Employee experience: o que é, exemplos e importância na gestão
Avalie este artigo
21 de julho de 2021 | 7 min de leitura
Employer Branding

Employee experience: o que é, exemplos e importância na gestão

Muito se fala sobre a experiência do consumidor com as marcas, mas já parou para pensar na importância da experiência do funcionário de uma empresa e como ela impacta nos negócios? Isso é employee experience.

Com um mercado altamente competitivo e as organizações em busca dos melhores talentos, é preciso estar o tempo todo de olho na satisfação do colaborador com a empresa e como essa experiência pode ser aperfeiçoada.

Existem diversas maneiras de se aprimorar o employee experience. Não se trata de uma única ação isolada, mas de um conjunto de iniciativas conduzidas pelo RH que podem impactar positivamente a empresa. Neste artigo, você entenderá tudo sobre o assunto e poderá tirar as suas dúvidas. Continue a leitura!

O que é employee experience?

Segundo o report “Global Talent Trends 2020”, realizado pelo LinkedIn, employee experience já é uma tendência na qual os profissionais de RH precisam ficar de olho. No entanto, segundo o relatório, apesar de 96% dos profissionais afirmarem que a experiência do funcionário é importante, apenas 52% dizem que as suas empresas contam com uma estratégia de employee experience positiva.

Mas, afinal, o que é employee experience? Nada mais é do que colocar o colaborador no foco central das decisões da área de recursos humanos. O objetivo é promover iniciativas que tenham como objetivo o crescimento e bem-estar dos funcionários.

O que ainda acontece em alguns contextos é que, com o foco exclusivo no público externo, o público interno acaba sendo negligenciado. Isso não é nada benéfico para o desenvolvimento da empresa e pode acabar impactando negativamente o dia a dia de trabalho.

É importante que as organizações tenham sempre em mente que o trabalho é, para muitos indiviíduos, uma segunda casa. Em média, as pessoas passam pelo menos um terço do dia trabalhando, portanto, é compreensível por que buscam uma experiência positiva, não é mesmo?

O employee experience na jornada do colaborador

É importante ter em mente que não existe uma fórmula pronta para aplicar o employee experience. Isso porque a experiência dos colaboradores poderá ser aprimorada conforme o contexto no qual estão inseridos e este contexto não é igual em todas as empresas.

É necessário entender o perfil dos funcionários, o que eles valorizam e, assim, se basear nas boas práticas para aplicar aquilo que faz sentido para a sua organização. O employee experience visa compreender como os colaboradores se sentem e o que pensam sobre a sua jornada na empresa. Por isso, é importante entender que a experiência contempla diversas etapas, entre elas:

Processo seletivo e de admissão

Tudo começa no recrutamento. Pare e pense na experiência que se está oferecendo aos candidatos e qual é a primeira impressão que essas pessoas terão sobre a organização ao longo do processo. O mesmo vale para o momento da admissão.

Muitas empresas acabam pecam nesses momento inicial e nem se dão conta de como isso pode ser danoso para a experiência de trabalho. Comunicação, transparência, agilidade e feedback são alguns dos pontos principais aqui.                                                                              

Onboarding

O onboarding, ou seja, conjunto de procedimentos que visa integrar o novo funcionário à empresa, também é um momento de muitas primeiras impressões. Um bom trabalho de employee experience garante que esse processo seja satisfatório e ajude a motivar o novo profissional.

Desenvolvimento e capacitação

É claro que as ações voltadas para o desenvolvimento dos colaboradores também faz parte de uma estratégia de employee experience. Para isso, é possível pensar em treinamentos diversos que visem aperfeiçoar habilidades e, assim, promover um crescimento individual e coletivo, ou seja, para toda a empresa.

Crescimento profissional

Vale também pontuar a importância da estruturação de planos de carreira e avaliações de desempenho, que serão os princípios norteadores para manter os colaboradores engajados e motivados, com perspectivas de crescimento na organização. Afinal, um lugar em que você não recebe reconhecimentos, feedbacks e se sente completamente à deriva não é sinônimo de uma boa experiência, né?

