Escuta empática: habilidade para otimizar sua comunicação!
Avalie este artigo
5/5 - (1 vote)
29 de setembro de 2021 | 6 min de leitura
Habilidades e Competências

Escuta empática: habilidade para otimizar sua comunicação!

5/5 - (1 vote)

No ambiente de trabalho, uma boa comunicação entre os profissionais é essencial para que sejam construídas relações duradouras e saudáveis. E a escuta empática, por sua vez, se trata de uma habilidade capaz de contribuir positivamente para os relacionamentos interpessoais.

Mas, afinal, sobre o que se trata a escuta empática? Ela vai muito além de simplesmente ouvir o que o outro está dizendo e é essencial para o fortalecimento de conexões genuínas tanto na vida pessoal como profissional.

Se você quer saber mais sobre esta habilidade e a sua importância para as empresas, continue a leitura deste artigo para conferir todas as informações.

O que é a escuta empática?

Sabe aquela situação em que uma pessoa está falando e a outra fica com cara de paisagem? Ela até está escutando, mas não se envolve de fato com a conversa e nem consegue se aprofundar no que está sendo dito.

Isso é o oposto da escuta empática, que valoriza a capacidade de compreender verdadeiramente o que o interlocutor está comunicando e conseguir se colocar no seu lugar. Afinal, a empatia é sobre isso: se colocar no lugar do outro e reconhecer os seus sentimentos em relação ao assunto abordado.

A escuta empática, portanto, é sobre ouvir de verdade o que a pessoa está falando, compreender a mensagem transmitida e respeitar o que está sendo dito a partir do entendimento da sua realidade.

Sofremos com diversas distrações no nosso dia a dia. Internamente, pensamentos correm pela nossa mente e atravessem tudo o que estamos fazendo. Externamente, por sua vez, somos interrompidos por sons, mensagens e outros tipos de ruídos e barulhos que afetam a nossa concentração ao longo de uma conversa. Por isso, pode ser tão difícil praticar a escuta empática em alguns momentos.

A dificuldade de se libertar da sua forma de pensar

Além disso, é complexo para o ser humano conseguir separar a sua forma de pensar, seus paradigmas e valores daquilo que o outro está dizendo. Muitas pessoas fazem isso naturalmente: conforme alguém fala algo, damos sentido à mensagem a partir de quem somos e do que acreditamos. Dessa forma, ao significado do que o outro queria comunicar se perde.

Por isso, a escuta empática pode ser tão desafiadora. Ela não é sobre nós, é sobre o outro. É sobre prestar atenção no que a pessoa está dizendo e se colocar no lugar dela, o que é diferente de querer se impor apenas para reforçar os seus argumentos.

Como trabalhar a escuta empática diariamente?

Quem ainda se sente muito perdido em relação à escuta empática e não sabe nem por onde começar a exercitá-la, existem algumas maneiras de se fazer isso no dia a dia. Confira:

  • Manter a atenção totalmente no outro;
  • Não interromper enquanto a pessoa está falando, deixá-la terminar a sua linha de raciocínio e argumento;
  • Evitar ficar apenas procurando argumentos para justificar a sua posição e se manter aberto para novas ideias;
  • Pensar antes de falar, ou seja, refletir antes de recusar, contrariar ou aceitar algo;
  • Demonstrar interesse e valorizar pontos em comum;
  • Prestar atenção tanto no discurso como em outros sinais de expressão corporal e tom de voz;
  • Questionar o outro com interesse genuíno de entender melhor o que está sendo dito;
  • Demonstrar acolhimento e repetir o que você entendeu sobre o que foi dito para confirmar o entendimento e mostrar que prestou atenção;
  • Absorver as informações a partir dos valores e forma de ser, pensar e agir do outro, ou seja, ser capaz de enxergar a realidade como ele enxerga.

O que deve ser evitado durante a escuta empática?

Vale a pena ter em mente que quando estamos falando sobre escuta empática, interrupções e distrações não são bem-vindos. É preciso realmente focar no que o outro está comunicando, ou seja, nada de checar o celular enquanto a pessoa ao seu lado está falando.

Além disso, mesmo que você não concorde com o que está sendo dito, não é ideal responder imediatamente. Escutar atentamente para depois demonstrar o seu ponto de vista é o melhor caminho. Para ser bem executada, a escuta empática também deve evitar julgamentos, pois eles podem reprimir a fala de alguém.

Qual é a importância da escuta empática no trabalho?

A escuta empática é importante tanto para a vida pessoal como profissional, pois ajuda no fortalecimento dos relacionamentos e conexões mais genuínas, fortes e saudáveis. No dia a dia de trabalho, é possível notar diversos benefícios decorrentes desta habilidade, confira os principais:

Ambiente mais leve e acolhedor

Quando os colaboradores se sentem mais confortáveis para falar, expor opiniões e defender ideias, cria-se um ambiente mais leve, saudável e acolhedor. A escuta empática ajuda a reforçar que todos devem se sentir à vontade para se comunicar, pois há a certeza de que serão realmente escutados.

