Janeiro Branco: 5 ações para promover o cuidado com a saúde mental em sua empresa
Avalie este artigo
6 de janeiro de 2021 | 7 min de leitura
Saúde Mental

Janeiro Branco: 5 ações para promover o cuidado com a saúde mental em sua empresa

Você já deve ter ouvido falar sobre o Outubro Rosa ou o Setembro Amarelo, não é mesmo? Agora é a vez do Janeiro Branco, um mês dedicado à reflexão e conscientização da importância dos cuidados com a saúde mental.

Em 2020, passamos por um ano caótico devido à pandemia do novo coronavírus, mas uma das grandes consequências positivas desse problema foi a disseminação de algumas bandeiras importantes, como a questão da saúde mental.

Um tema que, infelizmente, ainda é um tabu na sociedade e que, portanto, não recebe a devida atenção. Segundo pesquisas, durante o isolamento social, os índices de pessoas sofrendo com ansiedade, estresse e depressão aumentaram drasticamente entre março e abril de 2020.

Além disso, os médicos também não ficam de fora do grupo que sofreu constantemente as pressões nesse período. Os profissionais da linha de frente ficaram (e ainda estão) exaustos, o que eleva os índices de burnout, ansiedade e outros distúrbios psicológicos.

Tudo isso para reforçar como os cuidados com a saúde mental foram evidenciados ao longo da pandemia, o que por um lado é muito bom. Às vezes, situações marcadas pelas adversidades nos fazem enxergar esferas que ainda eram negligenciadas em nossas vidas. E o Janeiro Branco existe para reforçar essa mensagem em prol da saúde mental.

Neste artigo, você poderá conferir as principais informações sobre esta campanha e dicas práticas de ações voltadas para a saúde mental que podem ser implementadas na sua empresa. Vamos lá?

O que é o Janeiro Branco?

Você já entendeu o que significa Janeiro Branco, mas agora vamos nos aprofundar um pouco mais no tema. Trata-se de uma campanha que surgiu em 2014 e foi criada por psicólogos de Uberlândia, Minas Gerais.

O objetivo é promover a conscientização sobre a importância dos cuidados com a saúde mental, fazendo as pessoas refletiram sobre isso. Do mesmo jeito que precisamos conscientizar sobre doenças como o câncer de mama, também é necessário falar sobre a saúde da mente.

Visto que o final do ano e começo do outro as pessoas estão mais propensas a refletir sobre suas vidas e estabelecer objetivos, metas e sonhos, muita gente começa a pensar sobre novos hábitos de saúde e bem-estar também.

Por isso, a campanha do Janeiro Branco foi pensada estrategicamente para o primeiro mês do ano para que a mensagem inicial do início de ciclo seja voltada para essa conscientização sobre cuidados com a saúde mental.

A cor branca, por sua vez, simboliza uma página branca, ou seja, uma página que ainda será escrita. No começo do ano temos o vazio do futuro a nossa frente e podemos preenchê-lo da melhor forma possível.

O Janeiro Branco começou pequeno em 2014, apenas com ações pontuais realizadas por psicólogos e estudas da área, principalmente na região de Uberlândia. Ao longo dos anos a campanha foi crescendo e ganhando espaço nas redes sociais, o que ajudou a disseminação por todo o país.

Nos últimos anos, grandes ações são realizadas na internet, rádios, programas de televisão, espaços públicos e também em diversas empresas. Além disso, campanha também conta com um site oficial com diversas informações sobre o movimento que vale a pena conferir.

Qual é a importância do Janeiro Branco?

Em um país que foi considerado o mais ansioso do mundo pela OMS, é mais do que urgente falar sobre Janeiro Branco e saúde mental. Fica claro, portanto, que não podemos mais tapar o sol com a peneira e ignorar os efeitos de uma sociedade repleta de pessoas sem os cuidados necessários quando o assunto é a saúde da mente.

