O que é employer branding e por que é importante?
Avalie este artigo
10 de dezembro de 2021 | 7 min de leitura
Sem categoria

O que é employer branding e por que é importante?

Muito se fala sobre a importância de fortalecer uma imagem forte para as empresas, mas você sabe realmente o que é employer branding e a sua importância?

Trata-se da percepção, positiva ou negativa, que os stakeholders têm em relação à organização. Isso é importante por vários motivos, inclusive porque a disputa por bons talentos está cada vez mais acirrada no mercado. Há outros fatores, como qualidade de vida, benefícios e flexibilidade, que pesam bastante na decisão de um profissional.

Atrair, engajar e reter ótimos profissionais não é tarefa fácil e, com certeza, passa por um conjunto de estratégias que visam a construção de uma imagem forte e competitiva para a empresa.

Para aprender mais sobre o assunto, continue a leitura deste artigo e tenha acesso a muitas informações relevantes sobre employer branding!

O que é employer branding?

O employer branding nada mais é do que a marca empregadora de uma organização. Trata-se de um conjunto de ações com o objetivo de construir e fortalecer uma imagem positiva para os stakeholders, ou seja, colaboradores, clientes, parceiros etc.

Não estamos falando sobre uma ação isolada e pontual, mas um combinado de iniciativas que em longo prazo irão reverberar positivamente em várias áreas, entre elas, os processos de RH voltados para atração e retenção de talentos.

No mundo ideal, todas as empresas teriam uma ótima estratégia de employer branding e, assim, contariam com defensores de suas marcas, ou seja, pessoas que falam bem da sua empresa naturalmente, porque realmente são fãs e acreditam no seu propósito.

Por que o employer branding é importante?

Qualquer empresa, independentemente do porte ou segmento, se beneficia significativamente do employer branding. Afinal, quem não quer ter uma imagem positiva consolidada com o seu público?

Em seguida, confira quais são as vantagens dessa estratégia para as organizações:

Melhora na atração e retenção de talentos

Uma pesquisa realizada pela consultoria Randstad, Employer Branding Research 2021, apontou que 80% dos líderes das empresas concordam que uma marca empregadora forte é capaz de impactar significativamente a capacidade de contratar bons profissionais.

Este dado apenas comprova o que é muito nítido para quem entende sobre o assunto: employer branding é fundamental para ganhar espaço em um mercado tão competitivo e sedento por profissionais de alto nível.

Não é mais apenas o salário que faz o olho das pessoas brilhar. É preciso ir além e pensar em como promover um dia a dia de trabalho mais saudável e equilibrado, de acordo com as principais necessidades dos colaboradores.

Redução de turnover e absenteísmo

Estes dois índices, turnover e absenteísmo, tiram o sono de qualquer profissional de RH. A boa notícia é que boas estratégias de employer branding ajudam a reduzi-los e, consequentemente, diminuir custos com contratações.

Funcionários satisfeitos tendem a ficar por mais tempo em uma mesma empresa e um bom planejamento de employer branding também reduz o número de contratações desalinhadas.

Aumento da produtividade e satisfação dos colaboradores

O employer branding é focado no público interno, ou seja, tem como objetivo cativar os colaboradores. Quando a estratégia é muito bem executada, a tendência é que os funcionários se sintam mais felizes e satisfeitos, o que impacta na produtividade e, é claro, nos resultados da de forma geral.

Mídia espontânea

Funcionários que se tornam grandes defensoras de suas empresas têm o hábito de compartilhar nas suas redes sociais, como o LinkedIn, como é a experiência de trabalho, momentos marcantes, reconhecimentos, eventos etc.

É uma mídia espontânea, ou seja, uma publicidade gerada naturalmente e de forma genuína por aqueles que são apaixonados pelas organizações às quais pertencem. E isso é muito importante, pois contribui para a atração de talentos, afinal, se torna um lugar ainda mais desejado para se trabalhar.

