Employer Branding: o que é e como implementar na sua empresa
Avalie este artigo
11 de fevereiro de 2020 | 8 min de leitura
Contratação

Employer Branding: o que é e como implementar na sua empresa

Qual é a imagem da sua empresa? Como os seus funcionários enxergam a organização na qual trabalham hoje? Por que uma pessoa optaria por trabalhar na sua empresa e não no concorrente? As respostas de todas essas perguntas estão diretamente ligadas ao employer branding.

A imagem que todos os dias é construída para a sua empresa é o resultado de inúmeros esforços que criam uma percepção de marca para os funcionários atuais e também para o mercado como um todo.

Ao trabalhar bem essa imagem, a reputação da organização como uma marca empregadora também sofre impactos positivos. No entanto, diferente do que muita gente pensa, esse trabalho árduo não provém somente de uma política de remuneração atrativa.

Existem diversos outros fatores que são relevantes para a construção do employer branding, ou seja, do fortalecimento da marca empregadora. Se você quer entender melhor o que é employer branding, seus benefícios e como implementar essa estratégia na sua empresa, confira esse artigo até o final.

O que é employer branding?

Tenha em mente que o employer branding é um conjunto de ações que têm como objetivo criar e manter uma imagem positiva de uma marca para os seus atuais colaboradores e potenciais funcionários.

Portanto, é uma estratégia muito relevante para atrair e reter talentos na empresa. A partir do momento em que as pessoa afirmam que desejam trabalhar na sua empresa, significa que você está no caminho certo.

O employer branding fortalece a imagem da sua marca e ajuda a torná-la muito mais atrativa em processos seletivos. Essa é uma maneira de construir “defensores naturais” da sua marca, ou seja, pessoas que irão falar bem da organização de maneira natural, porque realmente acreditam nela.

Por fim, vale ressaltar que não é uma ação isolada que será capaz de construir uma marca empregadora forte. O employer branding bem feito é resultado de um conjunto de iniciativas que têm resultados no longo prazo.

Como implementar o employer branding na minha empresa?

Vamos falar agora sobre as principais estratégias de employer branding e como cada uma delas pode contribuir para a construção da imagem da sua empresa.

1. Área de RH estratégica

Antes de qualquer coisa é preciso estruturar uma área de Recursos Humanos realmente estratégica. Esqueça aquela história de que RH existe apenas para contratar e demitir – tais profissionais vão muito além disso e precisam ter uma visão mais holística da empresa.

Para implementar o employer branding na sua empresa é preciso ter um RH forte e bem estratégico que, junto de outras áreas, como Marketing e Comunicação, pense em como fortalecer a imagem da empresa.

Profissionais com olhar profundo e analítico podem ser muito importantes para que um planejamento estratégico seja estruturado e, de fato, tirado do papel.

2. Pesquisas de clima organizacional

Um bom ponto de partida é começar por pesquisas de clima organizacional, principalmente se você não faz ideia de como os colaboradores enxergam a empresa.

Por meio de uma pesquisa online é possível colher percepções e feedbacks que servem de insumo para a construção de um plano de employer branding, afinal, são os próprios funcionários que serão capazes de dizer qual é a imagem da organização.

Feito isso, você já terá bastante material e poderá chegar a algumas conclusões importantes sobre quais são os pontos fortes e fracos da empresa. Além disso, é uma ótima forma de entender quais são também os gaps de comunicação, ou seja, às vezes a empresa prega por algo que os funcionários não têm consciência ou vice-versa.

3. Estabelecer uma cultura e um propósito

Por trás de toda imagem existe uma cultura e um propósito. Você pode estar pensando que isso é básico demais, no entanto, ficaria bobo ao descobrir quantas empresas não têm clareza da sua própria cultura e da sua razão de existir.

Para fortalecer uma percepção correta sobre a sua organização, antes de tudo é preciso ter consciência de qual é a mensagem que vai permear todos os discursos e ações da organização.

Missão, visão e valores precisam estar bem estabelecidos para ajudar nessa construção, portanto, antes de começar a implementar estratégias, foque em organizar a casa. Você precisa responder algumas questões, entre elas: por que a empresa existe, o que ela valoriza, o que ela quer se tornar, como ela deve agir e se posicionar.

Feito tudo isso, tenha certeza de que todos os colaboradores estão alinhados em relação à mensagem que sempre deve ser transmitida. Além disso, pontos de comunicação institucionais, como o site, devem comunicar a cultura, a missão, os valores e a visão da empresa de uma maneira clara e objetiva. Qualquer pessoa que acessar o site deve ter acesso a esse tipo de informação.

