Gestão colaborativa: o que é e seus benefícios
Avalie este artigo
4/5 - (2 votes)
17 de julho de 2020 | 7 min de leitura
Habilidades e Competências

Gestão colaborativa: o que é e seus benefícios

4/5 - (2 votes)

O modelo de trabalho das empresas vem sofrendo inúmeras transformações ao longo dos anos. Aquele formato hierárquico e engessado que por muito tempo parecia ser a única opção não é mais tão atrativo para os profissionais. Chegou a era da gestão colaborativa.

Nunca ouviu falar sobre isso ou tem dúvidas em relação a este conceito? Pode deixar que neste artigo vamos nos aprofundar na gestão colaborativa e todos os seus benefícios.

Estamos falando de uma geração de jovens curiosos, antenados, participativos e engajados. Justamente por isso o modelo tradicional vertical de gestão dentro das empresas não funciona mais.

Para atrair e reter talentos é preciso se adaptar e encontrar um meio-termo que seja benéfico para a empresa e atrativo para as novas gerações de profissionais. A colaboração é um traço marcante e que com certeza chegou para ficar.

Continue a leitura do artigo para aprender mais sobre gestão colaborativa e começar a implementá-la na sua empresa.

O que é gestão colaborativa?

A gestão colaborativa é um modelo de gestão descentralizado, ou seja, que é o oposto do modelo tradicional hierárquico e vertical. Trata-se de uma maneira de conduzir os negócios e o dia a dia de trabalho de tal forma que todos os colaboradores de uma empresa contribuam para as tomadas de decisões.

Sabe aqueles filmes antigos em que o poder de decisão ficava apenas na mão de um homem grisalho de mais de 60 anos sentado sozinho em uma sala? Bom, a gestão colaborativa é totalmente diferente disto. O próprio nome já diz, afinal, a colaboração é uma das grandes tendências do mercado atual.

O modelo de gestão colaborativa foca em uma gestão horizontal, em que todos podem participar ativamente dos processos decisórios, compartilhar opiniões e dar ideias. Dessa forma todos os profissionais têm o mesmo nível de importância e não sentem que são piores ou menos relevantes só porque possuem menos experiência.

Tanto os famosos Millennials como a Geração Z prezam por ambientes mais colaborativos, em que a participação ativa de todos os funcionários seja incentivada. Portanto, se a sua empresa ainda funciona em moldes extremamente tradicionais talvez seja a hora de rever o modelo de gestão.

Se você se interessa por esse modelo de gestão, qual a sua opinião sobre investir em saúde mental como um benefício para os colaboradores?

Quais são os benefícios da gestão colaborativa?

A gestão colaborativa tem inúmeros benefícios tanto para a empresa quanto para os funcionários. Isso porque estamos falando de um ambiente mais livre e aberto para contribuições e ideias, o que torna o dia a dia mais leve para todos os colaboradores de uma empresa.

Estruturas muito rígidas não são tão bem aceitas hoje em dia porque os jovens gostam de se sentir parte dos processos, e não apenas mais uma pecinha que faz a engrenagem funcionar.

Cada vez mais os novos profissionais buscam por felicidade no dia a dia de trabalho e, para isso, desejam construir uma carreira em ambientes mais alinhados aos seus valores.

Caso você ainda não esteja convencido de que a gestão colaborativa é muito benéfica para as empresas, vamos conferir algumas das suas principais vantagens!

Maiores níveis de engajamento e produtividade

A partir do momento em que um profissional sente que há abertura para expor as suas ideias, participar de todos os processos e tomadas de decisões, ele fica mais empolgado e imerso no trabalho. Esta é uma consequência natural, afinal, as pessoas que se sentem importantes e valorizadas logo ficam mais felizes em fazer parte de um projeto ou de uma empresa.

Se o perfil de profissionais da sua organização for de pessoas jovens que prezem por um ambiente colaborativo, você precisa repensar o seu modelo de gestão.

É importante que o modelo de trabalho corresponda às expectativas das pessoas e esteja alinhado ao perfil dos colaboradores daquele ambiente. Caso contrário, as chances do engajamento e da produtividade caírem são muito altas.

Melhora a atração e retenção de talentos

Outro ponto que sofre influência direta da gestão colaborativa é a atração e retenção de talentos. Você deve estar se perguntando qual é a relação aqui e pode deixar que eu te explico.

