um clima descontraído e fazer com que as pessoas se conheçam de uma maneira diferente.

3. A bolinha e a ponte

Uma dinâmica um pouco mais demorada e elaborada, que pode envolver diversos materiais extras. Nessa atividade, você deve fornecer alguns itens, como jornais, papelão, tesoura, cola, bolinhas de isopor e fita adesiva para os participantes.

O objetivo é que em um tempo determinado eles construam uma espécie de “ponte” capaz de levar as bolinhas de isopor de um canto até o outro. No final do tempo determinado, cada grupo terá a sua “ponte”. Assim, haverá mais um controle de tempo para cada um atravessar o máximo de bolinhas que conseguir. Ganha quem construir a melhor e mais eficiente “engenhoca”.

Entre os pontos avaliados em uma dinâmica como essa, podemos citar trabalho em equipe, criatividade, colaboração e até o espírito de liderança.

4. Estoure o balão

Ideal que seja feita com um número grande de pessoas, essa dinâmica de grupo divertida necessita apenas de balões e barbantes para que aconteça da melhor forma. Cada participante deve receber um balão e um pedaço de barbante, enchê-lo e amarrá-lo na cintura.

Os envolvidos devem ser divididos em grupos e, assim, o objetivo é que as pessoas estoure os balões dos outros times ao mesmo tempo que cuida para que ninguém estoure o seu. O que costuma ser avaliado em uma dinâmica como essa, portanto, é a capacidade de lidar com surpresas e desafios no dia a dia.

5. Jogo das mãos

A dinâmica de grupo do “jogo das mãos” tem como objetivo estimular a criatividade entre os participantes. Além disso, analisa a capacidade de decisão de cada um.

Todos devem formar um círculo e, na roda, os participantes precisam ficar em pé e de mãos dadas. A meta da dinâmica é inverter a roda, ou seja, fazer com que todos os participantes fiquem de costas para o círculo. No entanto, para fazer isso não é válido soltar as mãos ou conversar.

Um problema que, aparentemente não tem solução, na verdade pode ser resolvido da seguinte forma: uma das pessoas precisa erguer um de seus braços bem alto, montando um arco para que, dessa forma, os outros passem por baixo e inverta-se a roda.

O trabalho colaborativo e a capacidade de inovar também são muito analisadas nesse jogo.

6. Tudo com a mesma letra

Se o objetivo for testar o raciocínio rápido dos participantes, essa dinâmica pode ser ideal. Um jogo simples, em que todos os envolvidos sentam em círculo e sob o comando do facilitador, começam a atividade.

Funciona da seguinte  forma: o facilitador faz perguntas ping-pong surpresas e sorteia uma letra na hora. Todas as respostas devem ser com palavras que se iniciem pela letra sorteada.

Imagine, por exemplo, que seja sorteada a letra B e várias perguntas começam a ser feitas em sequência para os participantes: um país, uma competência, uma profissão e por aí vai.

7. Castigo

Muito se fala sobre empatia hoje em dia, não é mesmo? Mas você já pensou em medir o nível de empatia dos seus colaboradores por meio de uma dinâmica de grupo divertida?

Nessa atividade, o facilitador deve contar com papel e caneta e distribuí-los entre os participantes. Em seguida, cada um deve colocar no papel o nome de um colega e um “castigo” que ele “merece” receber.

Feito isso, o papel de todos será recolhido e o facilitador apenas nesse momento informa que, na realidade, quem deu o castigo é que será castigado, ou seja, deverá fazer aquilo que escreveu no papel. Ao se recusar, deverá pagar uma prenda a ser definida por todos os envolvidos.

Em um jogo como esse, é analisada a empatia das pessoas, que podem ser colaboradores ou candidatos a vagas da sua empresa. O raciocínio é simples: o que ele não deseja para si também não deseja para as pessoas ao seu redor.

Como aplicar as dinâmicas de grupo?

Agora que você já entendeu melhor o que são as dinâmicas de grupo divertidas e conheceu alguns exemplos, vamos entender qual é o passo a passo para começar a usufruir dessa atividade no dia a dia da empresa.

1. Defina os objetivos da dinâmica

O primeiro passo é entender os objetivos da dinâmica que será implementada, ou seja, o que você deseja alcançar por meio dessa atividade?

É importante ter clareza sobre isso para organizar algo que atenda tais objetivos. Além disso, é só assim que você entende quem deve participar e qual será o estilo das atividades.

2. Defina e capacite os facilitadores

Conforme os objetivos, você também deve definir e capacitar os facilitadores da dinâmica, ou seja, as pessoas que irão conduzir as atividades. Serão os responsáveis pela condução de todo o processo, ou seja, precisam ter muita clareza sobre o que estão analisando durante as dinâmicas.

3. Escolha o melhor método

Na etapa de organização e planejamento das dinâmicas também é necessário entender qual será o método aplicado. As dinâmicas de grupo divertidas são um exemplo, mas existem várias outras que podem ser utilizadas.

O importante é entender os objetivos para escolher o método que traga os melhores resultados.

4. Comunique aos envolvidos

Para que as dinâmicas funcionem da melhor forma, é importante que os participantes se sintam motivados para realizar as atividades. Por isso, é válido realizar o processo em um ambiente inspirador, que estimule a criatividade e ajude a deixar todos empolgados.

Além disso, os envolvidos também devem ter clareza sobre como vai acontecer a dinâmica e os seus objetivos.

5. Avalie os resultados

Enfim, feito todo o processo, chega a hora de analisar os resultados e tirar as conclusões necessárias, não é mesmo? Avalie se os objetivos iniciais foram atendidos e comunique aos envolvidos os insights gerais do processo.


E aí, preparado para começar a estruturar as dinâmicas de grupo divertidas na sua empresa? Continue lendo conteúdos enriquecedores como esse aqui no nosso blog. Clique aqui para navegar!

Por Bruna Cosenza

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo
contratação dinâmicas de grupo equipes lideranças onboarding solução de problemas soluções criativas

Leia também

Receba novidades da Vittude