Desligamento

Por fim, não podemos deixar de citar que quando um funcionário é desligado da empresa isso também faz parte da experiência (tanto para quem foi demitido como para os outros colaboradores). Por ser um momento delicado, é necessário agir de forma responsável e empática.

Qual é a importância do employee experience para as empresas?

Se ainda não ficou clara a importância do employee experience, confira alguns dos principais benefícios dessa estratégia:

Atração e retenção de talentos

O primeiro e mais óbvio benefício do employee experience é a retenção de talentos, afinal, quando os colaboradores estão mais felizes e satisfeitos, tendem a ficar mais tempo na empresa.

Ao mesmo tempo, o recrutamento pode ser facilitado também, já que promover uma boa experiência ao público interno ajuda a fortalecer a marca empregadora e atrair melhores talentos.

Aumento da motivação e engajamento

A motivação e o engajamento com o trabalho são pontos que sofrem um impacto positivo quando há um bom investimento em employee experience. Quando os funcionários vivenciam um dia a dia de trabalho positivo, com oportunidades de crescimento e benefícios, se sentem mais felizes e, assim, produzem com mais eficiência e qualidade também.

Melhora do clima organizacional

Outro efeito cascata do employee experience é que, conforme os colaboradores estão mais felizes, motivados e engajados, consequentemente o clima organizacional tende a melhorar.

Redução do absenteísmo e turnover

O mesmo acontece com índices importantes, como o absenteísmo e o turnover. Quando ambos estão muito altos significa que algo não vai bem e é preciso investigar as causas do problema.

Por outro lado, ao investir na experiência do colaborador, as empresas veem esses índices caírem significativamente, afinal, os profissionais estão mais felizes e motivados com o dia a dia de trabalho.

Fortalecimento da imagem da empresa como marca empregadora

Por fim, outra esfera que se beneficia é o employer branding. Ao garantir uma boa estratégia de employee experience, a marca empregadora se fortalece e, consequentemente, mais pessoas passam a desejar trabalhar na sua empresa.

Exemplos de employee experience na prática

Até agora falamos muito sobre employee experience de forma conceitual. Para ficar mais claro os tipos de iniciativas que podem ser promovidas no dia a dia da empresa, confira alguns exemplos de ações que ajudam a promover uma experiência positiva e diferenciada para o seu público interno:

Política de trabalho flexível

Não é mais novidade que um dia a dia de trabalho equilibrado e flexível é importante para a maioria dos profissionais da atualidade. Por isso, ter uma política clara de home office e horários de trabalho flexíveis é muito importante e ajuda a compor uma experiência mais completa e atrativa para os colaboradores.

Ambiente físico adequado

Não podemos menosprezar o impacto que o ambiente físico tem no dia a dia de trabalho. Por isso, é essencial garantir que o básico: luz, água, ventilação, móveis e aparatos tecnológicos etc.

Para ir além e promover um employee exprience ainda mais interessante, vale pensar com cuidado na decoração e pequenos detalhes que podem fazer a diferença e promover um ambiente mais agradável e feliz.

Plano de carreira

O plano de carreira nada mais é do que um programa muito bem estruturado que tem como objetivo estipular o caminho que cada profissional pode percorrer dentro de uma empresa. Portanto, é uma ferramenta que garante uma experiência profissional muito mais embasada e completa, repleta de possibilidades para o funcionário.

Benefícios atrativos

Já se foi o tempo em que oferecer apenas vale-refeição e vale-transporte era um diferencial. Hoje em dia, é preciso ir além e garantir benefícios corporativos que estejam de acordo com outras necessidades essenciais das pessoas.

Uma delas, por exemplo, é saúde mental. Infelizmente, ainda vivemos em um país em que a psicoterapia é um serviço inacessível para boa parte da população e é aí que entram as empresas. Boa parte das organizações já está olhando com muito mais atenção para os cuidados com a saúde mental, mas o caminho ainda é longo.

É necessária a conscientização de que oferecer a psicoterapia como um benefício corporativo, por exemplo, se trata de um cuidado com o equilíbrio mental e bem-estar dos colaboradores que é benéfico para a empresa como um todo também.