Diante de um cenário competitivo em que diversas empresas buscam atrair e reter os melhores talentos, aquelas que contam com uma gestão colaborativa têm mais chances de recrutar e manter os melhores profissionais dentro de casa.

Cada vez mais as pessoas estão buscando por modelos de trabalho menos hierárquicos e mais horizontais, ou seja, se você consegue oferecer este tipo de ambiente para os seus colaboradores já está saindo na frente.

Lembre-se, no entanto, que para a gestão colaborativa funcionar é preciso recrutar profissionais alinhados. Isso quer dizer que não adianta trazer diversos jovens com espírito de colaboração e obrigá-los a trabalhar com alguém que não consegue se adaptar ao modelo horizontal. Isso só irá provocar insatisfação.

É preciso, portanto, que todos os funcionários estejam alinhados em relação ao modelo de gestão colaborativa, caso contrário, não irá funcionar e o índice de turnover pode até se elevar.

Sentimento de pertencimento

Um dos grandes benefícios do modelo de trabalho horizontal é o sentimento de pertencimento, ou seja, os profissionais realmente se sentem parte da organização. A integração e o senso de comunidade ajudam no fortalecimento das equipes, contribuindo para um dia a dia mais prazeroso também.

Mais espaço para inovação

Quando as pessoas têm espaço para expor as suas ideias e opiniões cria-se um ambiente mais propício para inovação. Isso porque dez cabeças pensam mais e melhor do que apenas uma.

A gestão colaborativa contribui para o nascimento de um ambiente fértil para a inovação e a criatividade. Esse terreno fértil pode ser muito útil principalmente em momentos de crise, em que é preciso buscar soluções eficazes e inteligentes para superar obstáculos.

Menos barreiras para a comunicação

Sabia que muitos profissionais se sentem amedrontados e não conseguem colocar as suas opiniões na mesa durante uma reunião de trabalho? Isso acontece muito em ambientes rígidos e hierárquicos em que as pessoas não enxergam abertura para se expor sem serem julgadas.

A gestão colaborativa também é muito eficaz para diminuir essas barreiras de comunicação, pois todos tendem a se sentir mais confortáveis para falar sem medo de serem julgados ou punidos por quem está em posições hierárquicas mais altas.

Desenvolvimento de habilidades

Com quantos profissionais muito bons você já trabalhou? E quantos deles, apesar de talentosos, não encontravam espaço para demonstrar todas as suas habilidades? Infelizmente isso acontece mais do que imaginamos.

Em estruturas de trabalho muito rígidas, as pessoas nem sempre encontram o espaço adequado para explorarem habilidades que vão além do seu escopo de trabalho.

Por outro lado, em uma empresa que preza pela gestão colaborativa os funcionários são incentivados a se desenvolverem e colocarem em prática todos os seus talentos. As pessoas não ficam limitadas pelas suas caixinhas de suas funções e têm mais liberdade para criar, expandir, explorar.

Adaptabilidade às mudanças

Quem trabalha em empresas com modelo de gestão mais flexível também tem a tendência de conseguir se adaptar mais facilmente às mudanças. Quando um profissional se restringe a um ambiente hierárquico e muito rígido pode acabar tendo menos jogo de cintura para lidar com imprevistos e mudanças.

Por outro lado, a gestão colaborativa contribui para a formação de profissionais mais capacitados para lidar com instabilidades, transições e adversidades.

Além disso, conforme a empresa precisa se adaptar a mudanças e novidades do mercado ela usufrui melhor das habilidades de cada colaborador, o que é benéfico tanto para o profissional quanto para a organização.

Como implementar uma gestão colaborativa na sua empresa?

Agora que você já entendeu o que é uma gestão colaborativa e os principais benefícios para a sua empresa, vamos entender como implementá-la na sua empresa.

Esta pode ser uma mudança bem significativa para organizações que funcionaram por meio de um modelo rígido e hierárquico por muito tempo, mas é uma transição que pode acontecer aos poucos.

Confira, abaixo, algumas dicas para começar a fazer esta mudança acontecer na sua empresa!

Mudar a mentalidade

O primeiro passo para implementar uma gestão colaborativa dentro da sua empresa é a mudança de mentalidade dos funcionários, pois não adianta nada que o novo modelo de gestão fique apenas na teoria.