Quais são as principais estratégias de employer branding?

As estratégias de employer branding acontecem, em sua maioria, de dentro para fora. Isso significa que é preciso cuidar do que acontece dentro de casa para que tais iniciativas reverberem positivamente no ambiente externo. Afinal, colaboradores satisfeitos se tornam grandes defensores da sua marca.

Confira quais são as principais iniciativas que podem ser implementadas na sua empresa:

Crie uma rotina de pesquisas de clima organizacional

A pesquisa de clima organizacional é uma ótima ferramenta para detectar a percepção dos colaboradores sobre o ambiente de trabalho. Por meio de uma pesquisa online é possível colher feedbacks que guiarão as estratégias de employer branding e, ainda por cima, contribuirão para que o funcionário se sinta acolhido e ouvido.

Reveja a cultura da empresa

A cultura organizacional é o norte de qualquer organização, ou seja, é aquilo que guia os discursos e ações de todos no ambiente de trabalho. Por isso, missão, visão, valores e condutas esperadas precisam estar bem estabelecidas.

Os colaboradores precisam ter clareza sobre por que a empresa existe, o que ela valoriza e o que é incentivado e o que não é aceito por parte de todos os envolvidos na rotina de trabalho.

Isso é fundamental porque, dessa forma, o senso de propósito se fortalece (todos sentem que estão trabalhando em prol dos mesmos objetivos) e o RH consegue atrair talentos mais alinhados à cultura.

Estruture uma área de RH estratégica

Um RH estratégico é a chave para garantir ótimas estratégias de employer branding. Por mais que seja uma responsabilidade em conjunto com outras áreas, como marketing e comunicação, é a área de Recursos Humanos que irá se responsabilizar por todo o processo.

Já se foi o tempo em que o RH era apenas uma área burocrática, agora é preciso garantir um posicionamento estratégico para estes profissionais que, junto de outras áreas, irão estruturar e implementar iniciativas com foco no fortalecimento da marca empregadora.

Foque em benefícios corporativos além de incentivos financeiros

Os benefícios corporativos fazem parte do employer branding, mas precisam ser analisados com cuidado. Além daqueles que já fazem parte de um “pacote padrão”, como plano de saúde, vale-transporte e vale-refeição, é preciso pensar em outras necessidades dos colaboradores.

Apenas incentivos financeiros podem não ser mais o suficiente para atrair e reter talentos. As pessoas estão em busca de qualidade de vida, bem-estar e outros pontos que são essenciais para viver melhor. Pense nisso quando estiver estruturando o plano de benefícios e, se precisar, converse com os colaboradores para entender o que eles valorizam.

Crie e alimente canais de comunicação corporativa

Garantir uma boa estratégia de comunicação corporativa, tanto interna como externa, também é importante para a marca empregadora.

Além do site institucional, a empresa pode criar um blog, no qual são compartilhados conteúdos sobre o dia a dia na empresa destacando iniciativas, campanhas e benefícios de se trabalhar lá. Além disso, esse tipo de canal é ótimo para fortalecer a cultura organização, gerar autoridade para a marca e criar um relacionamento com os stakeholders.

Estruture planos de carreira

O plano de carreira nada mais é do que um programa estruturado que tem como objetivo estipular o caminho que cada profissional vai percorrer dentro de uma empresa. Ele deixa claro quais são as competências necessárias para cada cargo, além das expectativas da organização em relação às posições hierárquicas e funções.

Muitas empresas infelizmente não contam com um plano de carreira, o que acaba gerando altos índices de desmotivação, afinal, todo profissional deseja entender quais são as suas perspectivas de crescimento.

Este é um diferencial interessante e que se for bem executado pode contribuir bastante para atração e retenção de talentos.

Crie um programa de qualidade de vida

Um programa de qualidade de vida no trabalho é um conjunto de técnicas e ações que tem como objetivo promover a satisfação e bem-estar dos colaboradores no meio corporativo. É uma maneira de elevar os resultados da empresa por meio de melhores condições de trabalho, que visem tanto a saúde física como mental dos funcionários.