Entre os objetivos do Janeiro Branco, podemos citar alguns que se destacam, por exemplo:

  • garantir visibilidade para o tema da saúde mental por meio de um marco temporal todo mês de janeiro que vise criar um debate sobre o assunto por meio de ações em âmbito individual e coletivo;
  • chamar a atenção das pessoas para os perigos de se negligenciar os cuidados com a saúde mental;
  • criar um vínculo entre a simbologia do início de um novo ano com a renovação da maneira que cuidamos do nosso bem-estar emocional e da saúde da mente;
  • contribuir para o fortalecimento e disseminação de uma cultura de saúde mental;
  • incentivar veículos de comunicação, empresas e instituições sociais a participarem do movimento de conscientização.

Qual é o papel das empresas no Janeiro Branco?

Entender o que significa o Janeiro Branco e a sua importância é o primeiro passo, mas e o papel das empresas nisso tudo? Para uma campanha como essa funcionar é preciso do suporte de mais e mais pessoas e instituições. Por isso, garantir que a sua empresa está cumprindo o seu papel é mais do que importante, é essencial.

Durante a pandemia do novo coronavírus pudemos perceber que algumas organizações despertaram para a importância dos cuidados com a saúde mental.

No entanto, infelizmente, a adesão ainda é abaixo do esperado: uma pesquisa que nós da Vittude realizamos revelou que 47% das empresas ainda não tomou nenhuma iniciativa para melhorar a saúde mental de seus colaboradores. Daquelas que tomaram alguma iniciativa, somente 11% oferecem psicoterapia no plano de saúde.

As reclamações sobre estresse, ansiedade, depressão e burnout cresceram muito no período de quarentena. Nós sabemos que um colaborador com problemas de saúde mental como esses está menos feliz e satisfeito, o que pode impactar na produtividade e qualidade do das entregas.

Além disso, a depressão e o estresse são algumas das principais causas de afastamento do dia a dia de trabalho, o que é nocivo tanto para o profissional como para a própria empresa.

O papel das empresas, portanto, é pensar no Janeiro Branco como uma campanha que visa melhorar a qualidade de vida e o bem-estar dos funcionários porque fatores como esses têm um enorme poder de impacto nos resultados da empresa como um todo.

Falar sobre saúde mental abertamente dentro da empresa é essencial para eliminar o tabu que ainda existe em relação a distúrbios psicológicos que afetam o dia a dia das pessoas. Portanto, quando a organização assume essa responsabilidade está fomentando uma cultura de saúde mental que proporcionará benefícios para todos os envolvidos.

Quais são os benefícios de se falar sobre saúde mental na empresa?

Falar sobre saúde mental deve ser rotina dentro do mundo corporativo, pois só assim é possível criar uma cultura de saúde mental forte e relevante. Para se comprometer ainda mais com o assunto, durante o Janeiro Branco esse tema deve ganhar mais destaque.

Se a sua empresa ainda não está fazendo nada a respeito, será que já parou para pensar em tudo o que está perdendo? Afinal, são muitos os benefícios, tanto para os colaboradores como para a organização. Confira:

  • profissionais mais felizes, satisfeitos e produtivos;
  • redução de níveis de absenteísmo e turnover;
  • melhora no clima organizacional;
  • diminuição de falhas e melhora da qualidade das entregas.

5 ações para promover a saúde mental na sua empresa

Por fim, chegou a hora de conferir alguns exemplos de ações sobre saúde mental que podem ser implementadas na sua empresa. Com um bom planejamento fica mais fácil criar essa organização e levantar a discussão no dia a dia da empresa. 

Ah, e lembre-se de que discurso e prática devem caminhar alinhados, ou seja, não adianta nada oferecer diversos conteúdos e palestras sobre saúde mental se a rotina dos colaboradores é estressante devido à sobrecarga de trabalho. Em primeiro lugar é preciso ser coerente!

1. Crie campanhas de comunicação internas

Planejamento é tudo: a área responsável pelas campanhas internas da empresa deve ficar de olho no calendário ao longo do ano para criar ações, eventos e comunicados referentes à saúde mental.

Isso significa que podem ser produzidos materiais básicos sobre o assunto, como e-mails informativos. Ao mesmo tempo, é possível ir além e propor momentos mais profundos para o debate sobre saúde mental — estamos falando sobre eventos, palestras, atividades e por aí vai.