É preciso colocar em prática e, para isso, os colaboradores precisam estar alinhados em relação a como a gestão colaborativa funciona. Caso a sua empresa seja bem tradicional e rígida, a recomendação é que a mudança seja aos poucos.

Para começar a introduzir o assunto no dia a dia das pessoas vale estruturar algumas palestras sobre o tema e, quem sabe, até convidar alguns profissionais para contarem sobre as suas experiências de trabalho com este tipo de gestão. Aos poucos, todos vão entender os benefícios e diferenciais desta nova estrutura e começarão a se adaptar.

Compartilhar o planejamento estratégico

Também faz parte da mudança passar a compartilhar o planejamento estratégico da empresa com os colaboradores, para que todos fiquem na mesma página.

Lembre-se sempre de que as pessoas só vão conseguir contribuir, dar ideias e trabalhar de maneira eficaz se souberem quais são os objetivos de curto, médio e longo prazo da organização.

Esclarecer as responsabilidades de cada um

Além de compartilhar o planejamento estratégico é importante também que cada profissional tenha clareza sobre as suas responsabilidades. Um modelo de trabalho flexível e horizontal permite que, além de saber o seu papel, todo colaborador também tenha mais clareza das responsabilidades das outras pessoas.

Dessa forma cria-se maior abertura para um ambiente de cooperação em que os profissionais entendem onde podem ser úteis, dar ideias e compartilhar aprendizados.

Ter uma comunicação clara e transparente

Para que a gestão colaborativa funcione é preciso que todos prezem por uma comunicação aberta, clara e transparente. A partir do momento em que o modelo hierárquico se desfaz, todas as pessoas ganham voz e espaço para se posicionarem.

Para que funcione, é importante que os colaboradores entendam que a comunicação clara e transparente deve fazer parte do dia a dia de todos.

Estabelecer a confiança

Outro ponto muito importante para que a gestão colaborativa funcione é a confiança. Visto que neste modelo de trabalho desaparece aquele chefe rígido que verifica se cada tarefa foi concluída, é preciso que haja confiança.

Os profissionais devem acreditar e confiar no trabalho do outro sem a necessidade intensa de fiscalização, como acontece nas estruturas de gestão mais tradicionais.

Quais são os exemplos de gestão colaborativa?

Para finalizar, que tal conferir alguns exemplos de gestão colaborativa para que você consiga sair um pouco da teoria e entender, na prática, como funciona? Vamos lá!

Gestão colaborativa de projetos

Quando estamos falando de uma gestão colaborativa de projetos, todos os profissionais se envolvem com o mesmo nível de responsabilidade no dia a dia de trabalho.

Neste formato, o holofote principal sai do gerente de projetos, pois todos têm a mesma importância. Por mais que cada um seja responsável por uma etapa ou tarefa, todos são donos do projeto, ou seja, há um senso de responsabilidade coletivo.

Por outro lado, em uma estrutura hierárquica o gerente de projetos ficaria mais exposto do que os demais membros do time.

Gestão colaborativa de relacionamento com cliente

Em uma gestão colaborativa de relacionamento com o cliente, as áreas de uma empresa que se relacionam com os clientes não têm a tendência guardarem as informações apenas para si.

Os profissionais entendem o quão rico é compartilhar feedbacks e dados com outras áreas, para que juntos possam pensar em soluções e novas ideias. O resultado é um atendimento ao cliente muito mais satisfatório.

Gestão colaborativa de processos

Para que uma gestão colaborativa de processos funcione é preciso que todos os envolvidos tenham consciência das etapas dos processos e das funções de cada um.

Em um ambiente horizontal, todos os profissionais irão participar da elaboração do escopo e definição das responsabilidades. É uma maneira de integrar os participantes, criar um processo colaborativo e garantir que todos tenham consciência de tudo o que ocorre para que o processo funcione do começo ao fim.


Banner Corporate

Conheça o benefício Vittude Corporate, que promove a construção de uma cultura de saúde mental na sua empresa.

E se você gostou deste conteúdo, continue navegando pelo blog da Vittude Corporate!

Por Bruna Cosenza

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo
4/5 - (2 votes)
gestão colaborativa; gestão; atração de talentos; retenção de talentos

Leia também

Receba novidades da Vittude