Em um cenário em que os índices de ansiedade, depressão, síndrome de burnout e outras questões de saúde impactam tanto a vida dos profissionais, é fundamental garantir um programa de qualidade de vida bem estruturado. Com certeza será um atrativo enorme para muitas pessoas.

Como implementar o employer branding na sua empresa?

Agora que você já entendeu o que é employer branding, seus benefícios e estratégias mais utilizadas, confira um passo a passo prático para implementá-lo na sua organização:

Faça um diagnóstico e defina as prioridades

Para começar, é preciso realizar um diagnóstico por meio de uma pesquisa para ter clareza sobre qual é a percepção atual dos funcionários em relação ao ambiente de trabalho. Assim, é possível entender pontos fortes e fracos e quais são as suas principais necessidades.

Com o diagnóstico em mãos, chega a hora de definir as prioridades, ou seja, quais são as questões que serão trabalhadas em um primeiro momento. Afinal, não dá para fazer tudo de uma vez, não é mesmo?

Estabeleça a sua Employment Value Proposition

Também conhecido como EVP, se trata da Proposta de Valor do Empregado, que é um documento no qual são registrados os diferenciais da empresa como marca empregadora. De forma geral, isso vai diferenciar a sua organização dos concorrentes.

É nesse momento que será necessário documentar quais estratégias serão implementadas com o objetivo de melhorar o dia a dia de trabalho dos colaboradores (plano de carreira, salários, benefícios, qualidade de vida etc).

Com isto em mãos, chega a hora de colocar em prática e divulgar para o ambiente externo com o objetivo de atrair os melhores talentos. Lembrando, é claro, que o EVP não se trata apenas de um documento, mas de um conjunto de ações que precisa ser cumprida no dia a dia.

Estruture um plano de comunicação

Conforme as estratégias forem implementadas e os resultados aparecendo, é uma ótima ideia comunicar para o mercado o que tem sido realizado internamente. Por meio de ações e campanhas estratégicas, a empresa pode agregar ainda mais valor para a sua marca empregadora.

Um exemplo foi a ação do LinkedIn em meio à pandemia, quando decidiu dar uma semana de folga para os seus funcionários cuidarem da saúde mental. Por mais genuína que tenha sido a iniciativa, foi muito inteligente porque ganhou enorme repercussão na mídia e contribuiu para o fortalecimento da imagem da empresa.

Quais empresas são referência em employer branding?

Neste artigo, você aprendeu o que é employer branding e a sua importância. Para fechar, vamos falar um pouco sobre algumas empresas que são referência neste assunto.

A primeira delas não é novidade para ninguém: o Google. É o sonho de muita gente trabalhar na organização que tem uma ótima reputação quando o assunto é ambiente de trabalho. A cultura organizacional é muito conhecida por ser baseada em desafios e recompensas, além de horários flexíveis, ausência de dress code e escritórios inovadores e repletos de regalias.

Outro grande protagonista do employer branding é o Nubank, conhecido por proporcionar ótimas experiências aos clientes e aos colaboradores. Entre suas bandeiras e ações, a empresa visa fortalecer questões relacionadas à diversidade e proporcionar um onboarding diferenciado aos novatos.

Estes são apenas alguns exemplos, mas se a sua empresa não quiser perder espaço no mercado e atrair os melhores talentos, a hora de investir em employer branding é agora!

Para mais artigos sobre este e outros temas relacionados ao universo corporativo, acompanhe o blog do Vittude Corporate!

Por Bruna Cosenza

Este post ajudou você? Então, aproveite para seguir a Vittude no Instagram e assine nossa newsletter para receber, em sua caixa de emails, notificações de mais conteúdos bacanas e novidades!
Avalie Este artigo

Leia também

Receba novidades da Vittude