É claro que, posteriormente, será importante também trabalhar campanhas em outros meios além do site e que ajudem a fortalecer a mensagem que as pessoas precisam assimilar. A área de Marketing, portanto, será muito importante para a construção de estratégias como essa.

4. Blog corporativo

Outra estratégia super interessante para pensar a respeito é o blog corporativo.

Por meio de um canal como esse você poderá compartilhar diversos conteúdos sobre o dia a dia da empresa – iniciativas, ações, eventos, campanhas. Tudo isso pode ser transformado em um conteúdo que gera interesse e engajamento.

Lembre-se também de que todo material de comunicação deverá ter como pano de fundo o propósito, a missão e os valores da empresa, ou seja, deve retratar a sua cultura.

Um blog corporativo pode ser ideal para construir um relacionamento com o público, divulgar cases e também para gerar autoridade para a marca. No longo prazo essa é uma estratégia que será capaz de gerar bons frutos.

5. Conte histórias reais

Tanto no blog corporativo como em outras ações de comunicação que visam fortalecer a imagem da marca empregadora, sempre preze por histórias reais.

O Nubank é um ótimo exemplo. No mês do Orgulho LGBTQIA+, a empresa convidou alguns de seus funcionários para contarem como é a experiência de trabalhar no banco. Depoimentos genuínos deixaram claros os valores e a cultura da empresa, reforçando a imagem de um ambiente diverso.

Confira a campanha abaixo:

A campanha com histórias reais de colaboradores do Nubank fortalece uma imagem de marca empregadora que preza pela liberdade e diversidade. Experimente perguntar para algumas pessoas como elas enxergam o Nubank e confira quantas responderão adjetivos que estão diretamente relacionados a esses valores. Essa é a mágica do employer branding.

Ao utilizar a estratégia de histórias reais, você torna a comunicação mais autêntica, além de gerar maior identificação com as pessoas. Os colaboradores se sentem parte de uma comunidade e têm orgulho de estamparem a campanha da empresa que amam e os potenciais funcionários do mercado passam a enxergar a empresa como mais humana e real.

6. Busque profissionais alinhados à cultura da empresa

A partir do momento em que todos têm maior clareza sobre qual é a cultura da empresa, fica mais fácil contratar profissionais que estejam alinhados a esses valores.

Pode parecer besteira, mas não é. Uma cultura bem implementada será responsável por como a empresa age e fala, portanto, quem não estiver de acordo com certeza não conseguirá se adaptar ao ambiente.

E sabia que contratar um funcionário inadequado para o cargo pode ser extremamente caro para a empresa? Os gastos com rescisões, salário, benefícios, abertura de um novo processo seletivo e improdutividade podem custar de 3 a 15 vezes o salário do cargo.

Você não leu errado! É isso mesmo. Custa caro, portanto, dar um check em “alinhado à cultura” já é metade do caminho.

7. Seja transparente

A 18ª edição da pesquisa Carreira dos Sonhos, do Grupo CIA de Talentos, revelou em 2019 que confiança, transparência e verdade são os aspectos mais valorizados pelos profissionais no ambiente de trabalho.

Entre os dados relevantes do estudo, foi apontado que somente 37% dos jovens brasileiros acreditam que trabalham em empresas transparentes.

Confira mais detalhes do estudo:

Já deu perceber que se você quer atrair e reter talentos, a confiança e a transparência serão essenciais nesse caminho, não é mesmo? A empresa precisa ter um discurso coerente com as suas ações e não ter medo de apontar suas falhas quando necessário. Essa é uma forma de criar um laço duradouro e verdadeiro com os colaboradores.

Sofia Esteves, Presidente do Conselho do Grupo CIA de Talentos, também confirma a importância da transparência para o employer branding:

“Muitos fatores influenciam para tornar uma empresa atrativa: progressão de carreira e de desenvolvimento, rotinas flexíveis, benefícios, remuneração, como também a responsabilidade social da organização, além de um ambiente de trabalho saudável que promova respeito entre as relações.

Um dos fatores mais importantes é a transparência, pois uma reputação é muito machucada quando uma empresa demonstra ser algo que não aplica na prática do dia a dia.”

8. Crie personas

A persona é uma representação fictícia do seu candidato ideal, que é baseada em dados reais. Você pode coletar essas informações com os seus funcionários atuais e também por meio de pesquisas com candidatos de seus processos seletivos.