Melhora nos resultados e nos relacionamentos

Os resultados e entregas costumam sofrer um impacto positivo, pois a escuta empática permite que os colaboradores se comuniquem melhor e, assim, o trabalho seja executado com muito mais eficiência.

Quando os profissionais têm muita dificuldade para se comunicar, fazer alinhamentos e escutar as ideias e opiniões alheias, fica mais complexo trabalhar em equipe e fortalecer os relacionamentos interpessoais.

Dia a dia mais propício para a inovação

Um ambiente no qual as pessoas são capazes de realmente ouvir umas às outras gera um lugar muito mais propício à inovação. Isso porque colocar a escuta empática em prática significa realmente passar a enxergar a realidade como o outro a enxerga. Para isso, é preciso estar aberto e interessado em mergulhar em diferentes pontos de vista e processar as informações a partir dos valores e da forma de ser do outro.

E é claro que quando alguém faz isso, consegue sair da sua própria bolha e também pensar fora da caixa, entendendo que é possível complementar a sua visão a partir da visão do outro.

Redução de conflitos

Por fim, não podemos deixar de citar que a escuta empática também é essencial para diminuir os conflitos no dia a dia de trabalho. É claro que as pessoas continuarão pensando e agindo de maneiras diferentes, mas esse tipo de escuta diz respeito a escutar verdadeiramente o que o outro tem a dizer, se colocar em seu lugar e ser capaz de acolher o que está sendo dito.

Isso não significa que, de repente, todos irão pensar da mesma forma e as discussões desaparecerão, mas que serão conduzidas de maneira mais saudável.

Como ajudar os colaboradores no desenvolvimento da escuta empática?

Agora que você já entendeu o que é a escuta empática e seus benefícios, principalmente para o dia a dia de trabalho, é a hora de se aprofundar em como desenvolver esta habilidade nos colaboradores da sua empresa. Confira algumas estratégias:

Fale abertamente sobre o tema

Nem todo mundo sabe sobre o que se trata a escuta empática. Por isso, é tão importante disseminar informações sobre o assunto em reuniões de time e até mesmo entre líderes e liderados.

A única maneira das pessoas se interessarem pelo desenvolvimento desta habilidade é entendendo o que é e suas vantagens, ou seja, como é possível se beneficiar da escuta empática no dia a dia de trabalho.

O RH, por exemplo, pode criar apresentações e/ou rodas de conversa sobre o assunto para promover um diálogo saudável sobre dúvidas e até mesmo melhorias no ambiente organizacional que ajudariam no cultivo da escuta empática.

Convide especialistas para workshops e treinamentos

É claro que se uma das estratégias é disseminar informações sobre o tema, pode ser importante convidar especialistas para falarem na empresa. Além das palestras, que são mais informativas, podem ser oferecidos treinamentos que ajudarão os colaboradores a entenderem, na prática, como desenvolver a escuta empática.

Ofereça a psicoterapia como benefício corporativo

A psicoterapia também é uma maneira de desenvolver a escuta empática e outras habilidades importantes para o ambiente organizacional. O auxílio e acompanhamento de um psicólogo é muito benéfico para as pessoas aprofundarem o autoconhecimento e entenderem padrões de comportamento.

O que acontece é que nem todo mundo enxerga o verdadeiro valor da terapia ou tem condições de fazer esse tipo de investimento. Portanto, se for do interesse da empresa, há a possibilidade de incluir a psicoterapia no plano de benefícios corporativos.

Dessa forma, a organização oferece um subsídio fixo (total ou parcial) do valor da terapia para seus colaboradores. Entre tantas possibilidades de desenvolvimento, a psicoterapia é uma das mais eficientes para oferecer suporte especializado aos funcionários em termos de saúde mental, bem-estar emocional e desenvolvimento de soft skills.

A escuta empática faz bem para os colaboradores e para a empresa

Depois de ler este artigo você já deve ter se convencido de que comunicação e empatia caminham juntas. É muito importante contar com colaboradores que são capazes de fortalecer vínculos saudáveis e genuínos. Afinal, o dia a dia de trabalho é composto por estas relações e seus frutos.

Por isso, a escuta empática é tão importante. Em uma sociedade com excesso de informações, em que muitos falam, mas poucos escutam verdadeiramente, é essencial desenvolver esta habilidade. É assim que se promove um ambiente corporativo muito mais acolhedor e é possível colher ótimos resultados.

Continue lendo conteúdos como este no blog do Vittude Corporate!

Por Bruna Cosenza

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo
5/5 - (1 vote)

Leia também

Receba novidades da Vittude