É uma boa levar profissionais, como psicólogos, para criar conversas honestas, informativas e aspiracionais com os colaboradores.

Essas campanhas não precisam acontecer o tempo todo, mas devem ter certa periodicidade para que a mensagem esteja sempre sendo reforçada na mente dos colaboradores.

2. Promova treinamentos sobre o assunto para quem implementa as ações

O RH será um dos responsáveis por planejar, organizar e implementar as ações voltadas para a saúde mental, inclusive o Janeiro Branco. Por isso, pode ser muito interessante promover alguns treinamentos para esses profissionais entenderem melhor sobre o assunto e se conscientizarem sobre a sua importância.

Workshops e pequenos treinamentos podem ajudar nesse sentido, oferecendo uma perspectiva mais ampla e profunda sobre o tema.

3. Treine as lideranças

As lideranças são grandes porta-vozes da empresa. O que esses profissionais falam ou fazem pode acabar servindo de exemplo para outros colaboradores da empresa. Portanto, é de extrema importância que os líderes sejam treinados em relação ao que devem ou não falar e como se portar.

Vamos a um exemplo: um líder que parabeniza na frente de todos um membro de sua equipe que virou noites e noites trabalhando está dando a entender que a sobrecarga de trabalho não é um problema. Dessa forma, outros funcionários podem achar que para crescer na empresa é preciso trabalhar mais de 12 horas por dia.

E nós sabemos que isso não vai de encontro aos cuidados com qualidade de vida e saúde mental, não é mesmo?

Por isso é tão necessário treinar essas lideranças para que elas tenham clareza sobre como contribuir positivamente para o fortalecimento de uma cultura de saúde mental, e não o contrário.

4. Crie um canal de comunicação aberto e seguro

Falar sobre questões relacionadas à saúde mental ainda é muito desconfortável para várias pessoas. Para que dentro da empresa os colaboradores se sintam mais confortáveis para abordarem o assunto quando sentirem necessidade, vale a pena investir em canais de comunicação seguros.

Isso significa que, antes de qualquer coisa, os funcionários devem enxergar que existe esse canal de diálogo aberto. A conscientização é o primeiro passo, mas para funcionar é preciso oferecer apoio também.

Ter um email, telefone ou outro tipo de canal pelo qual as pessoas possam tirar dúvidas, pedir informações ou relatar um problema pode ser um bom caminho.

5. Ofereça a psicoterapia como um benefício corporativo

A empresa pode fomentar o assunto e dar todas as informações necessárias, mas mesmo assim em alguns casos será necessário o auxílio de um profissional especializado.

Apenas um psicólogo é capaz de ajudar as pessoas a resolverem algumas de suas questões internas relacionadas à saúde mental. No entanto, existem algumas barreiras, como o fato da psicoterapia ainda é um serviço muito caro para boa parte da população. E é aí que entram as empresas!

Oferecer a psicoterapia como parte do plano de saúde corporativo é uma ação que essencial para o bem-estar dos colaboradores. Com a Vittude Corporate é possível fazer isso acontecer.

Participe de eventos como o Corporate Mental Health Week

Nós, da Vittude, assumimos o nosso compromisso com a sociedade para democratizar o acesso à psicoterapia. Entre as nossas diversas iniciativas, promovemos a importância dos cuidados com a saúde mental no Janeiro Branco de 2021 por meio do Corporate Mental Health Week.

Trata-se de um evento totalmente online que irá reunir grandes lideranças de empresas, profissionais de saúde e comunicadores para debater e compartilhar conhecimento, informações e cases de sucesso sobre educação emocional e saúde mental.

Vamos falar sobre estratégias de ação e prevenção, como criar uma cultura de saúde mental, habilidades do profissional do futuro, a saúde mental dos trabalhadores negros e muito mais! São 4 dias incríveis de painéis e palestras ao vivo, totalmente online e gratuito. 

É muita inspiração e informação, tudo com grandes profissionais embasando fatos e números que não podemos mais ignorar. Para a sua empresa começar o ano com foco total no bem-estar e na saúde mental, inscreva-se agora mesmo no Corporate Mental Health Week by Vittude!

Por Bruna Cosenza

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo

Leia também

Receba novidades da Vittude