Ao juntar tudo isso, você poderá criar algumas personas que representam diferentes cargos e/ou áreas da empresa. Essa é uma maneira inteligente de compreender os perfis de profissionais que devem ser prospectados para determinadas vagas.

Bom, e por que criar as personas é importante? Visto que o employer branding tem como objetivo criar uma imagem positiva da empresa, ao contratar pessoas alinhadas à organização fica mais fácil ter colaboradores engajados com a sua marca, não é mesmo?

9. Esteja atento às verdadeiras necessidades dos funcionários

Construir a sua imagem como marca empregadora está muito relacionado àquilo que você oferece de benefícios para os seus colaboradores. Além da cultura e transparência, os benefícios corporativos também são muito importantes quando uma pessoa decide optar pela sua empresa e não pelo concorrente.

Empresas famosas mundialmente, como o Google, são conhecidas por proporcionarem uma experiência diferenciada para os funcionários. O ambiente de trabalho por lá é focado em bem-estar e qualidade de vida, além de prezar por uma arquitetura moderna e despojada.

No entanto, se engana quem pensa que é só isso. O Google também oferece diferenciais ligados à licença paternidade, que é uma enorme necessidade hoje em dia.

Por outro lado, a Resultados Digitais é um exemplo de empresa que enxergou outra necessidade ignorada por boa parte das organizações: a psicoterapia como um benefício corporativo. Em uma realidade em que estresse, ansiedade e burnout atingem níveis altíssimos, cuidar da saúde mental dos colaboradores se torna essencial para que eles não precisem se afastar do ambiente de trabalho.

Pare e pense sobre as verdadeiras necessidades dos seus funcionários e trace um plano que tenha como objetivo cobrir boa parte delas. Altos salários não são mais um diferencial: para atrair e reter bons talentos é preciso oferecer o que eles precisam e ninguém mais está enxergando.

Plataformas como a Vittude Corporate oferecem uma boa oportunidade para que sua empresa comece a investir em saúde mental e melhore o bem-estar do seu ambiente corporativo. O que acha? Dê uma olhada no nosso site e confira todas as possibilidades oferecidas!

Quais são os benefícios do employer branding?

Podemos fazer uma lista enorme e explorar profundamente todos os benefícios do investimento em employer branding, mas vamos focar naqueles que são mais relevantes e que, com certeza, irão impactar o diretamente o seu negócio.

1. Redução de custos de contratação

Um estudo realizado pelo LinkedIn junto da Price Waterhouse Cooper Auditors chegou à conclusão de que são desperdiçados US$19,8 bilhões de todos anos em contratações malsucedidas.

Pode parecer muito, mas pare e pense como custa caro manter um funcionário e pouco tempo depois precisar substituí-lo. Isso ocasiona em tempo e dinheiro para uma nova contratação, o que não é barato.

Ao ter um planejamento eficaz de employer branding você diminui o número de contratações equivocadas e o dinheiro da empresa que estaria sendo gasto de maneira inadequada em novas contratações pode ser direcionado para outras necessidades.

2. Diminuição de turnover

Você sabia que 80% do turnover nas empresas é consequência de uma contratação equivocada de profissionais? Isso é o que revela um estudo da Harvard Business Review.

Como já citamos anteriormente, contratações malsucedidas custam caro, pois além dos custos com aquele profissional, você precisará abrir um novo processo seletivo. O turnover é um indicador que precisa ser acompanhado com atenção, pois uma estratégia eficaz de employer branding deve, aos poucos, diminuir esse número.

3. Aumento de produtividade

O mesmo estudo do LinkedIn com a Price Waterhouse Cooper Auditors também revelou que a produtividade perdida por conta de contratações malsucedidas é gigantesca, chegando a US$130 bilhões.

No Brasil, para se ter uma ideia, são US$11 bilhões de riquezas não geradas por conta de problemas nas contratações de profissionais.

Comece a estruturar a sua estratégia de employer branding

Agora que você já sabe o que é employer branding e a importância dessa estratégia para a sua empresa, que tal começar a pensar em como implementá-la?

Lembre-se de que um dos pontos mais importantes é estar atendo às verdadeiras necessidades dos seus colaboradores.

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!

Leia também:

O que é atração e retenção de talentos?

Como a psicoterapia pode te ajudar a reter os melhores talentos

Por Bruna Cosenza

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo
bem-estar benefícios como contratar cultura de feedback employer branding produtividade

Leia também

Receba novidades da Vittude