Isso porque os dados já apontam que deixar de tratar quadros como depressão e ansiedade já custam cerca de US$1 trilhão para a economia global devido à perda de produtividade. No Brasil, só em um ano foram mais de 200 mil de brasileiros afastados por transtornos mentais.

Fica claro, portanto, como é necessário sair da caixinha e olhar com mais atenção para o pacote de benefícios oferecidos pela empresa, pois ele é um dos grandes diferenciais que irá proporcionar uma experiência diferenciada para o funcionário.

Programa de reconhecimento profissional

Outra iniciativa interessante é pensar em um programa de reconhecimento profissional, que pode ser aplicado de diferentes formas e ajudar a elevar a motivação, felicidade e engajamento dos funcionários.

Estamos falando sobre comissão de vendas, prêmios, bônus por metas atingidas, entre outras maneiras de valorizar um trabalho bem executado.

Treinamentos, palestras e workshops

Também não podemos deixar de citar a importância de iniciativas voltadas para a capacitação dos colaboradores. Isso também faz parte do employee experience, pois promove um ambiente organizacional no qual se valoriza o desenvolvimento do ativo mais valioso: o capital humano.

Cultura de feedback

Por fim, a cultura de feedback não pode ser deixada de lado quando estamos falando sobre a experiência dos colaboradores dentro da sua empresa. Trata-se de uma ferramenta muito valiosa para reconhecer um bom trabalho e também orientar quando algo não vai tão bem. É essencial para que a experiência no dia a dia de trabalho seja construtiva.

Cultura organizacional saudável

Por fim, muito importante citar o papel da cultura organizacional, que influencia (e muito) no clima organizacional e, consequentemente, na satisfação e motivação dos colaboradores.

Garantir unicidade no discurso e na prática é essencial. E mais: estruturar uma cultura não tóxica e que preze por diversidade, colaboração e união também ajuda a criar uma experiência muito mais positiva no dia a dia.

Como implementar o employee experience?

Bom, agora você deve estar se perguntando: “E como faço para implementar o employee experience na minha empresa?”.

É mais simples do que você imagina, mas para dar certo é preciso ficar atento a alguns pontos. Confira:

Conheça as necessidades do seu colaborador

Nunca é demais reforçar que não há receita de bolo: cada organização precisa entender o perfil dos seus funcionários para montar um plano de ação realmente eficiente.

Para isso, peça feedbacks, pesquise e converse com os profissionais da sua empresa. Essa é a única maneira de entender suas necessidades, aspirações e interesses.

Cruze os interesses dos colaboradores com os da empresa

Feita a primeira etapa de análise e pesquisa com o quadro de funcionários, chega a hora de cruzar tudo isso com os objetivos e necessidades da própria empresa. Nem tudo o que os colaboradores desejam poderá ser atendido imediatamente.

Essa é a melhor forma de encontrar um equilíbrio e, ainda assim, demonstrar aos funcionários que a organização está indo atrás e se esforçando para criar uma experiência mais positiva para o público interno.

Trace um plano de ação e execute

Ao ter em mente o que o seu colaborador precisa e o que pode ser atendido pela empresa, é necessário traçar um plano de ação realista e coerente, que vise objetivos de curto, médio e longo prazo.

Vale ressaltar que uma boa estratégia de employee experience pode necessitar de parceiros estratégicos: para a revisão de benefícios, treinamentos entre outras ações que podem ser implementadas.

Investir em employee experience é investir na sua empresa

Deixe de lado aquela mentalidade ultrapassada que ignora as necessidades dos colaboradores e não leva em consideração que por trás de cada profissional há um ser humano.

Olhe com cuidado, empatia e atenção para cada um dos funcionários da sua empresa e comece a traçar ou aprimorar a sua estratégia de employee experience. Quanto antes você fizer isso, melhores serão os resultados!

Se você curtiu este conteúdo, continue lendo os artigos do blog do Vittude Corporate!

Você já baixou o nosso app? Por lá você pode buscar psicólogos e psicólogas, agendar consultas e até mesmo fazer as sessões. Disponível para Android e iOS:
App Vittude na Play Store
App Vittude na Apple Store

Por Bruna Cosenza

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo

Leia também

Receba novidades da Vittude